Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando volta ao Top Ten dos blogues do Sapo

Zé LG Zé LG, 17.06.19

Rede Ibérica debate gestão do montado na ACOS

Zé LG Zé LG, 17.06.19

A ACOS recebe, hoje, às 15.00 horas, nas suas instalações, as Jornadas de apresentação da Rede Ibérica para a Transferência do Conhecimento e a Inovação no Montado.

Rede ibérica.pngEste é um projeto promovido pelo Centro de Investigação Científica e Tecnológica da Extremadura que conta com 16 parceiros do lado de cá e de lá da fronteira.

A Rede pretende promover a transferência de conhecimento, de boas práticas e de inovações para a gestão do montado, e para a produção e comercialização dos seus produtos, de forma a contribuir para uma maior valorização económica e ambiental destes sistemas.

O projeto é apresentado, amanhã, dia 18, também às 15.00 horas, no auditório da Biblioteca Municipal de Ourique. 

Pedro do Carmo contra Capoulas Santos?

Zé LG Zé LG, 17.06.19

pedro-do-carmo-AR2-768x432.jpgO deputado do PS eleito por Beja interveio a favor do olival, durante o debate realizado na Assembleia da República, marcado pelo Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV), com o tema “travar as culturas intensivas e superintensivas”, considerando que a plantação de olival no Alentejo “cria emprego e fixa população jovem e qualificada nos territórios do interior” e que o Baixo Alentejo “é hoje uma das regiões do país que mais contribui para as nossas exportações” fruto dos investimentos realizados.

No mesmo debate, afirmou o ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural: “Determinei, no atual quadro comunitário de apoio, que não haverá no perímetro de Alqueva mais apoios ao investimento para a instalação de olivais e de agro-industrias associadas ao olival, porque temos capacidade de laboração suficiente”.