Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

A Terra está a ficar pouco recomendada para vivermos

Zé LG, 31.03.22

Ainda não saímos de uma pandemia a que se apressaram a chamar "guerra" e já temos uma guerra a sério, mandada fazer por um aspirante a imperador, cujo fim ainda não se vislumbra.

briga-e-discussao-imagem-animada-0010.gifTalvez sejam estas razões mais que suficientes para todo o tipo de excessos, de que refiro apenas dois exemplos recentes: O Presidente dos EUA chama "carniceiro" e outros "mimos" ao Presidente da Federação Russa (refiro os cargos que desempenham, para que se perceba que não são dois amigos desavindos depois de uns copos...); Na entrega dos Óscares, um comediante deu uma chapada no seu colega que fez a apresentação, porque não gostou da piada que este fez à sua esposa e foi aplaudido!... A exasperação que se nota nos relacionamentos entre as pessoas é bem evidente. Com exemplos destes...

Manuel Narra suspende mandato de vereador na Câmara de Vidigueira

Zé LG, 31.03.22

20220224161833183.jpgManuel Narra, vereador na Câmara Municipal de Vidigueira eleito pelo Movimento “+Cidadãos”, pediu a suspensão do mandato, depois da avaliação da situação pessoal na sequência da condenação, no passado dia 24 de fevereiro no Tribunal de Beja, pela prática de um crime de peculato. Susana Damas substitui-o e toma posse como vereadora da Câmara Municipal de Vidigueira

João Roberto, eleito à Assembleia Municipal de Vidigueira pelo Movimento “+Cidadãos”, justificou ao Lidador Notícias (LN) que Manuel Narra “contando com total solidariedade política, ainda assim decidiu que a suspensão do mandato seria o melhor para ele e o movimento, evitando que uma situação jurídica fosse utilizada como cortina de fumo para esconder as fragilidades políticas da ação autárquica”.

Daqui, daqui e daqui.

Galp quer investir 98,7ME na ampliação de central solar em Ourique

Zé LG, 31.03.22

202104011527223275.pngO grupo Galp pretende investir cerca de 98,7 milhões de euros na ampliação da central fotovoltaica de Ourique, estando o projeto em fase de consulta pública até ao dia 06 de maio.

Segundo o resumo não técnico do Estudo de Impacte Ambiental (EIA), o projeto “Central Fotovoltaica Ourique II” é da responsabilidade da empresa ISDC – International Solar Development Corporation, que integra o grupo Galp, estndo previsto que as obras de construção possam iniciar-se “no primeiro semestre de 2023” e estar concluídas “no segundo semestre de 2024”.

O projeto prevê a colocação de 239.904 painéis fotovoltaicos numa área de 248,2 hectares na União das Freguesias de Panóias e Conceição, no concelho alentejano de Ourique, estimando-se uma produção de cerca de 357.767 megawatts hora por ano (MWh/ano).

Marcelo e as suas “necessidades”

Zé LG, 30.03.22

Sem nome.pngO Presidente da República deu posse, esta tarde, ao novo governo, depois de ter marcado eleições legislativas antecipadas, há quase cinco meses, para 22 de Janeiro, na sequência do chumbo do Orçamento de Estado para 2022 na Assembleia da República.

Uns meses antes da marcação das eleições, já Marcelo Rebelo de Sousa ameaçava com eleições antecipadas. Depois do chumbo do Orçamento de Estado na Assembleia da República, apressou-se a afirmar que era urgente a realização de eleições antecipadas face à necessidade de ultrapassar “a mais grave crise política dos últimos anos” e pôr fim à instabilidade.

A urgência era tanta, que o novo governo tomou posse quase cinco meses depois de marcadas as eleições, batendo todos os recordes temporais!… A necessidade de estabilidade política era tanta que, logo na tomada de posse do novo governo, Marcelo Rebelo de Sousa ameaçou novamente com eleições antecipadas se António Costa, por qualquer razão, deixar o governo!…

Selecção de Portugal apurada para a oitava presença num Mundial de Futebol

Zé LG, 29.03.22

Sem nome.pngDepois de eliminar a Turquia na meia-final do play-off, a equipa das Quinas ultrapassou o último obstáculo chamado Macedónia do Norte - que eliminou a campeã europeia Itália na fase anterior - e assegurou assim a oitava presença num Mundial, e a sexta consecutiva, depois de 1966, 1986, 2002, 2006, 2010, 2014 e 2018.

Num Estádio do Dragão lotado, o médio Bruno Fernandes assinou (32' e 65') os golos portugueses que indicaram o caminho até ao Qatar, palco deste Mundial, o primeiro no Médio Oriente e o primeiro a ser disputado no inverno - entre novembro e dezembro.

“Joe Biden ameaça tudo e todos”

Zé LG, 29.03.22

«JOE BIDEN COWBOY ARROGANTE E MALCRIADO VAI DE MAL A PIOR!                          – texto de Vitor Mineu (adaptado por mim, Alfredo Barroso)

277445378_2155870137913173_6589874954186500318_n.j

Este Joe Biden, a que vários jornalistas da América Latina já chamam “manequim de funerária”, trata a Rússia e os eleitores da Rússia, mas também o partido comunista da China e os seus dirigentes, como se fossem seus subordinados, como se Joe Biden fosse o ‘boss’, o patrão deles! Joe Biden ameaça tudo e todos, vocifera, vai soltando uma data de impropérios, de forma absolutamente incontinente e irresponsável, como não há memória de ouvir de um Chefe de Estado em tempo algum.

Joe Biden fala com a Rússia e com o seu líder, Vladimir Putin, como se estivesse a falar com os líderes de países que os Estados Unidos da América já ameaçaram, bombardearam, invadiram ou ocuparam militarmente – como o Afeganistão, a Jugoslávia, o Iraque, a Líbia, a Síria, o Iémen, a Somália, a Venezuela e mais um ror de países que bombardearam porque SIM, quer dizer, porque querem mandar em todo e qualquer sitio do Mundo, submetendo-o e saqueando as suas riquezas, como sempre costumam fazer…

Já se ouviram declarações de militares dos EUA, de médias e altas patentes, dizerem que «onde estiverem nossos militares, navios e aviões, é território dos EUA» ...» Daqui.

“Só fica confuso quem andou distraído da política”

Zé LG, 28.03.22

70365791_10205606536479761_4613475439241854976_n.j«Os anti-stalinistas não estão confusos. Como é sabido, a maior parte das antigas Repúblicas Soviéticas transformaram-se em antros de corrupção oligárquica. A feroz acumulação capitalista que se deu com o desmembramento da URSS foi não só selvagem, mas sobretudo mafiosa. Devido a isso, apenas algumas conseguiram transitar para regimes democráticos. Só fica confuso quem andou distraído da política, ou sossegadinho pela informação tendenciosa.»                                      Munhoz Frade 28.03.2022, aqui.

Quem (não) quer a Paz?

Zé LG, 27.03.22

image.jpgSou contra a invasão da Ucrânia, como sou contra a invasão de qualquer outro país soberano. A Rússia, tal como todos os países que invadiram outros países soberanos, merece a nossa condenação. Dito isto, que parece amplamente consensual, pergunto se todos os que agora se dizem “ucranianos” se dizem (ou disseram alguma vez) igualmente “iraquianos” ou “palestinos”, só para dar dois exemplos...

Não gosto de unanimismos e temo as visões únicas de situações e problemas complexos. E fico preocupado com a forma como são tratados todos os que levantam a mínima dúvida em relação à visão única que nos é apresentada.

A invasão da Ucrânia e a guerra feita pela Rússia neste país soberano, não tem justificação. Não me parece que tenha sido esgotada a via diplomática para resolver diferendos e conflitos existentes. Mas a guerra está lá, a matar e ferir milhares de pessoas, a expulsar muitas mais daqueles territórios, a destruir cidades e vidas. Quando vai acabar? Fica por ali contida ou estende-se a outros países? Que consequências vai ter na Ucrânia, na Rússia, na Europa e no Mundo? Mesmo à distância já sentimos algumas. Mas que mais irá acontecer?

Perante esta dramática situação, ouvimos apelos à paz mas não vemos serem dados passos nesse sentido. Antes pelo contrário, vemos, ouvimos e lemos declarações de guerra, acusações de crimes contra a humanidade e uma corrida ao reforço do armamento. Será este o caminho para se chegar ao cessar fogo e à construção dos compromissos necessários ao fim da guerra e à contrução da paz?

Nestas situações críticas – a pandemia, a guerra -, por que passamos é frequente dizer-se que todos perdemos. Mas não é verdade! Veja-se o que aconteceu com a pandemia...

“A autarquia deveria ter um papel mais activo e uma visão mais abrangente com a adopção de apoios mais firmes e objectivos”

Zé LG, 26.03.22

57209146_2147160238653491_188981494486663168_n.jpg«A degradação do centro histórico em Beja, como em outros lugares, deve-se a múltiplos factores, desde a especulação imobiliária, a decrepitude do tecido habitacional e comercial, que não se tem reinventado de modo amplo, a neglicência do poder autárquico por falta de uma verdadeira estratégia para o território e para os valores patrimoniais, etc...Temos todos, que definitivamente repensar este rumo que tem levado os proprietários e os empresários a abandonar o centro da cidade. As casas no centro histórico são caras é um facto. A vontade de alguns em investir na requalificação avulsa de imóveis depara-se efectivamente com um contexto altamente burocrático e dispendioso, que não permite estimular uma procura suficientemente forte! A autarquia deveria ter por isso um papel mais activo, e uma visão mais abrangente com a adopção de apoios mais firmes e objectivos! O mercado do arrendamento jovem a preços controlados tem funcionado bem noutros lugares, quer por iniciativa dos proprietários que são apoiados nesse sentido, quer por intervenção dos organismos públicos locais! Não haverá fórmulas mágicas para resolver o problema, mas é preciso encontrar soluções e realizar experiências que permitam avançar noutra direcção que não aquela a que se assiste quotidianamente! Para esse desígnio é fundamental congregar interesses e vontades de todos os agentes transformadores do território, que em suma somos todos enquanto habitantes!» Anónimo 26.03.2022, aqui. Foto copiada daqui.

“deverá ser estimulada a recuperação dos imóveis no centro histórico”

Zé LG, 26.03.22

57209146_2147160238653491_188981494486663168_n.jpg«Em primeiro lugar, deverá ser estimulada a recuperação dos imóveis no centro histórico, através de mecanismos claros e consequentes, que não se restrinjam a benefícios fiscais ou isenções de taxas de licenciamento camarário! Os processos de intervenção em edifícios localizados no centro histórico, desde a fase do projecto à concretização das obras, têm de ser objecto de enorme simplificação e desburocratização, que não arraste os proprietários para um calvário de largos meses ou anos à espera de uma mera aprovação da CMB e da Direcção Regional de Cultura! É preciso reforçar os mecanismos municipais e regionais que estimulem a fixação de residentes e de investidores no centro histórico, de modo claro e objectivo, com a adopção de medidas transparentes e funcionais! Caso contrário, fica-se num plano demagógico e intencional que não passa disso mesmo, assistindo-se em simultâneo ao gradual abandono desses territórios em detrimento de outras áreas!» Anónimo 24.03.2022, aqui. Foto copiada daqui.

Pedro Caixinha é o primeiro treinador português na Argentina

Zé LG, 26.03.22

PC.pngPedro Caixinha, de 51 anos, natural de Beja, assinou pelo Talleres exatamente um mês depois de abandonar o Santos Laguna, do México, e vai defrontar o Flamengo, de Paulo Sousa, na Taça Libertadores, num Grupo H em que fazem parte ainda a Universidad Católica (Chile) e o Sporting Cristal (Peru).

Além da Argentina e do México, o técnico alentejano passou também pela Arábia Saudita (Al-Shabab), pelo Qatar (Al-Gharafa) e pela Escócia (Rangers). Em Portugal, comandou o Nacional da Madeira e o União de Leiria, depois de vários anos como adjunto de José Peseiro.

“Uma autêntica pobreza de espírito, de que afinal todos nós acabamos por ser coniventes”

Zé LG, 25.03.22

images.jpg«A pequenez da política local está aqui bem patente, não só neste post como nos anteriores.

Ou seja, nem uma única palavra sobre desenvolvimento, ou ideias sobre o que quer que seja, em prol da cidade e da sua região.

O assunto, são os boys e a girls, os seus respectivos tachos, o seu doce fare niente e a suas guerras privadas em prol de este ou esta tem mais um pequeno poderzinho do que o outro ou a outra ou mesmo até sobre quem se posiciona melhor ou pior na hierarquia local. Não vá para aí vir a regionalização, e não estarem atentos ou dentro da situação.

Uma autêntica pobreza de espírito, de que afinal todos nós acabamos por ser coniventes.»

Anónimo 24.03.2022, aqui.

PR aceitou, ontem, composição do XXIII Governo Constitucional

Zé LG, 24.03.22

Um Governo "mais magro" (menos dois), com 17 ministros. O novo Governo Constitucional tem novos rostos e outros nomes que transitam (para a nova legislatura ou de ministério). Saiba (aqui e aqui) quem são os ministros que integram o novo governo.

thumbnail_Add-a-heading-2-850x478.jpg

Primeiro-Ministro - António Luís Santos Da Costa

Ministra da Presidência - Mariana Guimarães Vieira Da Silva

Ministro dos Negócios Estrangeiros - João Titterington Gomes Cravinho

Ministra da Defesa Nacional - Maria Helena Chaves Carreiras

Ministro da Administração Interna - José Luís Pereira Carneiro

Ministra da Justiça - Catarina Teresa Rola Sarmento e Castro

Ministro das Finanças - Fernando Medina Maciel Almeida Correia

Ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares - Ana Catarina V. S. Mendonça Mendes

Ministro da Economia e do Mar - António José da Costa Silva

Ministro da Cultura - Pedro Adão e Silva Cardoso Pereira

Ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior - Elvira Maria Correia Fortunato

Ministro da Educação - João Miguel Marques da Costa

Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social - Ana M. J. L. C. Mendes Godinho

Ministra da Saúde - Marta Alexandra F. Braga Temido de Almeida Simões

Ministro do Ambiente e da Ação Climática - José Duarte P. Rica Silvestre Cordeiro

Ministro das Infraestruturas e da Habitação - Pedro Nuno de Oliveira Santos

Ministra da Coesão Territorial - Ana Maria P. Abrunhosa Trigueiros de Aragão

Ministra da Agricultura e da Alimentação - Maria Do Céu de Oliveira Antunes

Paulo Arsénio esclarece dúvidas sobre Concursos de Chefias Intermédias de 2.⁰ Grau na Câmara de Beja

Zé LG, 24.03.22

276087102_10159045781253192_8341880487377253437_n.Depois de muita polémica causada por notícias sobre eventuais irregularidades em concursos de Chefias Intermédias de 2.⁰ Grau na Câmara de Beja, Paulo Arsénio divulgou há pouco na sua página do Facebook, um longo esclarecimento, de que transcrevemos o que mais pode ajudar a esclarecer o assunto:

«A candidata Florbela Fernandes, particularmente referida no mini-artigo, não concorreu a três concursos como se refere, mas sim a cinco concursos. Em um dos concursos foi excluída/não admitida, em dois foi apenas avaliada pelos júris respetivos em termos curriculares tendo faltado às entrevistas (num estava em 1.⁰ lugar e noutro estava em 2.⁰ lugar) e noutros dois foi até ao fim e foi proposta para o lugar de chefia pelos avaliadores. Em nenhum desses concursos, nem em qualquer um dos outros, o executivo em permanência de então teve a menor interferência em qualquer nota ou pontuação de qualquer candidato;

Num dos 4 concursos a que foi admitida a candidata Florbela Fernandes teve efectivamente uma pontuação, num dos parâmetro de avaliação, de 22 valores por lapso do júri. Porém esse foi um dos concursos em que a candidata não foi à prova de entrevista e portanto não teve quaiquer relevo nem para a sua classificação, nem dos restantes concorrentes. Refira-se que ainda que a nota fosse corrigida, como teria de o ser, para 20, a candidata mantinha por larga margem 1.⁰ lugar no concurso em questão; Por último e a propósito de datas de atas, ou de candidatos que não foram ouvidos em entrevista, supostas nomeações irregulares de segundos classificados face à renúncia de vencedores, etc etc e que é tudo falso, refiro que o processo dos Concursos de Chefias Intermédias de 2.⁰ Grau da CM Beja foi profundamente investigado pela Polícia Judiciária no verão de 2020, que passei a manhã de dia 25/06/2020 a responder a perguntas dos inspetores sobre o assunto e que em 22/01/2021 o processo foi arquivado pelo Ministério Público. Não é possível encontrar nada, onde não há nada

Terminadas as eleições, quando avançam as alterações à legislação?

Zé LG, 23.03.22

202112151824142218.jpgA organização das eleições mantém-se praticamente inalterada desde as primeiras eleições para a Assembleia Constituinte, realizadas em Abril de 1995, há 47 anos!!!

Com tudo o que mudou, designadamente com a evolução técnica e tecnológica, não se percebe porque tal acontece. Para se perceber como alguns aspectos desse processo estão obsoletos basta recordar o que se passou com a votação dos emigrantes, que a todos os responsáveis devia envergonhar e que teve como resultado acentuar o desinteresse dos eleitores pelo voto (11,42% de votantes).

Não vou apresentar propostas, mas não deixo de colocar duas questões para reflexão. Hoje, quando podemos tratar de quase tudo através da Internet, porque não podemos votar por esse meio?! Porque se mantêm os cadernos eleitorais em papel e não são informatizados e ligados a outras bases de dados, que lhe permitam ser automaticamente actualizados, como por exemplo quando morre alguém ser abatido imediatamente como eleitor?!

É tempo de ultrapassar esta situação! Não há tempo a perder, antes que se realizem novas eleições nas mesmas tristes condições. O poder político deve assumir este desiderato como uma das prioridades da sua acção.

Museu de Beja mete água enquanto adjudicação das obras aguarda decisão do TAF

Zé LG, 23.03.22

imgLoader2.ashx.jpgAs intervenções de valorização e conservação do Museu Regional de Beja, com início previsto para o princípio deste ano, continuam paradas, à espera de uma decisão judicial sobre o processo de contestação à adjudicação da obra. Os responsáveis políticos municipais mostram-se preocupados com o contínuo estado de degradação do imóvel e do seu espólio e questionam-se sobre a exequibilidade de cumprimento do prazo do projeto.

O presidente da Câmara Municipal de Beja refere que a contestação ao resultado do concurso se relaciona “com a tipologia de alvarás detidos pelos diferentes candidatos à data da abertura das propostas do concurso e se os mesmos reuniam ou não os requisitos para lhes poder ser adjudicada a obra”. O júri do concurso “fez uma determinada apreciação” que esteve na origem da adjudicação da obra á empresa Monumenta, sendo que o consórcio constituído pelas empresas Mural da História e Vestígios & Lugares “fez um entendimento diferente, o que levou o consórcio a apresentar reclamação, junto do TAF ”.

Pág. 1/5