Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Manuel Alegre apresentou "contrato presidencial"

Zé LG Zé LG, 04.11.05
Manuel Alegre prometeu que, se for eleito Presidente da República, exigirá a independência do Estado em relação aos partidos e assegurará tanto as condições de governabilidade como os direitos da oposição.

Na apresentação pública da candidatura a Belém e do manifesto eleitoral, que intitulou de "contrato presidencial", salientou que o Presidente da República "não pode assistir passivamente à ocupação partidária dos lugares de nomeação pública".

O Presidente da República deve ainda "assegurar que a participação dos cidadãos na vida política não se esgota na representação partidária", defendeu Alegre, que se candidata a Belém "por decisão pessoal", por "mais cidadania" e "sem apoios de aparelhos partidários".

Além de "cumprir a Constituição", o candidato declarou que fará cumpri-la, nomeadamente exigindo "que sejam concretizados os direitos sociais que nela estão inscritos" como o direito ao trabalho, à habitação e à saúde, que, deu a entender, não estão a ser cumpridos.

"Perante uma situação reconhecidamente grave", propôs um pacto económico e social entre o Governo, partidos e parceiros sociais sobre a política fiscal, de emprego e as reformas do Estado, "por um período curto de dois ou três anos".



4 comentários

Comentar alvitre