Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Palma Caetano venceu Grande Prémio de Tradução

José A. Palma Caetano recebeu, no sábado, o Grande Prémio de Tradução, pela tradução de “Extinção” de Thomas Bernhard, de quem traduziu outras obras, nomeadamente “Fazedor de teatro” e “Antigos mestres”.
O prémio é referente a obras publicadas em 2004, sendo atribuído conjuntamente pelo Pen Clube Português e pela Associação Portuguesa de Tradutores (APT) e totalmente financiado pelo Instituto Português do Livro e das Bibliotecas.
José A. Palma Caetano, de 74 anos, é doutorado em germanística pela Universidade de Viena. Nasceu em Vidigueira, onde tem casa e passa férias todos os anos, é professor na Universidade de Viena e vive na Áustria há 44 anos.
Em 1965 fundou em Viena o Clube dos Amigos de Portugal, actualmente Sociedade Austro-Portuguesa, que tem por objectivos o intercâmbio entre as duas culturas e visa construir um Centro Português na capital austríaca.
É membro da Sociedade Internacional Thomas Bernhard e consultor da sua Fundação.
Em termos editoriais, além de vasta colaboração em estudos, colectâneas, jornais e revistas nacionais e estrangeiros, organizou a edição bilingue do livro “Um laço de amizade entre Portugal e Áustria” (2006) e é autor de “Reisewerterbuch portugiesisch” (1982), “Vidigueira e o seu concelho. Ensaio monográfico” (1994) e “Onde a terra sabe a sol” (1988), entre outros.

1 comentário

Comentar post

Comentários recentes

  • Anónimo

    Ó Dra.! Então não sabe que houve processos discipl...

  • Ana Matos Pires

    Mas medo de quê e de quem?

  • Anónimo

    A Dra. não tem medo, claro. Mas a maioria dos func...

  • Ana Matos Pires

    Que acusação tão injusta essa do "ambiente laboral...

  • Anónimo

    Sim, mas há alguns que vem para o exercício diário...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.