Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“NÃO ESTÃO GARANTIDAS NO HOSPITAL DE BEJA AS CONDIÇÕES NECESSÁRIAS AO ADEQUADO TRATAMENTO DE DOENTES ONCOLÓGICOS”

Zé LG, 03.09.13

«JOSÉ JORGE MUNHOZ FRADE, LICENCIADO EM MEDICINA, PORTADOR DA CÉDULA PROFISSIONAL Nº 21433, EXERCENDO EM REGIME DE EXCLUSIVIDADE AS FUNÇÕES DE ASSISTENTE HOSPITALAR GRADUADO DE MEDICINA INTERNA NO HOSPITAL JOSÉ JOAQUIM FERNANDES – BEJA, VEM, POR IMPERATIVO DEONTOLÓGICO E PERANTE A ACTUAL INEXISTÊNCIA, NA UNIDADE LOCAL DE SAÚDE DO BAIXO ALENTEJO, DO RESPECTIVO ÓRGÃO TÉCNICO DIRIGENTE DE TOPO HIERÁRQUICO – DIRECÇÃO CLÍNICA – PUBLICAMENTE DECLARAR NÃO ESTAREM GARANTIDAS NO HOSPITAL DE BEJA AS CONDIÇÕES NECESSÁRIAS AO ADEQUADO TRATAMENTO DE DOENTES ONCOLÓGICOS, DESIGNADAMENTE QUANDO O SEU INTERNAMENTO EM SERVIÇO ESPECÍFICO É IMPRESCINDÍVEL.
BEJA, 3 DE SETEMBRO DE 2013»

Munhoz Frade a 3 de Setembro de 2013 às 09:58, in: http://alvitrando.blogs.sapo.pt/2515181.html?view=5692653#t5692653

 

Obrigado, Munhoz Frade, pela tua persistência no esclarecimento da opinião pública sobre o que se está a passar no nosso Hospital e que tantos problemas poderá trazer a uma população tão carenciada, como é a da nossa região!

Quando muitos (quase todos) se calam e se acomodam como se nada de grave se estivesse a passar e, apesar, da tentativa de te calarem, tu não te calas perante o que consideras ser uma maldade que nos estão a fazer.

Vamos ver quem, perante mais este teu grito de alerta, vai reagir na defesa das condições necessárias ao adequado tratamento de doentes - oncológicos hoje, amanhã de qualquer outra especialidade.

3 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 05.09.2013

    Quem vai lendo estes posts, pasma, mas só o Dr Munhoz trabalha, vive e sente o pulsar do HJJF.
    Onde estão as outras centenas de funcionários, aqueles para alem daqueles que se arrastam pelos cantos..., sim os que trabalham, não os mandriões, que tambem os há?
    Porque não vem a terreiro tantos, que tanto sabem e comentam diariamente nos corredores, na fila pro café ou refeição, aqueles que diáriamente "vibram" com as machadadas que sentem ser desferidos no mais intimo daquilo que alguns, felizmente ainda muitos consideram a sua 2ª casa?
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 06.09.2013

    Há muita gente que trabalha(uma outra parte faz pouco ou nada)que sente o pulsar do hospital,a tal segunda casa.Mas ,nestes momentos é preciso muita prudência e bom senso precisa-se!
  • Comentar:

    CorretorMais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.