Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Bispo de Beja critica governos e empresários da região

Zé LG, 25.06.08

O bispo de Beja atribui responsabilidades aos sucessivos governos e aos empresários pela desertificação crescente do Baixo Alentejo, garantindo que estes últimos não têm sido “suficientemente criativos” apesar de incentivados pelas autoridades competentes.

 

D. António Vitalino Dantas encara a desertificação, e consequente despovoamento, da região como um fenómeno comum a todas as zonas do interior da Europa, que no Baixo Alentejo tem como faces mais visíveis a diminuição da taxa de natalidade e a ausência de ofertas de emprego.

“O Baixo Alentejo teria possibilidades de se desenvolver e aumentar a sua população se se criassem incentivos à fixação das pessoas – e isso tem que ver com o tipo de trabalhos que são oferecidos”, adverte o bispo de Beja.