Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

AQUI NÃO COMES

Zé LG, 28.02.21

Asset-3.pngO primeiro estabelecimento AQUI NÃO COMES surgiu em Beja, em meados do ano 2020, em plena pandemia, para satisfazer as novas necessidades dos clientes, respeitando as normas da Direção Geral de Saúde, que obrigaram os restaurantes a fechar e a servirem refeições apenas em take-away (a levantar nos estabelecimentos) e/ou com delivery (entregas ao domicílio).
Criado com o novíssimo conceito de Dark Store (“loja destinada a servir clientes que não estão fisicamente na loja”), o AQUI NÃO COMES foi pensado durante a pandemia, com uma estratégia perfeitamente direcionada para a nova tipologia de clientes que encomendam à distância para levantar na loja ou para entrega ao domicílio.

A aposta dos três amigos alentejanos que criaram o AQUI NÃO COMES está a ter um grande sucesso ao ponto de ter chamado a atenção de novas investidoras que levaram o mesmo conceito e marca AQUI NÃO COMES para Lisboa, sendo já dois AQUI NÃO COMES independentes a operar o mesmo conceito e sabores do Alentejo.

Leia o artigo completo, aqui.

Gin alentejano escolhido como "Gin Português do Ano 2021"

Zé LG, 28.02.21

black_pig.pngO Gin Black Pig Costa Alentejana conquistou o World Gin Awards 2021, ao vencer a medalha de Ouro e ao ser o vencedor na categoria de melhor London Dry gin português.

Esta distinção junta-se a anteriores medalhas internacionais nas principais competições da Europa, Estados Unidos da América e Ásia, sendo uma referência mundial neste tão competitivo mercado do gin e que, de acordo com a marca, o tornam o gin mais premiado da Europa.

A Black Pig Alentejo é uma destilaria situada na Costa Alentejana com carácter 100% português. Com produtos produzidos artesanalmente e exclusivamente com botânicos da Costa e do Montado alentejano.

"Escrever é um ato de liberdade e o confinamento agride essa liberdade." - diz Francisco do Ó Pacheco

Zé LG, 27.02.21

francisco do ó pacheco.jpgFrancisco do Ó Pacheco é natural de Sines, onde nasceu há 73 anos. Filho de pescadores e operários corticeiros, estudou até ao 7.º ano do liceu, que não completou, e ingressou no mundo do trabalho como profissional de hotelaria, depois de ter sido moço de armazém e servente de fábrica de gelo na empresa do pai. Em maio de 1974 entrou para o Partido Comunista Português onde foi membro da concelhia de Sines e das direções regionais de Setúbal e do Litoral Alentejano. Em 1976 foi eleito presidente da Câmara de Sines com maioria absoluta, resultado que repetiria nas eleições até 1993. Entre 2005 e 2008 foi diretor do “Diário do Alentejo”.
No campo das letras, e de uma vasta bibliografia, destacam-se os títulos: “Crónica da 1.ª Greve Ecológica em Portugal" (1999); "25 anos de Poder Local Democrático" (2001), os livros de poesia "Luena da Praia" (2003), "A Ilha das Batas Brancas" (2005) e "Alentejo Salgado e Doce" (2009), "Crónicas de Beja" (2006), os romances “"Angola 1970 – Chanas de Liberdade" (2012), "Vataça, A Favorita de D. Dinis" (2013), "Searas Vermelhas de Abril" (2014) e "O Despontar do Elefante com Pés de Barro" (2017). É ainda autor do livro de contos “Vasco da Gama, O Bastardo Indomável e Outras Estórias" (2020).

Leia aqui a entrevista de Luís Mguel Ricardo a Francisco do Ó Pacheco.

OBA apresentou propostas ao Plano de Recuperação e Resiliência

Zé LG, 27.02.21

observatório-baixo-alentejo-768x432.jpgO Observatório do Baixo Alentejo (OBA) apresentou um conjunto de propostas de valorização para o desenvolvimento da região e do Sudoeste Ibérico, no âmbito da consulta pública do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), que decorre até ao próximo dia 1 de março.

Entre as propostas apresentadas, Jorge Barnabé, presidente do OBA, destaca “a criação de um eixo ferroviário que ligue Sines ao Aeroporto de Beja, para que esse eixo, depois fortalecido com a requalificação do IP8, possa desenvolver um canal de comunicação entre o litoral do Porto de Sines e a fronteira com Espanha”.

A integração das comunidades migrantes e o repovoamento da região foram outras preocupações transmitidas pelo Observatório do Baixo Alentejo, tal como explica Jorge Barnabé.

O OBA sublinha, ainda, a ideia de que “é preciso aproveitar o PRR para ter uma nova mentalidade, na forma como se gerem os fundos comunitários, na forma como os mesmos devem estar disponíveis para a sociedade civil e não ficarem muitas vezes no papel”.

Ler e ouvir também aqui.

Resialentejo vai ampliar aterro sanitário de Beja

Zé LG, 27.02.21

Resialentejo-aterro-Beja-1024x576.jpgA empresa intermunicipal Resialentejo – Tratamento e Valorização de Resíduos, que serve oito concelhos (Almodôvar, Barrancos, Beja, Castro Verde, Mértola, Moura, Ourique e Serpa) vai avançar com a ampliação do seu aterro sanitário, no parque Ambiental do Montinho, a cerca de 10 quilómetros de Beja, num investimento avaliado em cerca de dois milhões de euros.

Segundo o director-geral da empresa, José Pinto Rodrigues, as obras deverão arrancar no decorrer do próximo ano de 2022, prevendo-se que a nova célula de deposição e confinamento de resíduos esteja “pronta para utilização em 2024”, acrescentando que a nova célula de confinamento “terá uma capacidade a rondar os 1,5 milhões de toneladas”. “Ou seja, será suficiente para os próximos 30 anos”.

“Não vale criticar? Não vale reivindicar? Não vale denunciar?”

Zé LG, 26.02.21

«Essa conversa do "não vale tudo" sinceramente já enjoa... Mas afinal o que é que vale e o que é que não vale? Não vale criticar? Não vale reivindicar? Não vale denunciar? O que não devia valer é este papel quase ridículo de vitimização que dá a entender que não há argumentos que respondam às questões dos cidadãos (que por sinal os elegeram!).»  Anónimo 24.02.2021, aqui.

Santiago Macias designado novo diretor do Panteão Nacional

Zé LG, 26.02.21

202102251233112271.pngA Direção-Geral do Património Cultural anunciou, ontem, os primeiros resultados dos concursos internacionais para cargos de direção em museus e monumentos nacionais.

O historiador Santiago Matias, foi presidente da Câmara Municipal de Moura entre 2013 e 2017, fazia parte da lista final de 8 candidatos admitidos no concurso para diretor do Panteão Nacional, em Lisboa.

Os concursos internacionais abertos em 2020, incluíam também, numa 3ª fase, vaga para a direção do Museu Regional Rainha D.Leonor, na cidade de Beja, cujo processo continua ainda em avaliação. Hoje só foram divulgados os nomes da primeira fase dos concursos.

Bejense Carlos Moedas é candidato do PSD à Câmara de Lisboa

Zé LG, 25.02.21

Rui Rio recebeu hoje, na sede nacional do PSD, Carlos Moedas e anunciou o ex-comissário europeu como candidato da coligação PSD/CDS a Lisboa.

CM.png

Nascido em Beja em 1970, Carlos Moedas licenciou-se em Engenharia Civil pelo Instituto Superior Técnico, em 1993, e é atualmente administrador da Fundação Calouste Gulbenkian, para o mandato 2020-2025.

Com um percurso profissional na área financeira e de investimentos, da sua carreira política destaca-se a eleição como deputado por Beja em 2011, ano em que viria a desempenhar funções como secretário de Estado ajunto do primeiro-ministro, Passos Coelho, coordenando a estrutura de ligação com a ‘troika’, a ESAME. Em 2014 foi nomeado comissário europeu, responsável pela Investigação, Inovação e Ciência.

“Fortalecer a Agricultura Familiar com Estatuto e com Direitos”

Zé LG, 25.02.21

20210218175251394.jpg

A CNA, no dia em que assinala o seu 43º aniversário, promove um debate online sobre a importância da agricultura familiar nas suas organizações, continuando a lutar pela concretização do Estatuto da Agricultura Familiar, instrumento que a ser implementado na íntegra irá contribuir significativamente para o cumprimento do Plano de Ação da Década e a Declaração dos Direitos Camponeses, para travar o desaparecimento de exploração agrícolas familiares, melhorar os rendimentos dos agricultores e garantir alimentos de qualidade para a população.

(Des)confinamento

Zé LG, 25.02.21

renovacao emergencia.png"O Presidente da República propôs mais uma renovação do estado de emergência em vigor, até 16 de março. Trata-se da 12ª renovação deste regime de exceção em Portugal."

Como receávamos, o que devia ser uma excepção, banalizou-se. E que medidas sanitárias foram tomadas para controlar a pandemia? E para assegurar o controlo das outras doenças? - Menos médicos. Milhões de consultas e outros actos médicos por fazer. Testes e controlo dos contactos de infectados por fazer. Já não falo do "Natal"... O governo, com o beneplácito/apoio/incentivo do PR, reduziu o combate à pandemia (quase) exclusivamente à limitação das liberdades  e ao confinamento de parte da população. Sim, porque eu, como tantos e tantos outros - e não só os da chamada linha da frente -, continuei a trabalhar. Com liberdade para ir trabalhar, mas sem liberdade para fazer tudo o resto.

Há quem, apesar da redução abrupta dos números da COVID-19, insista, sem reservas, no prolongamento do confinamento até à Páscoa. Alguém, com bom senso e tendo em conta a evolução dos números, pode defender tal coisa? Três meses de confinamento consecutivo? Mais um mês e meio, quando a situação está a evoluir tão positivamente e os outros países já estão a desconfinar?!... Acham que, se não houver qualquer retrocesso na evolução da pandemia, o país aguenta, as pessoas aguentam? As crianças vão continuar presas em casa até quando? Não será mais razoável começar a desconfinar gradual e controladamente? E evitar transformar a Páscoa num outro "Natal".

PSD candidata Henrique Sim-Sim à Câmara de Évora

Zé LG, 24.02.21

henrique_simsim2021.jpgA Comissão Política Concelhia de Évora do PSD indicou que Henrique Sim-Sim vai “encabeçar a lista de candidato à câmara municipal” e que o seu nome foi aprovado por unanimidade em plenário de secção. “Segue-se a aprovação desta proposta pela Comissão Política Distrital de Évora e pela Comissão Política Nacional”, prevendo-se que sejam tomadas as respetivas decisões “nos primeiros dias de março”.

Henrique Sim-Sim é militante do PSD desde 01 de junho de 2009 e foi eleito presidente da Concelhia de Évora do PSD no dia 18 de setembro de 2020. Natural de Évora, tem 47 anos, é formado em Engenharia Zootécnica, com especialização em Relações Internacionais e Cooperação para o Desenvolvimento. Atualmente, Henrique Sim-Sim é funcionário da Fundação Eugénio de Almeida e presidente da Associação Alentejo de Excelência, entre outros cargos.

Vacinação de pessoas com mais de 80 anos ou mais de 50 anos e doenças crónicas contra a COVID-19 começa hoje em Beja

Zé LG, 24.02.21

202102092137328126.jpgO plano de vacinação contra a Covid-19 avança hoje no concelho de Beja e em mais nove concelhos do distrito.

Em Beja, o horário de vacinação é das 10.00 às 13.00 horas e das 14.00 às 17.00 horas e o espaço, o pavilhão João Serra Magalhães, tem capacidade diária para 425 utentes. Nesta fase da vacinação que inclui pessoas acima dos 80 anos e ainda com 50 ou mais anos, portadoras de doenças crónicas.

Recorde-se que este era um processo que já deveria ter começado a 10 de fevereiro, mas por escassez de vacinas não foi possível.

“O envelhecimento da população é dos principais problemas” de Alvito

Zé LG, 23.02.21

imgLoader2.ashx.jpgAntónio João Valério, presidente da Câmara Municipal de Alvito, em entrevista ao “Diário do Alentejo, faz o balanço do atual mandato, considerando-o “interrompido”, pela situação pandémica que, desde há um ano, se vive. Uma situação que, segundo o autarca, levou os responsáveis municipais, a terem que, “inevitavelmente”, olhar de forma preponderante para “situações de emergência social e de saúde pública”.

Principais problemas com que o concelho se debate: Envelhecimento da população, baixas taxas de natalidade, dificuldade de fixação dos jovens e de quadros, com consequências ao nível da falta de massa crítica, no concelho.

Principais desafios que o presidente de câmara, que será eleito para o quadriénio 2021/2025, terá pela frente: Acessibilidades, dinamização/promoção do ensino – particularmente o profissional –, e sustentabilidade do projeto Pousada do Castelo de Alvito, associado à Novalvito.

Morreu José Melão

Zé LG, 23.02.21

3d041a_a8b478c894484594a1efd53b53ff04ca_mv2.jpgJosé Bento Picareta Melão, 78 anos, viúvo, natural de Beja, morreu ontem, tendo o funeral saído, hoje,do hospital José Joaquim Fernandes para o cemitério de Beja.

José Melão foi electricista da EDP, de onde se reformou. Foi dirigente do Sindicato dos Electricistas e (julgo que) da USDB. Foi militante e dirigente concelhio de Beja do PCP e autarca da CDU. Foi ainda dirigente associativo e cooperativo.

Convivi de perto com José Melão, durante um largo período, na militância partidária e a nível autárquico. Guardo dele a memória de um homem muito disponível e participativo, voluntarioso e empenhado na acção e luta por uma sociedade melhor. Há muito tempo que não o via nem tinha notícias dele.

À família e ao PCP apresento os meus sentidos pêsames!

CDU de Moura debate "Mais Saúde-Vida Melhor!"

Zé LG, 23.02.21

202102221057594410.jpgDe acordo com a CDU, “discutir esta temática e refletir sobre as respostas e as variáveis que intervêm sobre a saúde individual e coletiva é, não só útil, como necessário para projetarmos as respostas em saúde de que necessitamos, que reivindicaremos e que ajudaremos a construir.”

João Ramos, da CDU de Moura, afirma que as reflexões que se seguem, em torno da saúde, serão tidas em conta e serão utilizadas para as alternativas, os programas e os manifestos políticos no contexto das eleições autárquicas. João Ramos chama ainda a atenção para a “peça” fundamental que tem sido o SNS na situação de pandemia em que vivemos e que, por isso, importa ser reforçado.

Presidente do PS Baixo Alentejo debateu temática da água com a ministra da Agricultura

Zé LG, 23.02.21

202102212244306635.jpgO Presidente da Federação do Partido Socialista do Baixo Alentejo, Nelson Brito, reuniu-se, este fim-de-semana, com a ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, o presidente da Comissão Parlamentar de Agricultura e Mar, o deputado eleito pelo PS no Baixo Alentejo, Pedro do Carmo, para debater o calendário de obras do Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva (EFMA), a decorrer nos blocos de rega Póvoa/Amareleja/ Moura e Messejana, bem como da rede primária da Albufeira do Roxo/ Albufeira da Rocha" e, ainda, abordar "a viabilidade de projetos energéticos nas barragens do EFMA e solicitada a inscrição da barragem de Oeiras/Almodôvar nos próximos instrumentos financeiros comunitários.”

“Câmara Municipal de Beja não está interessada na arte contemporânea.”?!...

Zé LG, 23.02.21

22491954_1866997063315865_7047551772929531891_n.jp“um galerista apresentou uma proposta à Câmara de Beja, há dois anos, para uma exposição com os meus trabalhos de investigação. O Galerista já faleceu há um ano e não obteve resposta, eu já não me sinto lá muito bem e tu agora dás-nos essa notícia (A Câmara Municipal de Beja não está interessada na arte contemporânea. Florbela Fernandes, Chefe do Departamento da Cultura de CMBeja)…

Jorge Castanho, aqui.

Pág. 1/5