Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

7 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 09.11.2013

    Vamos dar uma ajudinha às "fofocas do Hospital de Beja",expressão do anónimo anterior,para que o DA possa investigar e vender alguma coisa / sobreviver,assumindo esse facto.
    Porque será admissível que os Conselhos de Administração da ULSBA funcionem irregularmente,durante anos ?
    É importante que a ULSBA tenha um regulamento aprovado,porquê?Que falta faz este instrumento de gestão?Porque não tem sido aprovado superiormente? as outras Unidades Locais dispõem de Regulamento Interno aprovado ?Ou não há quem o saiba fazer,espelhando a organização interna da ULSBA?
    A ULSBA precisa de combater os desperdícios?Quais?A diminuição de camas já assumida e real ,foi a opção estratégica que melhor contribui para ganhos de eficiência significativos?E a opção pela criação de um Serviço de Internamento na especialidade de Psiquiatria ,com n camas,está estudada bem como os respectivos encargos financeiros
    Quais os custos benefícios já efectuados,indispensáveis à tomada de decisão estratégica(plano estratégico da ULSBA para o triénio)que fundamentem as opções tomadas e a tomar de modo a melhorar os resultados liquidos negativos,´mas mantendo ou melhorando a qualidade?Melhor,é possível manter a acessibilidade,até melhorá-la,mantendo a qualidade necessária e indispensável ao SNS?Neste contexto,a
    ULSBA não tem resposta para utentes de Cardiologia porquê? É possível tê-la? É uma prioridade ou não?
    E assim sucessivamente...

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 09.11.2013

    Nada disso são fofocas!
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 09.11.2013

    Se nada disto são fofocas desafio o anónimo das 21:22 a dar uma ajudinha ao anónimo das 21:13.Vá lá deixem -se de omissões,que o assunto parece ser sério .
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 09.11.2013

    É claro que o assunto é muito sério!
  • Imagem de perfil

    Zé LG 09.11.2013

    A Saúde é sem dúvida a a área de maior importância para a vida das pessoas. É natural por isso que as pessoas, as suas organizações e os órgãos de comunicação social se interessem por acompanhar o que se passa na ULSBA , principalmente quando algumas medidas tomadas ou de que se fala podem ter graves consequências nos serviços de saúde prestados às populações.
    O que não se compreende bem é porque quem tem responsabilidades executivas e consultivas na matéria não informe e esclareça, como é seu dever. E ainda se compreende menos que alguns, que são parte do problema ou da solução, intervenham anonimamente tentando passar a ideia de que nada se passa e de que, apenas por interesses políticos, o assunto é tratado, neste caso pelo DA.
    O Alvitrando tem procurado assegurar um espaço de livre debate deste importante tema e vai continuar a fazê-lo. O movimento "Por Beja com Todos" organizou uma Tribuna Aberta com o mesmo objectivo. O Diário do Alentejo tem vindo a dar crescentes atenção e acompanhamento da evolução que "as coisas" vão tendo na matéria. Espera-se que outros dêem também os seus contributos para que amanhã, quando despertarmos para a importância do assunto, mão seja demasiado tarde para se defender aquilo a que temos direito.
  • Sem imagem de perfil

    EM 10.11.2013

    Sabe LG, no anterior CA ,profissionais de saúde que pretenderam informar ,sendo parte da solução,tiveram processos disciplinares com graves repercussões nas suas vidas pessoaia e profissionais.E o que fez o Diário do Alentejo?ignorou e nada fez para informar a população,o cidadão. É que estes problemas da ULSBA não são novos,não têm a tenra idade deste CA...Há quanto tempo a ULSBA não tem regulamento com aprovação superior? É mais importante não ter Director Clinico ou não ter Presidente?estas questões não podem ser colocadas assim,porque não se trata de uma questão de importância. É um problema de organização e gestão com impactos a vários níveis,incluindo na prestação de cuidados.Repare,os profissionais de saúde,principalmente os prestadores desses cuidados que todos precisamos,a dado momento da nossa vida, não estão motivados para resolver problemas, que se tornam "maiores"em contexto de crise,quando na abundância não se veem ou não se querem ver porque cada um "aproveita como pode".Fico por aqui.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.