Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

A CÂMARA E A ACOS, O PARQUE DE FEIRAS E EXPOSIÇÕES, A OVIBEJA E A RURALBEJA

Após quatro meses de mandato autárquico e a dois meses da 35ª OVIBEJA, seria oportuno que o novo Executivo Camarário esclarecesse as suas posições sobre:

31ª Ovibeja 037.jpg

- a importância do seu relacionamento com a a ACOS e se considera estratégica a cooperação entre as duas entidades para o desenvolvimento do Concelho de Beja;

- se pretende manter a gestão do Parque de Feiras e Exposições de Beja assumida por protocolo assinado no anterior mandato e, caso afirmativo, quanto vai cumprir as responsabilidades da gestão, manutenção e dinamização daquele equipamento;

- a importância que atribui à OVIBEJA e ao seu envolvimento na afirmação e aproveitamento de todo o potencial da Feira na promoção de Beja e da Região;

- se pretende manter a organização, o formato e o nível de investimento / custos da RURALBEJA ou se admite e em que condições "devolvê-la" à ACOS;

- a proposta da ACOS de atribuir o nome de Manuel de Castro e Brito ao Parque de Feiras e Exposições de Beja.

 

DECLARAÇÃO DE INTERESSES: Embora trabalhe na ACOS e na OVIBEJA, não tenho nelas quaisquer responsabilidades a nível da Direcção, pelo que as questões que aqui coloco são da minha exclusiva responsabilidade.

 

 

Para se entender a pertinência das questões que coloquei, basta recordar, ainda que sumariamente, as posições dos anteriores Executivos Camarários.

Os liderados por Carreira Marques construiram, em conjunto com a ACOS, o Parque de Feiras e Exposições e dinamizaram a sua utilização através da EXPOBEJA, apoiaram tanto quanto puderam a OVIBEJA e promoveram a realização da RURALBEJA, em conjunto com outras entidades, delegando a sua organização progressivamente na ACOS.

O Executivo liderado por Francisco Santos enfraqueceu a EXPOBEJA, deixando crescer a dívida da Câmara, e chamou a si por inteiro a organização da RURALBEJA.

O Executivo liderado por Pulido Valente fez tudo para extinguir a EXPOBEJA e aumentou exponencialmente os custos municipais com a realização da RURALBEJA.

O Executivo liderado por João Rocha assumiu a gestão do Parque de Feiras e Exposições, não arrumou as contas da extinta EXPOBEJA e acentuou ainda mais os custos municipais com a realização da da RURALBEJA.

As condições do Parque de Feiras e Exposições têm-se vindo a degradar acentuadamente nos últimos anos.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Ainda o espetáculo não começou e já se ouvem vaias...

  • Anónimo

    É o costume! Mudam-se umas cadeiras de sítio para ...

  • Anónimo

    Vai continuar?https://odigital.pt/ministerio-da-sa...

  • Anónimo

    Tá o baile armado!

  • Ana Matos Pires

    Que erro?

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds