Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Será este Projeto que vai tirar o Sítio do Fórum Romano de Beja do abandono em que se encontra?

Zé LG Zé LG, 20.02.20

O Projeto do Sítio do Fórum Romano é apresentado esta sexta-feira, 21 de Fevereiro, às 21h00, no Centro Unesco, em Beja, numa sessão que contará com a presença de Paulo Arsénio, presidente da Câmara de Beja, Ana Paula Amendoeira, diretora regional de Cultura do Alentejo, e do arquiteto Vitor Mestre.

projeto-do-sitio-forum-romano-848x468.jpgEstas ruínas foram descobertas em 2008, mas têm sofrido um elevado estado de degradação desde então. Agora, este projeto nasce para dar vida a um espaço de valor histórico.

"Comigo, toda a equipa sairia do campo"?

Zé LG Zé LG, 19.02.20

Peter Bosz, treinador do Bayer Leverkusen, falou sobre o caso de racismo de que Marega foi vítima e mais duas situações semelhantes que aconteceram recentemente na Alemanha e disse que, se tivesse passado com algum jogador seu, "Toda a equipa sairia do campo".

Será que faria isso mesmo? Como se pode fazer uma afirmação destas sem passar pela situação em concreto? É positivo que assim pense. Mas esta afirmação é, pelo menos, deselegante para com Sérgio Conceição...

"Eutanásia é dar uma última escolha a alguém que chegou ao fim da linha..."

Zé LG Zé LG, 19.02.20

86229103_3363635653653126_996108868490625024_o tia"...

Gosto de ver as pessoas que não têm males nem doenças a fazer manifestações a favor da vida...
Como podem vocês representar-me se nunca passaram pelo que tenho de passar diariamente?
Como podem vocês saber o que é passar dias, semanas, meses presos a uma cama onde a única coisa que se mantém a connosco é o sofrimento e a dor??

Eutanásia não é matar velhinhos só porque sim...
Eutanásia é dar uma última escolha a alguém que chegou ao fim da linha...
É deixar alguém partir com uma última gota de dignidade...

Quando chegar ao fim da minha linha, gostava de poder escolher ir embora deste mundo, rodeado de família e amigos no meio de sorrisos e de uma conversa animada e não no fim de meses e meses preso a uma cama sendo apenas um inútil que só dá trabalho.

Só vos peço isso, deixem-me ter essa escolha..."

 

“Há criminalidade em todos os quadrantes”

Zé LG Zé LG, 18.02.20

“Cova da Moura pertence à Amadora e não a Odivelas!...Disso sei eu, que já morei ao pé e ainda aqui estou! Depois disso fui morar para o bairro do Alto da Ajuda, onde aliás havia uma forte presença de famílias de etnia cigana, entre outras "raças" e nunca tive qualquer problema!...Alguns casos que defende, e que têm estado na ordem do dia, são isso mesmo, casos, no meio de comunidades mais vastas!...Há criminalidade em todos os quadrantes, que é independente da cor, raça ou meio social, que não deve ser objecto de generalização nem ser tomada como uma característica exclusiva de determinada etnia...É uma idiossincrasia do nosso tempo, violento, social e culturalmente disfuncional, que atravessa raças, etnias, credos, cores, etc...
Anónimo 17.02.2020”, aqui.

“Hoje, Não!”, na Biblioteca Municipal de Cuba

Zé LG Zé LG, 18.02.20

No dia 20 de Fevereiro, pelas 10h30, na Biblioteca Municipal de Cuba, vai ter lugar a  performance “Hoje, Não!”, num trabalho conjunto da Escola Profissional de Cuba com a Associação Portuguesa de Mulheres Juristas (A.P.M.J).

A performance “Hoje, Não!” é uma criação da  A.P.M.J. e encontra-se registada em seu nome, tendo a Escola Profissional de Cuba sido uma das Escolas escolhidas para a articulação conjunta desta Performance.

A performance “Hoje, Não!” tem como objetivo fomentar a discussão sobre os mitos e os preconceitos associados ao crime de violação, estando concebida para ter como público-alvo as/os estudantes do ensino secundário e universitário.

Esta performance enquadra-se na Temática da Violência no Namoro, assunto que ao longo do ano letivo, tem vindo a ser trabalhado na Escola e também no âmbito do Projeto “Parlamento dos Jovens.”