Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

CDS-PP é um partido «oportunista, populista e demagógico»,

Zé LG, 17.12.08

que não permite um «debate interno», não sendo «nem de direita nem de esquerda» e tem como «único objectivo aceder ao poder», afirmou Mota Campos, antigo secretário de Estado Adjunto da Justiça no governo de Durão Barroso, na hora de entregar o cartão de militante do partido, dizendo que sai com mágoa e confirmando que o número de dissidentes vai aumentar, representando «um conjunto elevado de concelhias e distritos do país».

Além de Mota Campos desfiliaram-se do CDS-PP o deputado José Paulo de Carvalho, a ex-deputada por Bragança Tábita Mendes, João Anacoreta Correia, Paulo Jorge Teixeira, de Gondomar, e Vítor Faria, ex-conselheiro nacional de Ribeiro e Castro.