Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Grupo Hospital Privado do Alentejo já tem terreno em Beja

Zé LG Zé LG, 18.02.20

202002172121556853 hosp.jpgFoi assinada, no final da semana passada, a Escritura Pública de compra e venda de um lote tendo em vista a construção de um Hospital Privado na cidade de Beja.
Paulo Arsénio, presidente da Câmara Municipal de Beja, destaca algumas vantagens que tem a criação de um hospital privado nesta cidade, que pode ser um “chamariz” para reforçar também o SNS, do ponto de vista de profissionais, porque há quem opte por acumular serviço no público e no privado. O autarca de Beja faz questão de salientar que o Hospital Privado, que ainda vai demorar uns anos para começar a funcionar, não é um adversário do SNS.

Isto é que mais me preocupa. Não é a construção de um Hospital Público Central em Évora.

COM_VIDA foi distinguido com o prémio de “Melhor Poster” no ICOMTT2020

Zé LG Zé LG, 15.02.20

202002131630381597 poster.jpgO projeto promovido pelo Centro Social Nossa Senhora da Graça e com investimento social da Câmara Municipal de Beja, em parceria com Observatório das dinâmicas de envelhecimento no Alentejo – IPB na avaliação e monitorização de impactos, participou, com a apresentação de um Poster, no ICOMTT2020 - 1st International Conference on Management, Technology and Tourism: Social Value Creation, onde foi distinguido com o prémio de “Melhor Poster”.

Governo mão se comprometeu com sugestões do Beja Merece+

Zé LG Zé LG, 14.02.20

202002122224083871.JPGDa reunião com o ministro do Planeamento, o Beja Merece+ trouxe a indicação de que “o Governo vai verificar se ainda é possível fazer candidaturas aos projetos de acessibilidades, rodoviárias e ferroviárias, no 2020”, conforme sugeriu o Movimento, no sentido de “evitar os atrasos do 2030”.

Hélio Bernardino concretizou as propostas que foram efetuadas ao ministro do Planeamento, no sentido de “ainda serem efetuadas as candidaturas ao 2020 dos projetos que são necessários avançar”. Deixou claro, contudo, que “o Governo não deu resposta à sugestão do movimento, mas disse que iria verificar se ainda é possível no 2020”. A resposta está prometida a “breve trecho”.

Implementação de Percursos Acessíveis em Beja já começou

Zé LG Zé LG, 13.02.20

imgLoaderUrl.ashx.jpgAs obras de Implementação de Percursos Acessíveis – Fase 1A, que englobam intervenção nos largos de S.to Amaro e Dr. Lima Faleiro, nas ruas D. Dinis, D. Manuel I e Alcobaça, largo dos Prazeres, ruas Abel Viana e Infantes, largo da Conceição e rua do Sembrano, já começaram, com os trabalhos do 1º troço nas ruas D. Dinis e D. Manuel I até à rua de Alcobaça e no largo Dr. Lima Faleiro, sendo necessário interromper o trânsito na rua D. Dinis, a partir do largo de S.to Amaro, nos largos Dr. Lima Faleiro e parte do Lidador e na rua D. Manuel I.

Carlos Moedas vence Prémio Universidade de Coimbra

Zé LG Zé LG, 13.02.20

263620365794bd00c181d6bd1aa8062a_L.jpgCarlos Moedas, engenheiro civil, economista e político, natural de Beja é o vencedor do Prémio Universidade de Coimbra, que será entregue a 1 de março, durante as comemorações dos 730 anos da academia de Coimbra.

Carlos Moedas é atualmente administrador executivo da Fundação Calouste Gulbenkian, membro do conselho administrativo do Instituto Jacques Delors, membro do conselho consultivo da iniciativa ‘Futuros da Educação’ da UNESCO e membro do conselho consultivo do projeto Reimagine Europa. entre 2014 e 2019 desemprenhou funções de comissário europeu para a Investigação, Inovação e Ciência.

Beja Merece+ quer garantir acessibilidades da região ainda em 2020

Zé LG Zé LG, 12.02.20

Depois da reunião com o ministro das Infraestruturas, no passado dia 5, o Beja Merece+ regressa, hoje, a Lisboa para falar com o ministro do Planeamento, Nelson Souza. O movimento vai pedir, uma vez mais, “acessibilidades rodoviárias e ferroviárias ainda no 2020”. O Beja Merece+ leva “três especialistas a esta reunião para fazer o Governo entender que não se pode perder tempo, ou seja que não se pode esperar pelo 2030”.

202002011304107077.jpg

Florival Baiôa reforçou a ideia de que “não se pode esperar mais”, dizendo que “mais um ano significa mais 10 de atraso”, pelo que “é preciso garantir, ainda no 2020, a eletrificação da linha férrea Casa Branca/Beja e o trajeto da A26 de Malhada Velha até Beja, porque ao que tudo indica o troço que está fechado irá abrir durante o mês de março”.

População de Cabeça Gorda discute problemas da freguesia

Zé LG Zé LG, 11.02.20

20200210214418380.jpgA Casa do Povo de Cabeça Gorda recebe hoje, às 18.30 horas, uma reunião da população da freguesia. “Um encontro que partiu das pessoas da freguesia e que se traduz num convite à discussão dos problemas que a todos afetam, assim como à partilha de sugestões e ao delinear de ações que possam contribuir para a resolução das situações identificadas”.

Comerciantes descontentes com a “forma como está a ser conduzida a situação” das obras de requalificação do Mercado Municipal de Beja

Zé LG Zé LG, 11.02.20

mercado1-768x432.jpgOs comerciantes consideram que podiam “ter feito a requalificação do mercado em fases”, que “não era necessária uma intervenção a nível estrutural, mas sim uma actualização, como a nível da climatização ou da vídeo vigilância/segurança”, “que a alternativa não seria muito difícil de encontrar se houvesse boa vontade da parte política” mas que “neste processo os comerciantes nunca foram ouvidos”.

Até que estejam concluídas as intervenções, os comerciantes horto-frutícolas, pescado e artesanato vão estar no Largo de Santo Amaro.

Paulo Arsénio, Presidente da Câmara de Beja, afirma que “existem boas soluções para os lojistas e que dentro das soluções possíveis, esta foi a melhor”.