Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“A CMB não pode limitar os seus gestos a um grupo de amigos de partido”, acusa Jorge Barnabé

Zé LG, 02.03.22

202202261632585685.jpg«É inqualificável que numa acção promovida por um partido político, por coincidência o que suporta a câmara municipal, seja colocada uma bandeira de um Estado na fachada dos Paços do Concelho.
É um atentado à dignidade e à Independência da câmara municipal de Beja. E parece que o presidente da câmara não se incomoda com a coincidência.
Misturar num gesto de solidariedade, que por si só tem valor e nada mais bastaria, o exagero da força partidária numa acção do género é do pior que já vi.
Se no passado esta situação, eventualmente criada pelo PCP na sua gestão, deveria ser criticada neste caso não pode deixar de sê-lo com veemência. E o PS deveria saber estar e agir sem a adrenalina do momento. É um péssimo exemplo de abuso e prepotência!
A CMB pode e deve exercer a sua influência e solidariedade em acções próprias, que envolvam todos os cidadãos por igual. Mas não pode limitar os seus gestos num caso tão sensível e sério (em nenhuma circunstância aliás) a um grupo de amigos de partido.
Sinto-me envergonhado por esta situação, é demasiado triste e grave para passar sem ser criticada.»  Jorge Barnabé, aqui.

3 comentários

Comentar alvitre