Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Associação Ambiental receia que “situações como a da aldeia das Fortes se venham a multiplicar”

Zé LG Zé LG, 17.12.19

42208840_2099139730400968_4388250768738615296_n.jpA Associação Ambiental dos Amigos das Fortes considera que a constatação de que “a capacidade estática de armazenamento das unidades de receção de bagaço de azeitona está “praticamente esgotada” coloca em evidência as fragilidades do modelo de desenvolvimento e exploração do EFMA, a ausência da aceitação de uma estratégia global equilibrada para o setor agrícola e para o EFMA tem provocado desequilíbrios estruturais, que já penalizam as comunidades e populações residenciais limítrofes, onde estão instalados os olivais e as unidades de receção dos bagaços e que não tem dúvidas de que se nada for feito, situações como a da aldeia das Fortes se venham a multiplicar à medida que acresce a pressão para aumentar a capacidade de laboração das unidades industriais de extracção do óleo do bagaço de azeitona, e a abertura de novas fábricas.

20180924174604245.jpg