Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“A continuarmos assim, vamos para a bancarrota.”

Zé LG, 09.02.12

A política deste governo, mais se assemelha a uma peça de teatro do faz de conta. Para não alarmar a confiança dos mercados financeiros, lá vão dando uma falsa garantia de que estamos no bom caminho e, a toda a hora afirmam que somos diferentes, e Portugal não é a Grécia. Sem sinais de recuperação da nossa economia, não vamos conseguir pagar a dívida mais os juros e, isto porque todo o nosso PIB está a cair progressivamente, em consequência da destruição de todo o nosso aparelho produtivo, consubstanciado no encerrar de empresas e no aumento assustador do desemprego. O patronato continua insatisfeito... quer mais medidas ainda, para além das que foram negociadas em concertação social. Mas, quem tem que mover a economia são os empresários, os honestos e empreendedores que não estão à espera que seja o governo a pôr-lhe todos os meios nas mãos, inclusivamente a própria Lei. Dos trabalhadores, dizem que são improdutivos... mas não são improdutivos se, aceitarem trabalhar sem receber, o que parece uma contradição. Enfim... não temos empresários só patrões, estes últimos pouco ou nada interessados em criar emprego, o que faria a diferença para a retoma da economia. A continuarmos assim, vamos para a bancarrota.

Comentário de António Martins, deixado aqui, a 8 de Fevereiro de 2012 às 18:14

2 comentários

Comentar alvitre