Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Redução da autonomia municipal

Zé LG, 17.12.08

A crescente governamentalização e centralização da gestão dos fundos comunitários vieram contribuir para reduzir a autonomia dos poderes locais.

Se há alguns aspectos positivos na definição de políticas nacionais, sustentadas nos fundos comunitários, para um desenvolvimento mais equilibrado do país, há, por outro lado, uma limitação da autonomia dos municípios e, consequentemente, da afirmação distintiva dos seus territórios e populações.

Hoje, assistimos à generalidade dos municípios a avançar com centros escolares, com o arrelvamento de campos de futebol, com a regeneração dos seus centros históricos/urbanos, etc. Isso é importante para a imagem global do país mas talvez alguns municípios tivessem outras prioridades, que, a concretizá-las, contribuiriam para afirmar o que os distingue dos outros e a torná-los mais competitivos.

A batalha da competitividade ganha-se na afirmação da especificidade e da complementaridade e não fazendo o que outros fazem, ficando tudo cada vez mais igual.

 

1 comentário

Comentar alvitre