Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Espero que Santiago Macias não tenha de mudar novamente de opinião em relação ao Museu Regional de Beja

Museu.jpgSantiago Macias, num artigo que publicou no Diário do Alentejo de hoje e no seu “avenida da salúquia 34”, explica porque mudou de opinião e entende agora que a “solução mais adequada” para o Museu Regional de Beja é a sua passagem para a tutela do Ministério da Cultura.

Gostaria de concordar com o meu amigo Santiago Macias, como em tantas outras coisas e situações. Mas não consigo. Não porque defenda o “orgulhosamente sós” ou “nós, os irredutíveis gauleses, contra os usurpadores eborenses”. Continuo a defender “a passagem gradual do museu para a tutela da autarquia, num horizonte alargado..., por ser uma marca importante da cidade, por ter um enorme potencial e por dever ser colocado ao serviço de uma estratégia de promoção da região” e também porque tenho muitas dúvidas que o Ministério da Cultura vá dar prioridade a este Museu, quando já tem tantos com tantos problemas. Na tutela do MC este Museu vai ser apenas mais um e dificilmente constituirá uma prioridade. Na Câmara Municipal seria “o Museu” e teria de ser tratado com a importância que tem. E, ainda por uma razão ideológica: continuo a acreditar que há mais hipóteses dos problemas serem melhor resolvidos quando o poder de decisão está mais próximos.

Mas espero, desejo sinceramente estar enganado e que o meu amigo Santiago Macias não tenha de mudar novamente de opinião daqui a uns anitos. Todos ficaríamos a ganhar.

“Autonomia e Descoberta” promove projeto de empreendedorismo jovem

201902201716371011.jpgPromover a mobilidade de jovens empreendedores em meio rural, tendo em conta o turismo rural é o grande objetivo do projeto My Earth, que tem como entidade dinamizadora, em Portugal, a Cooperativa Autonomia e Descoberta, sediada em Beja.

O projeto arrancou no passado dia 19, em Paris, com uma ação de apresentação, que se prolonga até ao próximo domingo, dia 24 e que conta com a representação de um participante por país. A próxima ação, que acontece já a partir da próxima segunda-feira, dia 25, será uma visita de estudo à Hungria.

Comentários recentes

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds