Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Estado vai vender terrenos agrícolas

Zé LG, 17.08.06

O Estado prepara-se para vender 50 mil hectares de terrenos agrícolas espalhados um pouco por todo o país. Grande parte dessa área situada no Alentejo.

Castro e Brito, presidente da FAABA, afirmou, à Voz da Planície, que concorda com esta medida mas chama a atenção para a necessidade de haver a máxima clareza em todo o processo para que não apareçam “clientelas” como já aconteceu no passado. Ainda de acordo com Castro e Brito é positivo que se dê prioridade aos jovens agricultores porque este é um sector que precisa de ser rejuvenescido.

O presidente da AJAP teme que grande parte das terras que o Estado quer vender possam “ir parar às mãos” de agricultores espanhóis, o que será o reflexo da política europeia onde existe a livre circulação de pessoas e bens e, neste caso, a possibilidade dos investidores estrangeiros investirem nesta região, segundo Castro e Brito.

 

José Catalino responsável da DORBE do PCP afirmou, à Voz da Planície, que para já é preciso saber se o Ministro da Agricultura tem a correcta interpretação daquilo que é um “banco de terras". O PCP apresentou na AR, há já alguns anos, um projecto-lei nesse sentido.

8 comentários

Comentar alvitre