Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Barranquenho declarado Património Imaterial de Interesse Municipal

Zé LG, 03.08.08

pelo Município de Barrancos, que o quer tornar dialecto oficial e património nacional e da humanidade, o que vem "reconhecer e valorizar o barranquenho, um dialecto único e de valor incalculável para compreender a identidade de Barrancos e das suas gentes", disse o presidente da Câmara Municipal, António Tereno.

Esta classificação é uma das etapas do projecto do município de Barrancos, em parceria com os congéneres espanhóis de Cedilho e Herrera de Alcántara, na província de Cáceres e onde também se fala um dialecto misto de português e espanhol, e as universidades de Évora e da Estremadura espanhola, para ”estudar, preservar e valorizar as falas destes povos”.

Quanto ao barranquenho, uma comissão constituída por professores locais e investigadores da Universidade de Évora e do Centro de Linguística da Universidade de Lisboa, entre os quais a filóloga espanhola Victoria Navas, já está a actualizar os estudos sobre a história, o vocabulário e a gramática do barranquenho, adiantou a vereadora da cultura do município de Barrancos, Isabel Sabino.