Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“temos que ir a Beringel mandar fazer uns políticos de barro”

Zé LG Zé LG, 28.12.19

"Quer-me parecer que temos que ir a Beringel mandar fazer uns políticos de barro!
A não ser que a concelhia de Beja do PCP descubra mais alguma figura alternativa.
O que não me parece que seja solução para coisa alguma!... Vai-se a ver e num toque de mágica aparece alguém exterior ao circuito mainstream!
Como não se vislumbra também que apareça qualquer candidatura independente (o que até seria desejável na actual circunstância), vamos ter um dilema eleitoral que não vai deixar margem para o eleitorado que não se revê neste cenário!...
No final, seremos governados por uma solução sobrante, sem matriz ideológica ou partidária, que constituirá talvez o mal menor! Ou não...
Uma porra para todos.

Anónimo 23.12.2019 22:03", aqui.

Iniciado processo de navegabilidade até à vila de Mértola

Zé LG Zé LG, 28.12.19

A Câmara de Mértola realizou uma reunião preparatória da terceira fase de desassoreamento do rio Guadiana, no troço nacional, entre o Pomarão e Mértola. Jorge Rosa, presidente da Câmara refere que estão “lançadas as bases para ter todo o rio Guadiana navegável”.

Guadiana-768x432.jpgDesde final de novembro que é possível navegar em segurança no Guadiana até ao antigo porto mineiro do Pomarão.

António Costa promete prioridade à Saúde

Zé LG Zé LG, 28.12.19

image_content_2551894_20191026121818.jpgSei bem que a Saúde é actualmente uma das principais preocupações dos portugueses e que há vários problemas para resolver no SNS. Compreendo bem a ansiedade daqueles que ainda não têm médico de família, que aguardam numa urgência ou que esperam ser chamados para um exame, uma consulta ou uma cirurgia.” - disse o primeiro-ministro, na sua mensagem de Natal.

“Contempla [o OE] o maior reforço de sempre no orçamento inicial da Saúde e confere maior autonomia aos hospitais para garantir uma maior eficiência e responsabilidade na gestão do seu dia-a-dia”, recordou António Costa.

Esperemos agora que, com estas palavras do chefe, os que têm responsabilidades no sector e que têm estado sossegadinhos e sem nada fazer para tentar resolver os problemas que tanto afectam os portugueses saiam da sua "área de conforto" e deem sinal de que os querem resolver...