Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

CD de música popular que representa um instrumento de coesão do território alentejano

Zé LG, 31.05.21

20210528112704221.jpgDois alentejanos pensaram em fazer um trabalho que homenageasse a terra onde nasceram e onde vivem. José Emídio, músico, e Ana Paula Figueira, apaixonada pela palavra, juntaram-se e criaram algumas letras e melodias, que representam não só um CD, mas um “instrumento promotor de um Alentejo mais coeso, mais cooperante e interligado”.

Segundo os autores, o projeto é “uma viagem que vai do Castelo de Noudar ao Forte de S. Clemente, visitando várias tradições de um Alentejo que querem fazer memória”, que integra convidados como o acordeonista João Frade, o baixista Adriano Alves, o guitarrista Tiago Oliveira, e Os Vocalistas, banda de música popular, composta pelo Bernardo Emídio, Ruben Lameira e José Emídio. A imagem e os desenhos são da responsabilidade de Flávio Horta.

"Na imagem tirada ao lado do Presidente Marcelo não aparecem "bandidos", mas pessoas que trabalham."

Zé LG, 31.05.21

Sem nome.jpg"As declarações de André Ventura eram falsas". Na imagem tirada ao lado do Presidente Marcelo não aparecem "bandidos", mas pessoas que trabalham. Dos sete membros do agregado familiar só um tem no registo criminal duas multas (pagas) que lhe valeram uma inibição de conduzir. E antes da pandemia ninguém recebia um cêntimo de Rendimento Social de Inserção (RSI).

"O pai, Fernando, é segurança no centro de saúde de Corroios. A mãe, Julieta, é técnica de limpeza. A Aurora trabalhava num restaurante e agora está a tirar o curso de segurança. A Vanusa está desempregada, mas antes trabalhava num call center. O Hortênsio está a criar o seu restaurante e a Higina também trabalhava na restauração antes da pandemia e agora é doméstica", resume a advogada Leonor Caldeira, que assumiu a defesa da família Coxi, “pro bono”.

Câmara de Odemira fez manutenção nos Portinhos de Pesca da Entrada da Barca e do Canal

Zé LG, 31.05.21

202105281738412520.PNGA Câmara de Odemira avançou com intervenções nos Portinhos de Pesca da Entrada da Barca, na freguesia de S. Teotónio e do Canal, na freguesia de Vila Nova de Milfontes.

No “porto de pesca da Entrada da Barca decorreu o desassoreamento da baía, uma intervenção anual que é fundamental para o exercício da atividade da pesca em segurança” e no “porto de pesca do Canal foram removidos vários blocos de betão que se soltaram do molhe de proteção frontal para o canal de entrada daquele porto.”

“Não podemos desresponsabilizar o PS” de contribuir para “piorar as leis laborais” em Portugal

Zé LG, 31.05.21

20210530195040639.jpg“Ouvimos António Costa agora, enquanto recandidato a secretário-geral do PS, dizer que a pandemia [de covid-19] deixou bem patente o grau de desregulação que existe nas relações de trabalho”, disse Jerónimo de Sousa, lembrando que “é este mesmo PS” liderado por Costa “que, ainda há dois anos, se juntou ao PSD e ao CDS para alargar o período experimental por seis meses, apesar dos avisos” feitos pelo PCP, que levou “a que milhares de jovens fossem despedidos mal começou a epidemia”. É “o mesmo PS que vota contra as iniciativas” do PCP “para pôr fim à caducidade da contratação coletiva, sabendo que essa é a fonte da desregulação” nas relações de trabalho. “O mesmo PS que, em vez de garantir vínculos efetivos aos profissionais de Saúde, [os] está a contratar para responder à ‘covid’”, mas deixando-os “numa situação inaceitável de precariedade”.

CDU candidata Hugo Capote à Câmara de Portalegre

Zé LG, 31.05.21

192000824_4084530551623751_6443974945644008919_n.jHugo Chichorro e Silva Capote tem 46 anos, é natural de Portalegre, onde trabalha como consultor de Cirurgia Geral. Exerce também as funções de diretor do Serviço de Urgência do Hospital de Portalegre (HDP) desde 2011, e de coordenador da VMER do INEM de Portalegre desde 2015. Foi eleito presidente da sub-região de Portalegre da Ordem dos Médicos em 2019, cargo que ainda exerce.

Hugo Capote é membro da Comissão Concelhia de Portalegre e da DORPOR do PCP, foi eleito vereador da Câmara de Portalegre entre 2009 e 2013 e para a Assembleia Municipal de Portalegre em dois mandatos consecutivos, tendo exercido as funções de 2013 a 2021.

A CDU divulgou ainda os nomes de Amândio Valente, cabeça de lista à Assembleia Municipal de Portalegre, e de Vítor Miranda, cabeça de lista à União de Freguesias da Sé e S. Lourenço.

CDU apresenta Orlando Pereira como cabeça de lista à Assembleia Municipal de Mértola

Zé LG, 30.05.21

193214638_1140391343147511_4883904377752968766_n.jOrlando Manuel Fonseca Pereira tem 59 anos e é militante do PCP, integrando a DORBE e a Comissão Concelhia de Mértola. É vereador na Câmara Municipal de Mértola, técnico superior na Câmara Municipal de Serpa e presidente da Direção da Associação do Cento Popular dos Trabalhadores de Penedos.

Foi agricultor e guardador de vacas em Penedos, professor universitário, técnico superior na Associação de Municípios do Distrito de Beja / Baixo Alentejo e Alentejo Litoral e foi secretário executivo e primeiro secretário na CIMBAL.

É Pós-doutorado em Turismo, Doutorado em Sociologia, Mestre e Especialista em Sociologia, Pós-graduado em Administração Pública e Desenvolvimento Regional na Perspetiva das Comunidades Europeias e Licenciado em Sociologia.

Câmara de Alcácer do Sal aprovou o projeto do Centro de Apoio à Divulgação e Fruição do Rio Sado

Zé LG, 30.05.21

202105281033514768.PNGO "Centro de Apoio à Divulgação e Fruição do Rio Sado vai ser implantado em terreno municipal situado perto do Parque dos Pescadores e da Parvoíce, ... como medida destinada a melhorar o ambiente e a revitalização urbana, através da implementação de um novo equipamento, que acrescentará dinâmica à zona onde assentará."

O conjunto edificado contemplará áreas diversas, entre as quais cais, aparcamento de embarcações, sala de atividades e praça, e destina-se à divulgação do património fluvial e das atividades ligadas ao rio, funcionando igualmente como base logística para atividades relacionadas com o Sado.

Roteiro Literário Levantado do Chão passa pelo Alentejo

Zé LG, 29.05.21

roteiro-saramago.pngA Fundação José Saramago apresentou um site e uma aplicação para telemóvel com um roteiro literário que propõe uma viagem pelos episódios mais marcantes do romance “Levantado do Chão”, do Nobel da Literatura.

O portal e a app do Roteiro Literário Levantado do Chão foram apresentados, em Montemor-o-Novo, nas comemorações do 25 de Abril. A escolha daquela cidade para a apresentação inicial do projeto, deve-se ao facto de José Saramago ter vivido em Lavre, situada na fronteira do concelho de Montemor-o-Novo com o de Coruche, durante a escrita da obra. “Levantado do Chão” percorre uma zona do Alentejo caracterizada pelo latifúndio, desde o final do século XIX ao período pós-revolução de 25 de Abril de 1974.

O roteiro está disponível em www.roteirolevantadodochao.pt.

“Foi um mandato difícil, desgastante e sofrido”, queixa-se Paulo Arsénio, presidente da Câmra de Beja

Zé LG, 29.05.21

Entrevista-Paulo-Arsénio-768x556.jpgO presidente da Câmara Municipal de Beja, Paulo Arsénio, candidato a um segundo mandato, fez um balanço dos últimos quatro anos, considerando que foi um mandato marcante para o desenvolvimento do concelho e que “fez mais e melhor”, bastando, para verificar isso, passar pelo Centro Histórico e alguns locais da Cidade e por algumas aldeias.

O autarca do PS explica que o processo do Hospital Privado “teve cerca de oito meses à espera de uma aprovação das Estradas de Portugal”, que dizia respeito “à questão dos acessos” e assegura que “o grupo hospital mantém o interesse em instalar esta unidade no município de Beja”. Acessibilidades, habitação, dimensão social, a par do sector da saúde, foram temas abordados ao longo da Grande Entrevista, na Rádio Pax.

No final do mandato, Paulo Arsénio revela que “manter” o atual “ritmo de lançamento de obras e de conclusão de projetos” será a prioridade do executivo municipal.

Mercado Municipal de Serpa reabriu hoje

Zé LG, 29.05.21

202105280846459263.PNGO Mercado Municipal de Serpa reabriu, hoje, depois de obras profundas de requalificação, que visaram a valorização global do equipamento, mas também a criação de um conceito mais amplo que pretende integrar os mercados de proximidade do concelho numa rede municipal, com atratividade turística.

Apesar de inovador e com uma abordagem mais contemporânea, graças às novas valências, bastante visíveis na Loja do Queijo, na Loja dos Vinhos, no Centro Interpretativo do Queijo e numa nova cozinha experimental, o novo Mercado conta também com o elemento mais tradicional dos mercados, a venda de proximidade.

PSD candidata Sónia Ramos à Câmara de Estremoz

Zé LG, 29.05.21

Sónia Ramos.pngA técnica Superior de Reinserção Social no Ministério da Justiça, Sónia Ramos, de 48 anos, é a candidata do PSD à Câmara Municipal de Estremoz.

Sónia Ramos assume o desafio consciente da construção de um projeto coletivo para os Estremocenses, afirmando que “é tempo de fazer a mudança e assumir a gestão da autarquia verdadeiramente ao serviço de todos” e que “juntos são capazes de fazer um novo caminho para o futuro do concelho”.

PS recandidata Nuno Mascarenhas à Câmara de Sines

Zé LG, 28.05.21

202105260922337858.jpegNuno Mascarenhas foi confirmado como candidato do PS à Câmara de Sines nas próximas eleições autárquicas. Nuno Mascarenhas candidata-te a um terceiro mandado, depois de ter conquistado a autarquia em 2013 e renovado a maioria absoluta em 2017.
O PS afirma que “o grande objetivo nestas eleições autárquicas, é continuar o crescimento eleitoral das últimas eleições e passar, pela primeira vez, a ser a força política autárquica liderante do distrito de Setúbal”.

“A Imigração – A Experiência da Andaluzia: Reflexões e Ensinamentos”

Zé LG, 28.05.21

202105251647144521.jpg“Um dos objetivos de intervenção da EAPN Portugal é o de capacitar o tecido sócio institucional nos domínios específicos da luta contra a pobreza e exclusão social” e é neste contexto que realiza, hoje, das 15.00 horas às 17.00 horas, a Videoconferência sobre “A Imigração – A experiência da Andaluzia: Reflexões e Ensinamentos”, com Javier Pérez Cepero |Coordinador Autonómico para Andalucía y Ceuta |Fundación Cepaim, destinada aos profissionais de intervenção social e comunitária e sociedade civil em geral, para partilhar conhecimentos sobre a Fundação CEPAIM enquanto organização independente, coesa e sustentável que dá respostas à dinâmica social relacionada com processos de imigração e exclusão social na Andaluziaa.

José Correia da Luz, autarca do PS, acusa o Governo Central de ser “o grande opositor” ao desenvolvimento do interior

Zé LG, 28.05.21

192790984_4075455825864557_1248180081456073800_n.jO vereador socialista na Câmara de Portalegre, José Correia da Luz, na reunião do executivo municipal, acusou o Governo Central de ser “o grande opositor” ao desenvolvimento do interior, e em particular de Portalegre, referindo ainda que “o Governo Central quando olha para o Alto Alentejo é para pedir que sejam os municípios a pagar parte da fatura”.

Para o autarca socialista a falta de condições de circulação e segurança do IP2, motivadas pelo mau estado da estrada, é um dos grandes exemplos do abandono a que esta zona do país tem sido votada pela Governo Central.

Melhoria das condições de vida e descentralização são os principais desafios, para Álvaro Azedo, presidente da Câmara de Moura

Zé LG, 27.05.21

imgLoader2.ashx.jpgÁlvaro Azedo, presidente de Câmara de Moura, considera que a maior marca do executivo que lidera “é não trabalhar num ambiente de ‘terra queimada’”, referindo que 90 % dos compromissos eleitorais para este mandato estão cumpridos, com medidas que vão “da área social à renovação de infraestruturas e equipamentos municipais, projetos e cooperação”.

O que se modificou no concelho de Moura, desde 2017 - A responsabilização desta casa perante decisões que toma, em nome da população. Hoje, os empresários não têm a necessidade de bater à porta da Câmara para que esta cumpra os seus compromissos financeiros, somos uma casa de contas certas.

As “obras” mais emblemáticas deste seu mandato - Centro Escolar dos Bombeiros Voluntários de Moura avança este ano; as obras do projeto Contenda Natur, na Herdade da Contenda; as entradas de Moura, em fase de iniciação; a zona industrial de Amareleja; adquisição de 20 viaturas e equipamentos; repavimentações em todo o concelho.

Objetivos que poderão ficar por cumprir - O projeto da Estação Náutica de Moura não ficará por cumprir, mas tem demorado mais do que esperávamos.

A principal prioridade nesta “reta final” de mandato - A transformação do Convento do Carmo em hotel de cinco estrelas. A Acciona [fábrica de painéis solares], que vai ter nova vida, com a criação de 40 a 50 postos de trabalho, numa primeira fase. Obras nas igrejas de São João Baptista (Património Nacional), em Moura, e paroquial de Santo Aleixo.

Principais problemas com que o concelho de Moura se debate - As condições de vida da nossa cidade, vila e aldeias e a Pandemia.

Principais desafios que a Câmara de Moura terá pela frente - A descentralização de competências. Consolidar o trabalho desenvolvido, através da concretização dos projetos que estão a ser desenhados: a nova piscina de Amareleja, a renovação da Avenida dos Bombeiros Voluntários de Moura, a ecopista no ramal de Moura, o ciclo urbano da água em Amareleja, Safara e Sobral da Adiça.

Vítor Picado acusa Paulo Arsénio de ter “dois pesos e duas medidas” face aos atropelos do PDM e de ignorância da evolução demográfica

Zé LG, 27.05.21

vítor picado.jpgÉ clamorosa a abordagem feita pelo Presidente da Câmara, principalmente por duas razões fundamentais: a primeira deve-se ao facto de finalmente o autarca deixar a nu os reais motivos que têm pautado a atuação do executivo do PS sobre a intensificação desordenada da agricultura, em completo desrespeito pelo regulamento do PDM de Beja; em segundo lugar pela incompetência manifestada em relação à situação demográfica do Concelho e à perspetiva que tem em relação ao crescimento da população.

O Dr. Paulo Arsénio ... admitiu a existência de atropelos ao PDM, com violações sistemáticas ao seu regulamento. ... Então, por que é que o executivo fecha os olhos a estas situações, sabendo delas, e atua como nada se passasse, inclusivamente perante queixas manifestadas concretamente por munícipes? ... É claro que há dois pesos e duas medidas na política autárquica desenvolvida, nomeadamente quando é o próprio Presidente, pasme-se, a afirmar que o PDM tem de ser ajustado, precisamente para legalizar as situações atualmente ilegais. ...

… Dr. Paulo Arsénio... referiu que se regozija com o crescimento da população de 2018 para 2019, como fenómeno extraordinário que não ocorria há muitas décadas. Esta afirmação é reveladora de pura ignorância, na medida em que os dados de 2018 e 19 são projeções, que a confirmarem-se representariam uma perda de população em cerca de 2.400 residentes em relação aos dados dos censos de 2011, esses sim efetivos.

Pág. 1/7