Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

EMAS promove “Palacete da Água”

Zé LG, 04.03.19

201903011553534329.jpgA EMAS de Beja vai avançar com um novo projecto junto da comunidade escolar, desta vez a proposta é o “Palacete da Água”.

O “Palacete da Água” é uma iniciativa que faz parte do programa Beja Educa- Interrail do Conhecimento, que pretende inovar e potenciar Beja e o seu património, onde a água enquanto património natural assume um papel basilar.

Ferreira do Alentejo tem plano para “a promoção da excelência educativa”

Zé LG, 10.02.19

FA-768x432.jpgA Câmara de Ferreira do Alentejo, o Agrupamento de Escolas e a Universidade Nova de Lisboa criaram um plano de desenvolvimento e qualidade da educação que será implementado no concelho, em três anos epretende “capacitar as escolas e a comunidade para a promoção da excelência educativa, dotar tecnicamente o município para adoptar planos e estratégias que contribuam para o desenvolvimento educativo local e monitorizar as boas práticas escolares”. O arranque do projecto deverá acontecer no 2º ou 3º período.

Jornadas Municipais da Educação em Serpa debatem “Flexibilização Curricular e Inclusão”

Zé LG, 10.01.19

201901041150334544.jpgAs III Jornadas Municipais da Educação que vão decorrer em Serpa, esta 6ª feira , no Cineteatro Municipal, incluem dois painéis , um sobre “Autonomia e Flexibilidade Curricular: dos Decretos às Práticas” outro intitulado “Da flexibilização à Inclusão, que caminho?” e pretendem reflectir sobre o projecto de autonomia e flexibilidade curricular dos ensinos básico e secundário, implementado pelo actual governo, bem como promover o valor social e económico da educação, e realiza-se no âmbito do Plano Municipal de Combate ao Insucesso Escolar.

“Água com… ciência e a educação ambiental”

Zé LG, 20.11.18

laboratorio-ciência-768x432.jpgOs projectos “Ciência à La Carte” e “Heróis da Água” dão as mãosno projecto “Água com… ciência e a educação ambiental”, que pretende “conciliar a Ciência e Tecnologia com a sensibilização e educação ambiental”.

As actividades desenvolvem-se, hoje, no espaço da Paragem ambiental da EMAS, no Jardim Público de Beja.

Também hoje os alunos do Curso de Ensino e Formação Profissional de Electricidade do Agrupamento nº1 de Beja – Santa Maria recebem a palestra “A biorrefinaria tem futuro?”.

As iniciativas da Semana da Ciência & Tecnologia encerram na sexta-feira, no Auditório da Biblioteca Municipal de Beja com uma conferência subordinada ao tema “O Porco Alentejano”.

"Séc. XXI: Desafios na Educação" em debate em Beja

Zé LG, 23.10.18

201810221214009843.jpgA autarquia bejense explica que este encontro “dirigido a todos os docentes do concelho” pretende “dar voz aos protagonistas da educação no concelho de Beja e refletir, também, sobre a nova realidade e os diversos desafios na educação em Portugal”.

A inscrição é obrigatória.

 

Não sei se percebi bem: A autarquia pretende "dar voz aos protagonistas da educação" e convida só os docentes para o debate? E os pais e encarregados de educação, os alunos, os restantes trabalhadores?

A iniciativa, tanto quanto percebi, é da autarquia. E se fosse do PS os oradores seriam outros?

Município de Alandroal passa a distribuir fruta gratuita ao pré-escolar e 1.º ciclo

Zé LG, 06.10.18

alandroal.jpg

O Município de Alandroal vai passar a distribuir fruta gratuita aos alunos do pré-escolar e do 1.º ciclo daquele concelho alentejano. A iniciativa decorre de uma candidatura que o município fez ao Instituto de Financiamento de Agricultura e Pescas e que foi agora aprovada. A distribuição da fruta gratuita a estes alunos arranca a 9 de outubro e vai ser feita durante 30 semanas, às terças e quintas.

Para João Grilo, presidente daquela autarquia, a medida visa introduzir hábitos alimentares saudáveis nas crianças em tenra idade e é acompanhada por outras acções pedagógica que incentivam uma alimentação equilibrada.

APOSTAR MAIS NA ESCOLA PARA TODOS

Zé LG, 18.06.18

19 - Figura Inclusao.jpg

A Escola para Todos, como se dizia, ou Escola Inclusiva, como se diz hoje, tem de ser mais do que um slogan. Tem de integrar as políticas educativas e estar sempre presente na organização e práticas das escolas.

Agora que se iniciou a preparação do novo ano lectivo, a criação de turmas só com crianças ciganas e com horários desfasados das outras, para que as crianças se misturem o menos possível tem de ser liminarmente rejeitado pelas comunidades educativas e pelo governo.

inclusão.jpg

Um governo que, pela primeira vez na nossa História, é liderado por um primeiro-ministro de ascendência indiana e que integra uma ministra negra, um secretário de estado de etnia cigana e uma secretária de estado invisual não pode, mais do que qualquer outro, admitir práticas de exclusão ou segregação, como a que referi.

Não podemos conviver com essas práticas como se fossem normais, nos tempos que vivemos, porque não são aceitáveis.

Sei bem que não é fácil lidar com a diferença, mas também sei que a inclusão representa um investimento, porque faz de nós todos melhores pessoas e, consequentemente, ajuda a tornar a sociedade melhor e evita custos maiores para o Estado. 

CÂMARA DE BEJA PROMOVE “BRINCA, JOGA E CRESCE”

Zé LG, 22.03.18

brincar.JPG

A Câmara de Beja acaba de criar o projecto “Brinca, Joga e Cresce”. Trata-se de uma iniciativa que disponibiliza “apoio técnico ao nível da expressão e educação físico-motora nas escolas do pré-escolar público”, anuncia a autarquia.

Os técnicos do serviço de Desporto da Câmara vão deslocar-se às escolas, uma vez por semana, para colaborar com as Educadoras de Infância na planificação e dinamização das aulas de Educação Física com o intuito de “contribuir para o desenvolvimento multilateral e harmonioso da criança”.

“BEJA EDUCA” AVANÇA NAS ESCOLAS DO CONCELHO

Zé LG, 01.03.18

091120171100-337-educacao_infantil2.jpg

A Câmara Municipal de Beja implementou, recentemente, nas várias escolas do concelho, uma nova medida, integrada no âmbito do Programa “Beja Educa”.

A trabalhar no programa estão duas equipas multidisciplinares, constituídas por terapeutas da fala, psicólogos educacionais e clínicos, e animadores sócio educativos, para satisfazer as necessidades prementes na comunidade escolar a nível concelhio”.

O "Beja Educa” pretende “promover um ensino de qualidade para todos e o sucesso escolar, numa perspetiva de valorização da igualdade de oportunidades, com a implementação de projetos que desenvolvam no território educativo mais valias de coesão, de forma a potencializar todos os alunos”.

MANUEL BARROSO E FRANCISCO MARQUES DEMITIDOS DAS DRE DO ALENTEJO E ALGARVE

Zé LG, 24.01.18

080820131531-328-manuel-maria-barroso-.jpg

“Atraso na contratação de auxiliares dita a exoneração do delegado do Alentejo”, Manuel Maria Barroso. “Processos disciplinares por comportamento indevido e por uso indevido de viatura vão levar à saída do dirigente do Algarve”, Francisco Marques. A Voz da Planície não conseguiu falar com Manuel Maria Barroso e Francisco Marques diz tratar-se de “atentado ao seu bom nome”.

Os dois delegados regionais de Educação em causa estão a exercer funções de “forma ilegal há um ano e 9 meses, depois do concurso que os selecionou ter sido anulado”. Contudo, não é este o motivo que leva a “secretária de Estado Adjunta e da Educação, Alexandra Leitão, a afastar os dois responsáveis.”

MUNICÍPIO DE ALVITO CONTRATUALIZA ESTRATÉGIA PARA A EDUCAÇÃO

Zé LG, 10.01.18

logo.png

O Plano Estratégico Educativo Municipal de Alvito – PEEMA, ambiciona a conjugação dinâmica de um alargado conjunto de ações de natureza imaterial, centradas na dinamização pessoal, social, cultural e desportiva, numa perspetiva de capacitação e promoção de um desenvolvimento local sustentável.

O documento compreende cinco eixos estratégicos: consolidar a qualidade e o reconhecimento dos processos formativos; apostar num ecossistema acolhedor, inovador e impulsionador do empreendedorismo; melhorar os níveis de qualificação e de sucesso educativo; enriquecer a cidadania participativa, solidária e o sentimento de pertença; reforçar a aposta na valorização dos recursos endógenos para a diferenciação educativa, cultural e económica.

O plano de ação inclui várias medidas e assume um conjunto de 11 metas globais a atingir até Setembro 2021.

O PEEMA assume-se como uma resposta integrada às necessidades da comunidade e visa operacionalizar a vontade do município em qualificar e melhorar a educação e a formação de todos os munícipes, em todas as fases e contextos de vida, através da otimização dos recursos disponível.

O Presidente da Câmara refere que este Plano será o que todos nós coletivamente quisermos: depende do nosso empenho; Poderá ser, certamente, instrumento de mudança e contributo para um território mais FELIZ.

Recebido por email.

APRESENTADO PLANO PARA O PORTUGUÊS EM OLIVENÇA

Zé LG, 03.01.18

20813534_WEZRJ.jpeg

A Comissão Educativa para a Língua e Cultura Portuguesa, constituída por representantes dos Centros Educativos, da C.M. de Olivença, da Associação Cultural Além Guadiana e da cidadania, apresentaram, no dia 30 de dezembro de 2017, à Conselheira da Educação da Junta da Estremadura, o Plano Específico para a Língua e Cultura Portuguesa em Olivença, com o intuito de caminhar para o bilinguismo na nossa cidade.

Este projeto não se cinge só ao âmbito escolar, mas também é extensível ao conjunto de dimensões que constitui a cidadania. Ao traço linguístico deve-se unir o cultural, que nos tornam singulares. A transversalidade há de conseguirse através da cooperação de todos os estamentos. Com o que pode vir a representar o bilinguismo na nossa terra, devemos juntar forças entre todos, Câmara, Governo Regional, escolas, associações e cidadania.

Associação cultural Além Guadiana de Olivença

ANTIGO HOSPITAL DA MISERICÓRDIA DE MONFORTE TRANSFORMADO EM ESPAÇO DE EDUCAÇÃO E CULTURA

Zé LG, 20.12.17

25438739_1586474074762757_6388225016352992070_o.jp

O antigo hospital da Misericórdia de Monforte deu lugar a um centro de Formação e Educação, um novo espaço aberto à comunidade onde vai também funcionar a Universidade Sénior. A requalificação do edifício, abandonado há mais de meio século, é inaugurada esta quarta-feira.

O presidente da Câmara Municipal de Monforte, Gonçalo Lagem, disse que a obra “há muito ansiada pela população” dignifica o centro histórico da vila e coloca ao dispor da comunidade um vasto leque de equipamentos.

Um investimento de 460 mil euros, comparticipado por fundos comunitários em 85%.

É ASSIM QUE PROMOVEM A INCLUSÃO ESCOLAR?

Zé LG, 16.10.17

A inclusão - e neste caso a inclusão escolar - já entrou no discurso político. Ainda bem, porque isso significa que ela é um anseio não só das famílias atingidas mas também da maioria das pessoas. Infelizmente, ao discurso só muito raramente se verifica o seu fomento na prática.

Exemplo disso é o que mais uma vez está a acontecer com os apoios aos alunos com necessidades especiais de educação. Estamos em meados de Outubro, um mês decorrido sobre o início do ano lectivo, e os terapeutas ainda não foram colocados, continuando os alunos sem os apoios de que tanto carecem para o necessário desenvolvimento e consequente inclusão. E as notícias que começam a surgir, como se nada de grave estivesse a acontecer, lançam as piores ameaças sobre as crianças e suas famílias, deixando-os sem rede. Nos casos que conheço directamente, os tempos dos terapeutas foram reduzidos em 50%. Uma criança que tinha dois tempos de fisioterapia e dois tempos de terapia da fala passa a ter apenas um tempo de cada terapia. E isto depois de já terem sido bastante reduzidos os tempos nos anos anteriores. 

Enquanto a aposta na inclusão for encarada como despesa em vez de investimento, estes cortes na educação inclusiva vão continuar a ser feitos para contribuirem para a redução do défice e ficamos todos a perder. 

E perante estas medidas o que fez o Conselho Municipal de Educação? Assiste, na bancada, considerando que se trata de um assunto que não lhe diz respeito? Esperemos que passe a ter um papel mais interventivo no acompanhamento da educação e na procura de soluções para os problemas existentes.

DEPOIS ADMIRAM-SE...-

Zé LG, 21.09.17

Segundo me informaram, foi constituída uma turma do 1º ciclo só por alunos ciganos, a funcionar no edifício do 2ª ciclo de uma escola e com horários desfasados das outras turmas... Admitindo que seja correcta  a informação, parece-me uma situação inadmissível, para não dizer mais nada...

Atendendo à gravidade da situação criada, confirmando-se a sua veracidade, espero que os responsáveis a alterem rapidamente, porque não é criando guetos que se constrói uma escola inclusiva.

Sei quanto é difícil lidar com a diferença, mas também sei quanto é enriquecedora essa viência. Se não for a escola a fomentar a inclusão quem a fará? Tanta e tão justificada preocupação com a preparação dos alunos para a defesa do ambiente, da criação de hábitos de alimentação saudável e outros temas e depois trata-se desta forma a inclusão...

Independentemente da situação em concreto, parece-me que esta é uma questão que deve merecer a mais ampla discussão, porque está em causa a formação das novas gerações, que queremos melhores do que as nossas.

CRIADO POLO DE BARRANCOS DA UNIVERSIDADE POPULAR TÚLIO ESPANCA

Zé LG, 13.07.17

DSC04208.JPG

O presidente da Câmara Municipal de Barrancos (CMB), António Tereno, e a Reitora Universidade de Évora (UE), Ana Costa Freitas, assinaram o protocolo de cooperação que institui a criação da Universidade Popular Túlio Espanca - Polo de Barrancos (UPTE-Barrancos).

O Polo de Barrancos da UPTE/UÉ junta-se a outros cinco polos desta instituição (Alandroal, Canaviais/Évora, Portel, São Miguel de Machede/Évora e Viana do Alentejo). 

Univ Pop Tulio Espanca_Barrancos %281%29 (1).jpg

 

No âmbito deste protocolo, o Município de Barrancos e a Universidade de Evora, pretendem desenvolver um projeto de cooperação com a Universidade Popular Túlio Espanca, no âmbito das suas atividades, tendo como finalidade reforçar o carater pedagógico e institucional do projeto de alfabetização e de formação de adultos que vem sendo desenvolvido em Barrancos, há cerca de duas décadas.

"GARANTIA DE UMA ESCOLA INCLUSIVA"

Zé LG, 08.07.17

Projeto de autonomia e flexibilidade curricular dos ensinos básico e secundário

Foi publicado o Despacho n.º 5908/2017, de 5 de julho, que autoriza, em regime de experiência pedagógica, a implementação do projeto de autonomia e flexibilidade curricular dos ensinos básico e secundário, no ano escolar de 2017-2018

Dos princípios orientadores, consta que a conceção, operacionalização e avaliação das aprendizagens do currículo dos ensinos básico e secundário, no âmbito do presente projeto, subordinam-se, entre outros, à garantia de uma escola inclusiva, cuja diversidade, flexibilidade, inovação e personalização respondem à heterogeneidade dos alunos, eliminando obstáculos de acesso ao currículo e às aprendizagens, adequando estas ao perfil dos alunos. 

 

PROFESSORES ESTÃO HOJE EM GREVE

Zé LG, 21.06.17

261120131825-157-Professoresemluta.jpg

Mesmo depois do encontro de ontem, com o Ministério da Educação, a FNE decidiu manter a greve decretada para esta quarta-feira.

A Federação Nacional da Educação (FNE) decidiu manter a greve dos professores marcada para hoje, quarta-feira, dia de exames nacionais, depois da reunião realizada ontem, no Ministério da Educação, dizendo que a mesma não correspondeu às expectativas da estrutura sindical. 

A FNE diz que foram feitas oito sugestões, que o Ministério só aceitou uma, rejeitando cinco e acolhendo parcialmente duas, factos que não conduziram a um acordo e por isso, a decisão de manter a greve.