Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

EMAS promove “Mini Orçamento Participativo”

EMAS-768x512.jpgA EMAS- Empresa Municipal de Água e Saneamento de Beja está a desenvolver o “Mini Orçamento Participativo” junto da comunidade escolar, que pretende “dar voz e oportunidade aos alunos, para apresentarem propostas benéficas à qualidade de vida das comunidades onde estão inseridos”.

Os “alunos podem apresentar projectos em diversas áreas, entre as quais ambiente, sustentabilidade e recursos hídricos” e terão como prémio um valor monetário de 1.500 euros a aplicar exclusivamente no desenvolvimento e aplicação da proposta.

Falcão-peregrino vindo da Finlândia foi atingido a tiro e encontrado em Beja

copy_of_cronistas_ta_-_2019-02-20t151748.208.jpgO RIAS - Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens, em Olhão, está a tratar um falcão-peregrino que foi atingido a tiro em Portugal, tendo sido capturado muito debilitado com ferimentos, em Beja. A ave de rapina foi entregue à guarda daquele centro de recuperação animal, tendo sido identificados por raios X's ferimentos de chumbo junto à cauda e uma inflamação na asa, "provavelmente em consequência do disparo". O abate destas aves é considerado crime.

Imagem de capa de Cláudia Brasileiro

Ana Matos Pires acusa os “cimbaleiros” de cobardia política

Dos ratos não reza a história

hosp.jpgJuntamente com o SNS, o poder local foi, seguramente, uma das grandes conquistas de Abril.
A maturidade democrática de um povo demonstra-se, também, pela importância e robustez do exercício de cidadania e o poder local é – ou deve ser e tem obrigação ética de ser – o maior representante e o garante desse exercício.
...
Deixemo-nos de tretas, não é por falta de solução “técnico-política” que não existe este representante, é, isso sim, por cobardia política. Fazer parte de um conselho de administração de uma ULS em graves dificuldades, com recursos precários, sem apoio central não é, aos olhos de “politiqueiros”, eleitoralmente vantajoso e esta é a verdadeira razão. Que tristeza, que desgraça. Fazer parte da luta e de uma tentativa de solução só pode ser sempre eleitoralmente vantajoso – Abril provou-nos isso. Não perceber isto é, além de profundamente ruim, passar um atestado de estupidez aos eleitores locais.
Que vergonha, senhores “cimbaleiros”, tenham maneiras.

Texto de Ana Matos Pires, com foto de José Ferrolho, publicado no Diário do Alentejo, que poder ler na íntegra aqui.

Comentários recentes

  • Zé LG

    Se não disser do que se trata ficamos na mesma, se...

  • Anónimo

    Estranho, sim...

  • Anónimo

    Sem dúvida.Um autentico murro no estomago no todo ...

  • Anónimo

    Concorso, embora há um senão, que não foi esclarec...

  • Anónimo

    O Ministério da Agricultura foi decapitado e desme...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds