Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alentejo é a região do país com maior potencial de crescimento,

afirmou o ex-ministro das Finanças e sócio gerente da SaeR Ernâni Lopes, garantindo que "não é um caso perdido", que deve ser explorado até 2025, sendo preciso "não reproduzir modelos do passado", que assentam, em particular, no "simples investimento" em infra-estruturas.

Ernâni Lopes destacou que após décadas em que se fez "uma leitura intuitiva" sobre o Alentejo, há que fazer "uma leitura micro geopolítica", que permitirá ver esta região como "a Grande Ogiva do Sul", com fortes capacidades potenciais de desenvolvimento, apostando, nomeadamente, na agricultura de valor acrescentado, no acesso a serviços de saúde de qualidade competitiva, no turismo, na atracção de uma segunda residência para os mais ricos e numa indústria sofisticada.

Começam a perceber o que o Alentejo é efectivamente e como tem sido mal tratado. É pena que demorem tanto tempo…

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Os populismos apenas surgem por incompetencia dos ...

  • Anónimo

    Há, mas são verdes.

  • Anónimo

    Avisa-se a todos aqueles que diziam, dizem e escre...

  • Anónimo

    PARABENS PAULO ARSENIO , novo Elefante Branco no P...

  • Anónimo

    Não há um tipo desse grupo de inteligentes que até...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds