Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Novas orientações para funcionamento dos Serviços Públicos de Saúde

Zé LG, 22.03.20

121220172219-960-HospitalBejaBanner.jpgAs unidades hospitalares receberam a orientação para remarcar consultas externas e exames e adiar tratamentos ou cirurgias não prioritárias, devido à pandemia da COVID-19.

Os Centros de Saúde, vão manter o acompanhamento de doentes crónicos, a vacinação e consultas de vigilância de gravidez e passam a receber os utentes das urgências hospitalares menos urgentes, ou seja, com pulseira verde ou azul.
Foi dada também indicação para que os actos médicos nos centros de saúde sejam feitos no “horário determinado”, para evitar a aglomeração de pessoas nas salas de espera, e se recorra à teleconsulta.

Conceição Margalha, presidente da Ulsba, responde a 3 perguntas do Diário do Alentejo

Zé LG, 22.03.20

Qual o procedimento mais correto de alguém que suspeita poder estar contagiado?

CM  D6X_6444_profile cortada 2.jpg

O procedimento mais correto, em caso de suspeita, será ligar para o SNS24 – Centro de Contacto do Serviço Nacional de Saúde (808 24 24 24) e aguardar o atendimento.

Não se deve dirigir ao centro de saúde, nem ao hospital.

É importante lembrar que o SNS24 é a porta de entrada para o cidadão esclarecer dúvidas e obter informação sobre as recomendações e ações a adotar.

Leia as outras aqui.

Conselho de Administração da ULSBA (re) nomeado, com representante da CIMBAL

Zé LG, 12.03.20

transferir.jfifOs actuais membros do conselho de administração da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo foram reconduzidos para mais um mandato de três anos. A novidade é a entrada do representante da CIMBAL, Manuel Soares.

Conceição Margalha foi nomeada para o cargo de presidente do conselho de administração e directora clínica para a área dos cuidados de saúde primários.
José Aníbal Soares foi nomeado para o cargo de vogal executivo com funções de director clínico para a área dos cuidados hospitalares.
Joaquim Brissos foi nomeado para o cargo de vogal executivo com funções de enfermeiro director. O Conselho de Administração da ULSBA integra, ainda, como vogais executivos, Iria Cristina Velez e Patrícia Ataíde, para além de Manuel Soares, em representação da CIMBAL.

Presidente da Ordem dos Médicos de Portalegre convida Presidente da ARS Alentejo a demitir-se

Zé LG, 16.02.20

85100011_2823687014374784_80191106750349312_n capoO novo presidente da Ordem dos Médicos de Portalegre, Hugo Capote, convidou o presidente da ARS Alentejo a apresentar a demissão, considerando que José Robalo não pode vir a público lamentar a falta de profissionais de saúde no Alto Alentejo.

No seu primeiro ato oficial com presidente da Ordem dos Médicos de Portalegre, Hugo Capote afirmou que José Robalo foi nomeado para encontrar soluções para os problemas e não para se andar a lamentar e que deve tirar consequências políticas deste lamento e dar lugar a alguém que consiga resolver os problemas.

Proposta de gestão partilhada de Pisões e dos Museus de Beja

Zé LG, 08.02.20

museu1.jpg

«... Em minha opinião, essa ligação poderia/deveria passar por um modelo que, agregando as três entidades – Direção Regional, Universidade e Câmara Municipal – desse origem a uma única entidade responsável pela gestão conjunta do museu (incluído naturalmente o seu Núcleo Visigótico), de Pisões e, eventualmente, do Núcleo Museológico da Rua do Sembrano. Deixo de fora o Centro de Arqueologia e Artes e o sítio arqueológico anexo, que aguardam, por parte da autarquia, uma decisão sobre o seu futuro e modelo de funcionamento.

pisões.jpg

Essa nova entidade deveria ter uma administração tripartida, coadjuvada por um conselho consultivo alargado e, tal como prevê o citado decreto-lei, um diretor recrutado “…através de concurso público (…) a quem são delegadas competências para uma gestão responsável, que prime pela transparência e pelo cumprimento do quadro legal vigente e que se adeque às características do equipamento em causa, permitindo agilizar a operacionalização do seu plano de atividades do setor”. ...»

José Filipe Murteira, aqui.

Só há gente competente no PS, em Beja?

Zé LG, 07.02.20

Nas selecções de novas chefias da Câmara Municipal de Beja e de técnicos para a CIMBAL registou-se uma (quase) exclusividade de pessoas ligadas ao PS (dirigentes, autarcas, candidatos). Houve até um concurso em que a candidata (dirigente e autarca do PS) seleccionada obteve 16,25 (!!!) valores, a segunda 10,75 valores e a esmagadora maioria teve negativa!...

Não pondo em causa as competências das pessoas seleccionadas, uma dúvida se levanta: Será que fora da área do PS não existem pessoas competentes?

84279645_2424906080947527_680262874827849728_o.jpgMas, como não há bela sem senão, seleccionadas todas as competências de confiança partidária, reforçada a coesão da gestão política e organizacional, fica agora o PS sem desculpas para quaisquer falhas que possam surgir no funcionamento da Câmara Municipal de Beja e da CIMBAL.

Foto daqui.

CDU acusa a Câmara de Aljustrel de “discriminar” população de Ervidel

Zé LG, 24.01.20

202001221011291851.jpgManuel Nobre, da CDU de Aljustrel, afirma que o sentimento de discriminação “paira” entre a população e aponta alguns exemplos concretos: rede de águas, atrasos no fornecimento de alguns materiais para execução de obras protocoladas com a Câmara e o incumprimento nas transferências dos valores que são devidos pelas obras realizadas pela Junta de Freguesia, assim como, o encerramento do Museu Rural.

CDU acusa a EMAS de Beja de conseguir aumento dos proveitos às custas dos orçamentos familiares e pede revisão do tarifário

Zé LG, 15.01.20

201903011553534329.jpgOs eleitos da CDU na Câmara Municipal de Beja informam que votaram contra a “manutenção da fatura da água” aprovada “pelo Executivo PS” por considerarem que a “injustiça” se mantém. Pedem a revisão do tarifário da EMAS e que seja cumprido o parecer da ERSAR que diz que «No caso do serviço de AR – Águas Residuais, a cobertura de gastos, com um indicador de 176%, é insatisfatória por ser excessiva, merecendo por isso uma reapreciação»”, dando razão à “leitura” desta situação por parte dos vereadores da CDU.

“Nas unidades públicas os riscos têm outras naturezas”

Zé LG, 05.01.20

“Os riscos que a gestão de uma unidade privada corre prendem-se com as oportunidades de negócio. Nos relatórios das grandes empresas, frequentemente uma qualquer redução de lucros é vista como um prejuízo. Nas unidades públicas os riscos têm outras naturezas. O risco principal, do ponto de vista estratégico, é falhar o cabal cumprimento da sua missão. Por vezes, é consequência do risco de o financiamento ser curto para garantir a realização de todo o leque de serviços. Para além das metas contabilísticas, ainda há os riscos sociais. O risco de não garantir o acesso atempado a diagnósticos e tratamentos, por exemplo...
Zobaida 03.01.2020 00:20", aqui.

PSD não concorda com a forma com que a Câmara de Alvito tratou alguns projectos

Zé LG, 05.01.20

21442856_hpeCc.jpegA Comissão Instaladora da Concelhia de Alvito do PSD quer esclarecimentos do exectivo camarário relativamente à construção do novo edifício da Escola Profissional, defendendo a aposta na Escola Profissional mas afirmando que “não pode concordar com a forma como este executivo organizou um projecto que vai ficar bastante caro aos cofres da autarquia e aos contribuintes”. Condisera ainda que há questões relacionadas com a construção de uma creche/infantário em Vila Nova da Baronia, através de financiamentos públicos e sobre a responsabilidade da Santa Casa da Misericórdia de Alvito, que deixam alguma “desconfiança”.

“O risco é inerente à gestão, na coisa pública e no privado”

Zé LG, 02.01.20

“O risco é inerente à gestão, na coisa pública e no privado. Quem diz ou fizer o contrário não é verdade. Se se intitulam gestores ou administradores, da coisa pública, sem resultados e respectiva avaliação o mesmo é dizer sem correr riscos, então ano estão a gerir. Até mesmo para gerir défices na saúde, é preciso saber gerir, correndo riscos, razão pela qual, mesmo sendo os hospitais sub financiados, há décadas, uns são muito melhores do que outros e têm melhores resultados. Não estão todos no mesmo patamar.
Anónimo 31.12.2019 14:03”, aqui.

As prendinhas de João Espinho para Paulo Arsénio e seus indefectíveis

Zé LG, 22.12.19

"As duas primeiras relacionam-se com o Movimento Beja Merece+ (BMM). Arsénio despreza o BMM, não gosta que o movimento cívico lhe desvie os holofotes que quer só virados para si. Diria mesmo que Arsénio combate contra tudo o que mexa e não tenha origem na corte socialista. …

A seguinte prendinha tem a ver com a praça da portagem em “Grândula” (sic!) sul e o troço de autoestrada que teima em não ser concluído. … Tentando manobrar a opinião pública, anuncia uma reunião com o Ministro do das Infraestruturas. ... Mas… plof! Ou um ataque ministerial de diarreia ou a irrelevância de Arsénio junto do poder central, levaram ao cancelamento da reunião. …

bombones-ferrero-rocher-t16.jpg

Não quero deixar passar a ocasião para oferecer aos seus indefectíveis uma caixinha de chocolates. Para quando sua excelência o presidente disser: “arsenetes, aptece-me algo!”

Os votos para o ano novo é que atenda os anseios dos bejenses. Não basta anunciar algumas pinturas, arranjos de azulejos e algum alcatrão ou brita nas estradas municipais. É preciso fazer mais. Muito mais."

Carlos Moedas eleito para a administração da Gulbenkian

Zé LG, 21.12.19

imgLoader2.jpgO “Conselho de Administração da Fundação Calouste Gulbenkian elegeu, por unanimidade, o novo membro executivo (o antigo comissário europeu Carlos Moedas), que completa o conjunto de nove elementos do conselho de administração da Fundação”.

“Carlos Moedas passa a integrar este órgão, completando a equipa liderada por Isabel Mota e composta por Martin Essayan, José Neves Adelino e Guilherme de Oliveira Martins (administradores executivos), Emílio Rui Vilar, Graça Andersen Guimarães, António Feijó e Pedro Norton (administradores não executivos)”, estando agendada a tomada de posse para 7 de janeiro.

Micro e Pequenas Empresas de Beja vão ter que pagar Derrama

Zé LG, 21.12.19

79644724_636675357105323_3573150741432369152_o.jpg"... E isto devido a inércia, desorganização e adormecimento do executivo de maioria PS que em tempo útil não desenvolveu os procedimentos para a elaboração do "Regulamento de Benefícios Fiscais" que enquadraria, nos termos da lei (que entrou em vigor no dia 01 de Janeiro de 2019), esta isenção, que foi aprovada em Assembleia Municipal no passado mês de Novembro.

Enfim... Ainda que seja uma taxa "reduzida", é mais um imposto que poderia ter sido evitado. Perdem os pequenos empresários...", acusa Vitor Picado, aqui. e a CDU em Nota de Imprensa.

Leia e oiça mais sobre o assunto aqui e aqui.

Município de Vidigueira foi, novamente, distinguido com o “Selo de Qualidade Exemplar de Água para Consumo Humano”

Zé LG, 14.12.19

201912111634281861.jpgO Município de Vidigueira revela que foi, novamente, distinguido com o “Selo de Qualidade Exemplar de Água para Consumo Humano”, atribuído pela Entidade Reguladora dos Serviços de Água e Resíduos (ERSAR), que “pretende evidenciar a existência de um rigoroso sistema de avaliação dos serviços prestados aos consumidores, os quais têm oportunidade de conhecer melhor as entidades que lhes prestam os melhores serviços em diferentes áreas”.

CDU e PS trocam acusações em Castro Verde

Zé LG, 21.11.19

201911190752451.jpgA CDU acusa a gestão do PS na Câmara de Castro Verde de evidenciar "falta de preparação, sendo "marcada pela falta de visão estratégica, que se baseia na resposta imediata e populista", que "tem revelado incompetência e uma manifesta falta de critérios que, tem conduzido a opções políticas questionáveis", acrescentando que, entre outros pontos, a dívida corrente "não pára de crescer” e que há "desorientação" na política cultural. "Se tivermos em conta o programa eleitoral que o PS apresentou, o futuro que anunciou parece cada vez mais distante".

O PS diz que a "A CDU esconde verdades, ignora o estado em que deixou a Câmara e não faz uma oposição séria” e afirma que conseguiu, "em dois anos, iniciar obras” e “assegurar fundos comunitários para a Zona de Actividades Económicas, garantir a instalação de fibra óptica em Castro Verde, reduzir a taxa de IRS de 5 para 4%, lançar com sucesso o primeiro 'Orçamento Participativo' no concelho, … lançar os programas 'Castro Verde XXI' e 'Castro Jovem', criar o festival 'Sabores do Borrego', conceber uma nova imagem do Município e renovar o 'Campaniço'".

Daqui.

Movimento Alentejo VIVO identificou violação aos PDM em mais de 5 mil hectares na área de influência de Alqueva

Zé LG, 18.11.19

A Associação Ambientalista ZERO refere que se tem assistido à instalação de culturas intensivas fora dos blocos de rega, em áreas onde as mesmas são proibidas ou condicionadas nos PDM, acrescentando que, num primeiro levantamento efetuado, pode-se já afirmar que esse valor supera os 2500 ha no concelho de Beja e os 2000 ha no concelho de Serpa e em menor expressão no concelho de Ferreira do Alentejo, estendendo-se esta situação um pouco por todos os outros concelhos envolvidos.

regadio.JPGAs situações identificadas referem-se a áreas classificadas nas cartas de ordenamento como espaços agro-silvo-pastoris, mesmo como áreas florestais de produção e até de proteção, áreas com condicionantes em termos de Reserva Ecológica Nacional (REN) ou em faixas adjacentes a povoações.

A ZERO considera que “não é aceitável que as diversas entidades com responsabilidades em matérias de gestão e ordenamento do território continuem sem assumir as suas responsabilidades”, e exige a “imediata intervenção da CCDRA, no sentido de fazer cumprir os preceitos previstos nos diversos instrumentos de gestão territorial em vigor, bem como da IGAMAOT, pelo que será solicitada uma auditoria urgente à forma como todo o processo de instalação dos perímetros de rega tem decorrido”.

Daqui.

“É evidente que a Câmara não está a fazer um trabalho competente”

Zé LG, 18.11.19

“… é notória, a falta de caixotes de lixo , … nas zonas mais movimentadas, sendo esta falha da total responsabilidade da Câmara Municipal de Beja.

Atualmente, os caixotes do lixo encontram-se quase sempre esgotados na sua capacidade, acabando por obrigar as pessoas a colocar o lixo de fora dos contentores, trazendo insalubridade às ruas e criando uma paisagem horrível da cidade, …

lixo.jpeg… Não sei se o problema é falta de veículos, funcionários ou simplesmente má organização. Mas que há um problema, isso é inegável, …

Não estamos bem, ...”

In Mais Beja, aqui.

"Não, Secretário João Galamba. Aljustrel não é um “bom exemplo” ambiental."

Zé LG, 13.11.19

galamba.PNGNo programa Prós e Contras do dia 11 de Novembro de 2019, o Secretário de Estado Adjunto João Galamba referiu Aljustrel enquanto um "exemplo" no que concerne a “minas modernas”, referindo-se a um suposto bom desempenho ambiental que "vale a pena ver". Estas afirmações vão contra posições de diversas instituições, individualidades, investigações jornalísticas e movimentos ambientalistas. Vão também contra um largo consenso entre a população da vila mineira alentejana: a população quer a mina aberta, mas quer também que sejam tomadas medidas que salvaguardem o ambiente e a saúde.

O Movimento Aljustrel Pelo Ambiente repudia qualquer tratamento leviano dos problemas ambientais e de saúde de Aljustrel. ... Rejeitamos também que Aljustrel seja apresentado enquanto bom exemplo ambiental enquanto os problemas ambientais que se arrastam não forem devidamente estudados e resolvidos.

As palavras de João Galamba chocam de caras com a realidade. Um tema desta complexidade não se coaduna com declarações levianas na praça pública. Em vez de espalhar desinformação sobre temas complexos, pede-se aos responsáveis políticos que falem com conhecimento de causa e sustentação científica e técnica. Aproveitamos estas infelizes declarações do Secretário de Estado para reafirmar a necessidade de mais fiscalização e de mais medidas concretas para mitigar os efeitos da indústria na vila mineira.

Leia tudo aqui.

O que vai ser “o funcionamento das estruturas da CMB nos próximos”

Zé LG, 12.11.19

"Já é suficientemente sintomático do estado da "coisa", o facto de concorrerem poucos técnicos do quadro da autarquia! Até consigo compreender as razões, dadas as circunstâncias, mas não podem é ficar admirados com a sorte que lhes calhar!
Vai ser um fartote galhofeiro o funcionamento das estruturas da CMB nos próximos anos atendendo aos anos de experiência de alguns funcionários (que até atravessaram muitos executivos nas últimas décadas). E são esses mesmos elementos, quer se goste ou não, mantêm a autarquia a funcionar!
Anónimo 08.11.2019 20:09", aqui.