Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Jerónimo de Sousa diz que “ditadura do défice não dá resposta aos problemas do país”

Zé LG, 18.11.19

jerónimo.jpgO secretário-geral do PCP criticou neste sábado o programa do Governo PS por “dar prioridade” à “ditadura do défice” e manter “privilégios” dos grandes grupos económicos “em detrimento” do investimento e da resposta aos problemas do país.

Jerónimo de Sousa veio a Beja dizer que “desviam-se milhões para negócios ruinosos, como o Novo Banco, mas não se dá resposta às necessidades do desenvolvimento do País, como é o caso do distrito de Beja que vê adiada a resposta aos seus problemas e aos das sua gentes que tem direito de usufruir de uma eficiente rede de acessibilidades rodoferroviárias, ou de uma rede de cuidados de saúde de qualidade prestados pelo Serviço Nacional de Saúde.”

São muitos os milhões que se esvaem, enquanto se adia a reclamada requalificação da rede de estradas nacionais, como por exemplo a ligação Moura – Barrancos, as ligações Cuba-IP8, a ligação Beja/Aljustrel-Odemira, a concretização de projectos e obras adiadas sucessivamente como o IP8/A26 em perfil de autoestrada, ou a modernização da rede ferroviária, entre muitos outros problemas a aguardar a resposta que se impõe.

Movimento Alentejo VIVO identificou violação aos PDM em mais de 5 mil hectares na área de influência de Alqueva

Zé LG, 18.11.19

A Associação Ambientalista ZERO refere que se tem assistido à instalação de culturas intensivas fora dos blocos de rega, em áreas onde as mesmas são proibidas ou condicionadas nos PDM, acrescentando que, num primeiro levantamento efetuado, pode-se já afirmar que esse valor supera os 2500 ha no concelho de Beja e os 2000 ha no concelho de Serpa e em menor expressão no concelho de Ferreira do Alentejo, estendendo-se esta situação um pouco por todos os outros concelhos envolvidos.

regadio.JPGAs situações identificadas referem-se a áreas classificadas nas cartas de ordenamento como espaços agro-silvo-pastoris, mesmo como áreas florestais de produção e até de proteção, áreas com condicionantes em termos de Reserva Ecológica Nacional (REN) ou em faixas adjacentes a povoações.

A ZERO considera que “não é aceitável que as diversas entidades com responsabilidades em matérias de gestão e ordenamento do território continuem sem assumir as suas responsabilidades”, e exige a “imediata intervenção da CCDRA, no sentido de fazer cumprir os preceitos previstos nos diversos instrumentos de gestão territorial em vigor, bem como da IGAMAOT, pelo que será solicitada uma auditoria urgente à forma como todo o processo de instalação dos perímetros de rega tem decorrido”.

Daqui.

Beja “tem as suas particularidades e para mim tem futuro... temos de ser mais que isto.”

Zé LG, 18.11.19

"Realmente e infelizmente Beja tem cada vez mais pequenez de espírito e menos vozes que se erguem precisamente devido à atitude intrínseca espelhada neste comentário, acabe-se com a maledicência gratuita, a inveja, a ignorância, a procrastinação, a desunião, o egoísmo nesta cidade, quando o assunto é o nosso futuro coletivo! Parem com as comparações e com a vitimização, a nossa cidade não é um campo de batalha entre vermelhos e rosas, os interesses coletivos não servem para instrumentalizacões políticas, a nossa cidade não é Évora, não é Faro, não é Castelo Branco, etc. tem as suas particularidades e para mim tem futuro... ouvir um bejense dizer mal da comitiva Beja Merece+ é inqualificável, é mesmo o retrato do que somos, que seja o ponto final dessa forma de estar, temos de ser mais que isto.
José Dores 16.11.2019 23:35", aqui.

“É evidente que a Câmara não está a fazer um trabalho competente”

Zé LG, 18.11.19

“… é notória, a falta de caixotes de lixo , … nas zonas mais movimentadas, sendo esta falha da total responsabilidade da Câmara Municipal de Beja.

Atualmente, os caixotes do lixo encontram-se quase sempre esgotados na sua capacidade, acabando por obrigar as pessoas a colocar o lixo de fora dos contentores, trazendo insalubridade às ruas e criando uma paisagem horrível da cidade, …

lixo.jpeg… Não sei se o problema é falta de veículos, funcionários ou simplesmente má organização. Mas que há um problema, isso é inegável, …

Não estamos bem, ...”

In Mais Beja, aqui.