Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“Faz falta um grande debate”! Vamos a ele?

Faz falta um grande debate, e esclarecimento ás populações para falarmos de coisas concretas e de forma simples para que qualquer cidadão normal perceba.
É evidente que obrigar os municípios a cobrar as taxas máximas permitidas por lei, pode ser injustíssimo para os cidadãos que vão ter que pagar a factura. Ainda mais injusto se torna se for num município que anteriormente não tinha optado pelas taxas máximas que a lei lhe permite.
Mas é ou não verdade, que em muitos municípios, são os cidadãos que sucessivamente têm ido elegendo gente incompetente, e irresponsável, que tem desgovernado os seus concelhos, contraindo as tais dividas gigantescas em merdas que não deixam nada de sustentável para o futuro, e que agora vão ter que pagar?
Não será esta a melhor maneira de fazer os cidadãos pensarem como é que aqueles que elegem gastam o dinheiro que tanto lhes vai custar a pagar?
Será esta conversa politicamente correcta? Eu tenho a certeza absoluta que não é!!! Mas... finalmente pode ser que as pessoas comecem a pensar melhor.
É evidente que no meio destas coisas há sempre injustiças. Um autarca que acaba de chegar ao poder e tem que gerir as dívidas dos maus governos anteriores, como é evidente, não vai ter muito espaço de manobra, e em eleições futuras até pode ser penalizado. É por isso que é importante falar verdade. E quem ouve, conhecer quem fala mesmo verdade.
Aos cidadãos também compete observar, e tomar posição fundamentada, se as dívidas contraídas pelos seus concelhos, foram para realizar coisas verdadeiramente importantes para a sua vida do dia à dia, e para o seu futuro, ou não.
Aos cidadãos compete também procurar informar-se melhor, para poderem comparar o que é comparável, e a partir daí serem pessoas capazes de decidir em coerência.
Deixo aqui (onde pode ler todo o comentário) uma reflexão muito pertinente a título de exemplo.
Espero que este meu comentário sirva para quem quiser reflectir, e ver que o Relvas não está a ver tudo mal... ...

Comentário de Manuel António Domingos, deixado aqui, a 12 de Junho de 2012 às 10:21

4 comentários

Comentar post

Comentários recentes

  • Anónimo

    Não concordo. Como bem diz, dada a manifesta incap...

  • Anónimo

    Esta questão tem acontecido com a conivência de vá...

  • Anónimo

    Lixo e buracos nas ruas e estradas constituem a im...

  • Anónimo

    Uma gestão camarária que nem do lixo dá conta!Quan...

  • Anónimo

    Continua a apresentar boas respostas. Durante 40 a...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.