Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Até pelas reclamações temos de pagar

Recebi uma factura da TMN de uma serviço de banda larga cuja existência desconheço. Liguei para o número indicado na factura e fui logo informado de que tinha de pagar o telefonema. Depois de expor o assunto fui esclarecido de que tinha havido um lapso da TMN na emissão da factura, que deveria ter sido passada ao Sapo, e que a situação iria ser corrigida. Perguntei se, mesmo tenho sido vítima de um erro da TMN, teria de pagar o telefonema, tendo sido informado de que isso só poderia ser analisado mediande uma reclamação por escrito, enviada pelo correio ou entregue numa loja TMN.

É óbvio que, neste caso, não é o valor da chamada (alguns cêntimos) que está em causa mas sim o princípio. A TMN com esta forma de actuar está a desincentivar as reclamações e a arrecadar mais uns "cobres". Isto não se passa só com a TMN mas com outras empresas também.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Dra, nota-se ainda uma costela do pai...a sua posi...

  • Anónimo

    JE se votássemos nas pessoas que melhor nos poder...

  • Ana Matos Pires

    Acho sempre maravilhosas estas observações sobre a...

  • João Espinho

    As contas são iguais.

  • Anónimo

    A familia Silvestre Ferreira joga em todos os tabu...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.