Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Balanço rápido de 2012

Zé LG, 31.12.12

O ano de 2012 foi um ano bom porque: nasceu a minha filha mais nova, o meu filho adaptou-se bem à escola onde entrou e tem bons apoios, foram-me proporcionados novos desafios profissionais, criámos o movimento independente e plural “Por Beja com todos”, realizou-se a maior manifestação de sempre de contestação da política seguida pelo governo.

O ano de 2012 foi um ano mau porque: a minha filha mais velha fez uma fractura, registou-se uma quebra no rendimento familiar, adensou-se a indefinição sobre a gestão do Parque de Feiras e Exposições de Beja, pararam as obras nas estradas de acesso a Beja, atrasaram-se as obras do regadio de Alqueva, acentuou-se a política de empobrecimento de Portugal e dos portugueses, cujas perspectivas para 2013 são de agravamento e não surgiu uma alternativa credível a este governo e a esta política.

 

Este é o meu balanço ao ano de 2012, feito com base nas impressões mais marcantes neste momento. Seguramente terão existido outros acontecimentos igualmente ou mais positivos e negativos, como seja, neste último caso, o falecimento de pessoas que nos ficaram a fazer falta…

2 comentários

Comentar post