Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Manifesto de 70 personalidades apela à reestruturação da dívida

Zé LG, 11.03.14

Adriano Moreira, Alfredo Bruto da Costa, António Bagão Félix, António Sampaio da Nóvoa, António Saraiva, Armando Sevinate Pinto, Boaventura Sousa Santos, Diogo Freitas do Amaral, Eduardo Ferro Rodrigues, Francisco Louça, João Cravinho, José Maria Castro Caldas, José Reis, Manuela Ferreira Leite, Manuel Carvalho da Silva, Viriato Soromenho-Marques, Vitor Martins são algumas das 70 personalidades que defendem a reestruturação da dívida pública como única saída para a crise, num Manifesto assim apresentado:

- Preparar a Reestruturação da Dívida Para Crescer Sustentadamente

- É Imprescindível Reestruturar a Dívida para Crescer, Mantendo o Respeito pelas Normas Constitucionais

- A Reestruturação Deve Ocorrer no Espaço Institucional Europeu

- Três Condições a que a Reestruturação Deve Obedecer

1) Abaixamento da taxa média de juro

2) Alongamento dos prazos da dívida

3) Reestruturar, pelo menos, a dívida  acima de 60% do PIB

Ler mais: http://expresso.sapo.pt/veja-a-lista-das-70-personalidades-que-assinaram-o-manifesto=f860343#ixzz2vhUDhZ3Y

Renegociar a dívida: quando e como?

Zé LG, 29.01.14

Debate com José Castro Caldas (IAC) e Ricardo Cabral (Un. da Madeira), 29 de janeiro de 2014, 17.30 horas, Centro de Informação Urbana de Lisboa (CIUL), Picoas Plaza- Rua Viriato, 13, Núcleo 6-E, 1º, Lisboa
No momento em que é entregue na Assembleia da República a petição “Pobreza não paga a dívida: renegociação já”, subscrita por mais de seis mil cidadãos e cidadãs, a Iniciativa para a Auditoria Cidadã (IAC) apresenta e leva à discussão as razões que justificam a abertura urgente de um processo de renegociação da dívida.

Município de Serpa recebe menos 1,2 milhões de euros devido ao incumprimento dos limites de endividamento municipal

Zé LG, 11.01.14

Oito municípios vão receber menos do Fundo de Equilíbrio Financeiro do que o previsto no Orçamento do Estado, devido ao incumprimento dos limites de endividamento municipal.

No Diário da República (DR) são hoje publicados oito despachos conjuntos dos gabinetes dos secretários de Estado do Orçamento e da Administração Local relativos aos municípios de Câmara de Lobos, Cartaxo, Espinho, Freixo de Espada à Cinta, Lagos, Serpa, Chaves e Lajes das Flores.

Os municípios vão ter uma redução de 10% nos duodécimos das transferências do Fundo de Equilíbrio Financeiro, previstas no Orçamento do Estado para 2013 e seguintes, até à verba equivalente ao montante ultrapassado.

In: http://sol.sapo.pt/inicio/Economia/Interior.aspx?content_id=96594

E se mudassem um pouco mais…

Zé LG, 07.01.14

EMAS deve 2 milhões às Aguas Públicas do Alentejo

In: http://www.vozdaplanicie.pt/index.php?go=noticias&id=1914

EMAS não tem “qualquer dívida à Águas Públicas do Alentejo”

In: http://www.radiopax.com/index.php?go=noticias&id=2820

 

Estes dois títulos são bem o exemplo da política e da comunicação social que se fazem por estas bandas. No confronto autárquico entre a CDU e o PS prossegue a “novelodívida”. As rádios locais mantêm claras as suas opções partidárias. Apenas mudou o sentido.

Não seria já tempo de inovarem e mudarem um pouco mais? Será que vão levar mais quatro anos neste registo?

Mais vale tarde do que nunca…

Zé LG, 25.11.13

Vereadores do PS propõem auditoria externa às contas do município

“Feita uma análise objectiva da informação publicada pelo executivo CDU no site oficial da Câmara Municipal de Beja e fornecida à comunicação social referente ao "passivo" municipal, os eleitos do PS voltaram a contestar os cálculos e resultados apresentados em 31/10/2013, repletos de falhas técnicas e erros grosseiros” e “propuseram em reunião de Câmara que o executivo CDU pedisse uma auditoria externa às contas municipais e aos valores apresentados.” 

“Será com certeza a melhor forma de esclarecer os munícipes, acabar com todas as dúvidas e ver reposta a verdade dos números da autarquia.”

 

É importante que os vereadores do PS subscrevam, embora só agora, a proposta apresentada em meados de Agosto: «“Por Beja Com Todos” propõe que, logo no início do mandato, seja feita uma AVALIAÇÃO EXTERNA ÀS CONTAS do Município e das empresas municipais, atestada por uma comissão de acompanhamento, constituída por eleitos das diversas forças políticas e aprovada pelos órgãos autárquicosIn: http://www.porbejacomtodos.org/2013/08/por-beja-com-todos-propoe-avaliacao.html.

É pena que a não tenham apresentado então, tal como a não tenham feito quando o PS a Câmara, há quatro anos… Mas mais vale do que nunca.

Seria bom e a única forma de pôr fim à dividonovela que a CDU mandasse fazer a avaliação proposta. Fica o desafio.

Câmara de Évora com dívida superior a 80 milhões de euros

Zé LG, 20.11.13

O presidente da Câmara de Évora, Carlos Pinto de Sá (CDU), revelou hoje que a dívida do município ultrapassa os 80 milhões de euros, considerando a sua dimensão "tremenda e dramática" para o funcionamento da autarquia.

De acordo com o autarca alentejano, em faturas que estão por processar existem "mais de cinco milhões de euros adicionais à dívida oficial que estava registada", que rondava os 75 milhões de euros.

"Há situações que vão desde o incumprimento de determinados requisitos dos fundos comunitários, em que, nalguns casos, a câmara tem de devolver fundos, até a um conjunto de compromissos assumidos que ainda não estava identificado na escrituração da dívida", referiu.

"Não pretendemos estar a fazer qualquer jogo político à volta disto, mas, tão só, identificar qual é a dívida da câmara", assinalou o autarca, indicando que o município vai também "dar informação" sobre o assunto à Assembleia Municipal. (LUSA)

A Cinco Tons

A “dividonovela” bejense

Zé LG, 12.11.13

Dívida da Câmara: uma guerra sem solução

O PS afirma que reduziu a dívida da Câmara em 11 milhões de euros, ficando esta em 22,8 milhões de euros. A CDU assegura que a dívida atual é de 27 milhões de euros, uma diferença de mais de 4 milhões de euros! Perante esta guerra, com troca de insultos, só vejo uma solução, para bem da democracia, dos partidos e da Câmara de Beja: contratar uma entidade externa para autenticar o valor da dívida da Câmara Municipal.

Só assim, o povo bejense saberá quem fala a verdade. E nesta história, de números e contas, só um dos partidos pode estar a dizer a verdade.

In: http://maisbeja.blogs.sapo.pt/71660.html

 

Parece que tínha razão:

“POR BEJA COM TODOS” PROPÕE AVALIAÇÃO EXTERNA ÀS CONTAS DO MUNICÍPIO E DAS EMPRESAS MUNICIPAIS

In: http://www.porbejacomtodos.org/2013/08/por-beja-com-todos-propoe-avaliacao.html

E foi o único a apresentar esta proposta, que, como se está a ver, é a única forma de acabar com esta “dividonovela”. Seria bom que a Câmara Municipal aceitasse esta proposta e mandasse fazer a avaliação às contas do Município.


In: http://www.porbejacomtodos.org/2013/11/foi-o-que-por-beja-com-todos-defendeu.html

Estado vai pagar subsídios de férias com juros de mora?

Zé LG, 23.05.13

O governo só vai pagar o subsídio de férias aos funcionários públicos em Novembro (http://economico.sapo.pt/noticias/rectificativo-atrasa-pagamento-do-subsidio-de-ferias_169794.html).

A pergunta que se deve colocar – e a exigência que os funcionários públicos devem fazer -, é se o governo vai pagar juros de mora pelo atraso do pagamento, como faz com os contribuintes que se atrasam nos seus pagamentos ao Estado.

Afinal qual é a dívida da Câmara de Beja e quanto baixou neste mandato?

Zé LG, 06.05.13

Porque será que desta vez esta senhora não disse nesta assembleia o que tinha dito na de Fevereiro e que eu ouvi? Que a dívida da câmara tinha baixado 10 milhões de euros como dizia a rádio pax no dia seguinte: O executivo socialista na Câmara de Beja conseguiu, ao longo dos 3 anos de mandato, reduzir a dívida em 10 milhões de euros. Os números foram dados a conhecer pela vereadora Cristina Valadas na última Assembleia Municipal.
Esta mentira continua a ser transmitida pelo seu chefe Pulido Valente como ainda na última entrevista ao Diário do Alentejo.
Leia-se a edição deste jornal do dia 22 de Março para ver como andam a mentir sobre os números. Num artigo sobre as finanças das câmaras, em relação à de Beja os números da DGAL dizem que em final de 2009 a dívida era de 25 milhões de euros. Segundo a própria câmara em final de 2012 a dívida era de 21 milhões. Ou seja diminuiu 4 milhões e não os 10 milhões apregoados em ano de eleições. Afinal quem fala verdade?
Já agora seria também interessante saber quanto era a dívida a fornecedores em 2009. Em 2012 era de 6699899 euros. É mais ou menos que em 2009?

Anónimo a 4 de Maio de 2013 às 23:50

in: http://alvitrando.blogs.sapo.pt/2429801.html?view=5280873#t5280873