Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

PS candidata Manuel Janeiro à Câmara de Reguengos de Monsaraz

Zé LG, 31.03.21

Manuel Janeiro.pngManuel Janeiro é o candidato escolhido pela Comissão Política Concelhia do PS de Reguengos de Monsaraz, a que preside, para substituir José Calixto como cabeça de lista à Câmara Municipal daquele concelho. É natural da freguesia de Reguengos de Monsaraz, tendo vivido sempre no concelho, onde exerceu o cargo de vice-presidente da autarquia, entre 2009 e 2017.

Para a Concelhia de Reguengos de Monsaraz do Partido Socialista, Manuel Janeiro, “é um homem gerador de consensos, de caráter firme, mas acessível e que sempre privilegiou o trabalho de equipa nas várias funções que já desempenhou”.

Porque não transmite em directo, o Município de Beja, as suas reuniões públicas?

Zé LG, 31.03.21

22050248_8cJ6J.jpeg«No sentido de maior transparência e participação cívica, o município de Beja deveria transmitir em directo, via YouTube, as reuniões públicas da Câmara Municipal de Beja, bem como as reuniões da Assembleia Municipal. Inúmeros municípios já o fazem, como o de Lisboa ou Loures.
A participação cívica e democrática mudou com os mais jovens. Hoje, os jovens não querem que a participação na vida das cidades seja algo exclusivo de um pequeno grupo de eleitos, que só eles têm poder e voz, ou que a sua participação se cinja ao acto de votar a cada 4 anos. Quer participar com ideias, reclamar sobre algo que está errado e realizar propostas, pequenas ou grandes, simples ou complexas, na vida das cidades. Hoje, a população é mais exigente, reclama mais e melhor, sendo fundamental haver mais transparência nas decisões que são tomadas nas comunidades em que cada indivíduo vive e trabalha, bem como abertura do poder ao público em geral, demonstrando que os eleitos estão lá para resolver os problemas dos eleitores.» Daqui.

“não faltam exemplos de atitudes de desvalorização da participação dos cidadãos na vida das suas comunidades”

Zé LG, 31.03.21

18209059_1457306047677379_4928715705810667509_o.jp«… a nível regional e local, também não faltam exemplos de atitudes de desvalorização da participação dos cidadãos na vida das suas comunidades. Desde logo, o modo como são tratados os movimentos de cidadãos que lutam por certos direitos, ... “Alarido” e “gritaria” são apenas dois dos epítetos atribuídos por alguma partidocracia a essas lutas ...

..., embora se fale na falta de “massa crítica” na região, acontece com alguma frequência (...) que, em períodos pré-eleitorais autárquicos, se convidem alguns cidadãos ligados a determinadas áreas – ... – para debates abertos à sociedade, ... Só que, passado o período eleitoral e instalados os eleitos locais, estes assumam uma postura oposta a essa abertura manifestada alguns meses antes, ignorando contribuições e ideias desses mesmos cidadãos, como se fossem autossuficientes ou lhes bastasse ouvir os seus correligionários políticos.

E que dizer do ostracismo a que foi votado um dos primeiros (e poucos) conselhos municipais da Cultura, precisamente o que foi aprovado em Beja em 2008? ..., foi pura e simplesmente metido na gaveta pelos três executivos municipais que se seguiram. Neste momento, nem o seu regulamento consta no site da CM Beja. ...

Mais haveria para dizer sobre a questão da participação dos cidadãos na vida da sua polis, mas pelo que atrás se referiu, uma das premissas para que tal aconteça é o fim da desconfiança e até hostilização com que muitos desses cidadãos são encarados, a maior parte das vezes porque algumas das suas opiniões não coincidem, em determinados momentos e sobre determinados temas, com as dos políticos instalados. ...» José Filipe Murteira, no seu Notas à Esquerda.

PCP defende que “seria melhor para o país recuperar e voltar a operar os helicópteros Puma” no combate aos incêndios

Zé LG, 30.03.21

202103301519279676.jpgO deputado comunista António Filipe afirma que, em 2017, “três helicópteros Puma vieram da Suíça para apoiar” no “combate aos fogos”, apesar de o país ter “armazenados cerca de uma dezena desses helicópteros, cujo destino, a continuarem assim, será a sucata”.

António Filipe quer saber do governo “qual a razão para a aquisição de helicópteros médios quando, certamente, seria melhor para o país recuperar e voltar a operar os helicópteros Puma”, argumentando que existem sobresselentes para recuperar e atualizar “um número significativo dos helicópteros armazenados, de forma a permitir a sua utilização no combate aos incêndios, e que os custos dessa operação “serão economicamente mais viáveis que o custo de aquisição e locação de outros meios” e concluindo que esta pode ser “também uma oportunidade para a indústria aeronáutica nacional”.

Júlia - novo robot móvel desenvolvido a partir de Beja

Zé LG, 30.03.21

julia.pngO novo robot móvel Júlia (devido a “Pax Julia”), destinado a descontaminar espaços de grande dimensão, como unidades de saúde, fábricas, escritórios ou centros comerciais, está a ser desenvolvido por uma equipa multidisciplinar de investigadores do UNINOVA – Instituto de Desenvolvimento de Novas Tecnologias da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, Instituto Politécnico de Beja e por elementos da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo.
A ideia para este robot surgiu depois de um enfermeiro no Hospital de Beja ter pedido soluções que facilitassem o trabalho das equipas de saúde, especialmente em tempos de pandemia. Neste sentido, Júlia é um robot móvel que recorre a radiação ultravioleta e permite uma desinfeção do ar e superfícies de forma eficaz, segura e autónoma, estando ainda em desenvolvimento, mas estando previsto o seu lançamento até ao final do ano. O projeto conta ainda com o apoio financeiro da SOMINCOR, concessionária das minas de Neves-Corvo.

“Por todos, no mesmo sentido e a uma só voz.”

Zé LG, 30.03.21

JR.png«…, embora valorizando o espaço de diálogo aqui existente, não poderia deixar de dizer, que este espaço poderia ser também um espaço para os homens. E digo isto, porque não consigo perceber vantagens em nenhum tipo de segregação.

Onde reside a diferença? – pergunto. A diferença só existe se quisermos que ela exista. E não deve existir!

A mudança tem de ser feita por mulheres livres e responsáveis, mas também por homens responsáveis e livres. Neste sentido, quero aqui deixar expressa esta ideia: tudo o que falta fazer na defesa do princípio da igualdade – e de tudo o que nos deve mover – tem que ser feito e participado por mulheres e por homens, com as suas vivências, experiências, saberes e desejos. Por todos, no mesmo sentido e a uma só voz.

A luta é a mesma e só juntos conseguiremos uma ação responsável, partilhada e livre, quaisquer que sejam os espaços, os sítios e as formas dessa participação.»

Assim termina João Rocha o seu texto, aqui.

PS candidata João Anéis à Câmara de Viana do Alentejo

Zé LG, 29.03.21

Screenshot_2021-03-29 PS candidata João Anéis àO empresário João Anéis, de 46 anos, foi o nome escolhido pelo PS para suceder, como cabeça de lista à Câmara Municipal de Viana do Alentejo, a Bernardino Bengalinha Pinto, que cumpre o terceiro e último mandato na presidência do município e não se pode recandidatar devido à lei de limitação de mandatos.

É a segunda candidatura até agora anunciada à Câmara de Viana do Alentejo, depois de António Costa da Silva pela coligação PSD/CDS-PP.

Quem sabe do Orçamento Participativo do Município de Beja?

Zé LG, 29.03.21

22050248_8cJ6J.jpeg«Para mim, foi uma enorme alegria há 4 anos, quando, por proposta do Partido Socialista (Paulo Arsénio), iria ser implementado no concelho de Beja o Orçamento Participativo. Hoje, é uma gigantesca frustração a não implementação dessa mais-valia de aproximação e participação cívica dos bejenses. Mais absurdo se torna, quando vários municípios do Baixo Alentejo (Castro Verde, Odemira, Mértola, Almodôvar) já o fazem há vários anos, com um sucesso estrondoso e sem esvaziar as arcas do município.” Daqui.

PCP promove iniciativa em defesa da modernização da linha ferroviária do Alentejo, nas estações da CP de Beja e da Funcheira

Zé LG, 29.03.21

BEJA-Estacao-CP_800x800.jpgA Direcção da Organização Regional de Beja do PCP promove esta manhã, às 8.00 horas na Estação da CP em Beja e à mesma hora junto à Estação da CP na Funcheira uma iniciativa exigindo a concretização da modernização e eletrificação da linha ferroviária do Alentejo em toda a sua extensão.

Esta iniciativa conta em Beja com a participação de Sandra Pereira, deputada do PCP no Parlamento Europeu e em Funcheira com a participação de João Dias, deputado do PCP na Assembleia da República.

PS candidata José Calixto à Câmara de Évora

Zé LG, 28.03.21

119094063_3404153459646516_3066827239053927274_n.j

A Comissão Política Concelhia de Évora do PS escolheu José Calixto, actual presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsara, para cabeça de lista à Câmara Municipal de Évora. Decidiu ainda  escolher Jorge Gaspar, antigo reitor da Universidade de Évor, para encabeçar a lista à Assembleia Municipal. Mais iformação aqui.

"Joaquina", o filme português de Martim Cardoso vai ser gravado em Castelo de Vide

Zé LG, 28.03.21

163438038_3885039748239500_2188217460825574893_o.jA vila de Castelo de Vide vai ser o palco do filme português “a Joaquina”, do realizador alentejano Martim Bagina Cardoso.

Brevemente, serão abertas inscrições para castings em Castelo de Vide, para protagonistas e figurantes locais que integrarão o projeto cinematográfico, programado para o próximo outono.

A realização deste projeto conta com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, Fundação GDA, da Kinosound Studios e acompanhamento da Alentejo e Ribatejo Film Comission.

Parte das gravações da nova série “A Rainha e a Bastarda” vão ser feitas em Marvão

Zé LG, 28.03.21

castelo-marvao_0.pngO Castelo de Marvão foi escolhido para acolher, durante o mês de junho, parte das gravações da nova série “A Rainha e a Bastarda”, produzida pela “Fado Filmes”, de Luís Galvão Teles, com o apoio da RTP (Rádio Televisão Portuguesa), do ICA (Instituto de Cinema e Audiovisual) e do PIC (Cash Rebate).

Após uma visita à Vila e ao Castelo de Marvão, a equipa de produção desta série histórica para a RTP decidiu escolher o sítio “por se tratar de um cenário com o ‘decor’ ideal para a realização de parte das gravações, tendo em conta a presença frequente, ao longo dos oito episódios, do Castelo do Reino”.

Aeroporto de Beja pode ser plataforma hub de carga intercontinental

Zé LG, 28.03.21

AB.png«A APAT, há uns tempos atrás, defendeu – e continua a defender – que o Aeroporto de Beja tem infra-estruturas suficientes e capazes para, por exemplo, para funcionar como um hub de carga entre dois continentes, nomeadamente entre o continente asiático e a América e poderia ser eleito como uma plataforma hub para essas cargas que atravessam continentes», argumentou António Nabo Martins, presidente executivo da APAT.

«O Aeroporto de Beja não é um erro do passado […] cria grandes vantagens competitivas para o complexo portuário, industrial e logístico de Sines. Estamos a falar em pistas de um grande aeroporto militar. Os maiores aviões podem aterrar em Beja e há, obviamente, uma sinergia.», começou por dizer Filipe Costa.

«Achamos que, no futuro, haverá essa sinergia. O terminal de carga do Aeroporto de Beja vai fazer parte deste nosso complexo e do nosso esforço para materializar um grande hub logístico no Alentejo. Estamos verdadeiramente confiantes nisto», concretizou o CEO da aicep Global Parques.

A "gestão" da pandemia

Zé LG, 27.03.21

Pelo Natal os números da pandemia eram muito superiores aos actuais e estavam a crescer assustadoramente. Apesar disso, o governo e o PR entenderam que deviam permitir que as famílias se reunissem. O PR até chegou a anunciar que iria participar em cinco (!!!!!) jantares de família, tendo recuado apenas quando os especialistas chamaram a atenção para o abuso e mau exemplo. A coisa correu mal. De quem foi a responsabilidade? Do Zé, que não soube comportar-se...

Agora os números estão ao nível de há quase seis meses atrás e em queda. Que fazem o governo e o PR? Para além de não terem aberto as escolas acima do 1º Ciclo, proibiram que as famílias se reunissem pela Páscoa. Não apenas no fim-de-semana pascal, mas desde as 00:00 de ontem até depois da Páscoa (ainda não se sabe bem) proibiram a circulação entre concelhos, com todos os incómodos que daí resultam. É claro que o "Natal" não se vai repetir. Não só pelas medidas impostas mas porque a situação pandémica está a evoluir muito positivamente no nosso país. Quem é que vai colher os louros do êxito? É claro que são o governo e o PR…

casos.png

Fui contra a "abertura" concedida pelo Natal e não a aproveitei. Fui contra a reabertura das escolas em Janeiro como se nada se passasse. Desde o início deste desconfinamento que defendo o "encerramento" pela Páscoa. O que critico é a desadequação de algumas medidas face à situação relativa. Limitar a circulação no fim-de-semana da Páscoa é bem diferente de limitar com uma semana de antecedência. Agora é que vem o controlo policial? Onde tem andado, que já poucos se lembravam de algumas medidas de confinamento? Quando começou, se é que já começou a testagem nas empresas? Quando começou a testagem nas escolas? Onde está a proporcionalidade das medidas face à situação em concreto das situações?

Candidatura "independente" do PSD ou falsa partida em Beja?

Zé LG, 27.03.21

22048808_n4SvI.jpeg

202103251618092291.png

Nuno Palma Ferro é o candidato do PSD à Câmara de Beja, anunciado como tal por Rui Rio, que não disse que o PSD apoiava a candidatura de um movimento independente... Mas Nuno Palma Ferro apresentou-se como sendo de um movimento independente. E aqui é que "a porca torce o rabo", porque, logo no início, apresentar "gato por lebre" pode não ajudar muito...  Vejam as imagens e digam se, para além dos nomes dos concelhos e dos candidatos, descobrem alguma diferença entre a propaganda da "candidatura independente" e a de uma candidatura do PSD (neste caso, do líder distrital). Segundo opiniões que tenho lido e ouvido, dificilmente o PSD conseguiria arranjar melhor candidato. Não conheço bem Nuno Palma Ferro, mas tenho boa impressão dele. Pode ter sido um lapso, pode não ter sido intencional "vender gato por lebre". Mas foi o que aconteceu...

Alvito e de Odemira aderem neste sábado à Hora do Planeta

Zé LG, 27.03.21

202103261319125845.jpgAs câmaras de Alvito e de Odemira aderem neste sábado à Hora do Planeta, desligando as luzes, entre as 20.30 horas e as 21.30 horas, em diversos monumentos/locais. Trata-se de uma iniciativa universal de sensibilização ambiental, para divulgar e consciencializar sobre as alterações climáticas, e que propõe desligar a iluminação cénica de edifícios e infraestruturas como gesto de alerta.

PS candidata David Soares à Câmara de Vidigueira

Zé LG, 27.03.21

Vidigueira-Francisco-David-Soares_800x800.jpgFrancisco José David Soares, atual presidente da concelhia do PS de Vidigueira, é o candidato escolhido pela estrutura local para ser o candidato socialista à Câmara Municipal de Vidigueira.

Em 2017, Francisco David Soares, foi o candidato dos socialistas à Junta de Freguesia de Vidigueira, tendo sido derrotado por Carla Penas (CDU), sendo o secretário dessa autarquia.

Para além do cabeça de lista à Câmara, David Borges e Diogo Conqueiro, serão os candidatos, respetivamente, às Juntas de Freguesia de Vidigueira e Vila de Frades.

PS do Baixo Alentejo defende a criação de uma empresa de desenvolvimento do projeto industrial e logístico do Aeroporto de Beja

Zé LG, 27.03.21

021120161735-48-130120161727-74-Aeroporto0.jpgO PS Baixo Alentejo afirma que “o Aeroporto de Beja deve ser uma infraestrutura aeroportuária, que reforce a rede nacional de aeroportos, criando uma nova mais-valia para Portugal e para o Baixo Alentejo, a partir de uma solução de fins múltiplos de indústria aeronáutica, de plataforma logística e de tráfego de passageiros complementar a Faro e a Lisboa” e que “esta solução acrescenta valor inquestionável à região e reforça a capitalização humana e territorial.”

O PS acredita “na viabilidade e na potencialidade do Aeroporto de Beja para a promoção de uma estratégia de desenvolvimento integrado, … que ajude a criar novas indústrias transformadoras e de logística e, com bastante relevo, consiga unir outras infraestruturas, como o Porto de Sines e o Alqueva, na valorização comercial dos nossos produtos, bens e serviços”, defendendo, para o efeito, “a criação de uma empresa de desenvolvimento do projeto industrial e logístico, que viabilize a instalação de empresas, a dinamização económica e afirme uma estratégia sustentável para as próximas décadas e que reforce a posição da ANA na gestão e valorização da componente de passageiros.”

“A democracia e a participação não podem nem devem esgotar-se nos partidos políticos”

Zé LG, 26.03.21

«Penso que a democracia e a participação, não pode nem deve, esgotar se nos partidos políticos. Até porque os partidos são geridos com muitos interesses e por vezes contrários aos locais/regionais. Um exemplo concreto é o aeroporto. Um independente de Beja vê a pertinência de lutar por uma infraestrutura como aquela. Na lógica partidária nacional não deve ser promovido porque há outros interesses e que até são válidos! Durante muito tempo conotou-se negativamente o caso do queijo limiano mas cada vez mais acho que essa é a maneira correta de estar em democracia e defender os nossos interesses.»
Anónimo 24.03.2021, aqui.

Juiz do Tribunal de Odemira suspenso preventivamente pelo Conselho da Magistratura

Zé LG, 26.03.21

Juíz-Rui-Pedro-Castro.jpgO Conselho Superior da Magistratura (CSM) suspendeu, preventivamente, o juiz Rui Fonseca e Castro, do Tribunal de Odemira, que publicamente tem manifestado posições negacionistas em relação à pandemia, tendo uma conduta que “se mostra prejudicial e incompatível com o prestígio e a dignidade da função judicial”.

Além da suspensão preventiva, o órgão de gestão e disciplina dos juízes decidiu, ainda, abrir um processo disciplinar ao magistrado.

Rui Fonseca e Castro, que exerceu advocacia antes de, no início do mês, reentrar para a magistratura, até ao dia 15 deste mês, “não proferiu qualquer despacho, ..., nos processos a seu cargo e não apresentou qualquer pedido de autorização ou justificação da ausência nem comunicou a sua ausência ao serviço”.

Já em 2012 tinha sido condenado a 20 dias de multa por infrações disciplinares violadoras do dever de criar no público confiança na administração da justiça e do dever de zelo.

Pág. 1/6