Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Napoleão Mira apresenta "Fado" na Biblioteca de Castro Verde

Zé LG, 21.04.12

Com prefácio de Vítor Encarnação, “Fado” relata-nos a história de um grupo de emigrantes clandestinos que buscam em terras de França um futuro que, tal como agora, em 1966 também se apresentava sombrio. Numa narrativa vigorosa, o autor remete-nos para um tempo onde imperava a sombra e o medo, mas onde afinal, o amor pode ser a pedra de toque para vencer todas as adversidades. Napoleão Mira é natural de Entradas. Fundou e dirigiu entre 1998-2000 a revista “Trigueirão”. Colaborou nos jornais “O Campo”, “Correio Alentejo” e Revista “30 Dias”. Publicou em 2010 o livro de crónicas “Ao Sul”.

O romance é apresentado hoje, às 16h00, na Biblioteca Municipal Manuel da Fonseca, em Castro Verde.

1 comentário

Comentar alvitre