Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“Território Hospitalário: História Medieval da Raia”

201902121015524296.jpgé o mote para um projecto transfronteiriço, levado a cabo pela Câmara Municipal de Serpa, que junta também a autarquia de Moura e os ayuntamientos de Aroche e Aracena, na vizinha Espanha, destinado à promoção dos castelos das quatro localidades, através da história medieval comum ao território abrangido.

As actividades a desenvolver passam pela elaboração de um folheto promocional, em português, castelhano e inglês, sobre os quatro castelos, pela organização de uma série de conferências centradas na história medieval comum da região e pela dinamização de visitas entre as quatro localidades participantes.

O mais preocupante é a dificuldade que os eleitos locais têm de explicar as opções tomadas

Há várias formas de analisar esta situação. Sobre algumas delas já escrevi na comunicação social regional.
Todavia, parece-me que uma das questões mais profundas (e preocupantes) é a dificuldade que os eleitos locais (nos municípios ou nas respetivas associações) têm, de explicar aos seus munícipes/cidadãos/eleitores as opções tomadas.
Quase 45 anos depois do 25 de Abril e do Poder Local Democrático, confesso que me preocupa a opacidade (para não dizer outra coisa) com que certas decisões, importantes para a nossa vida coletiva, são tomadas.

51805294_2212658042333970_3139940518683738112_n.jpAgora foi esta decisão sobre a gestão do Museu Regional : porque é que não foi realizada uma reunião com os cidadãos, para esclarecer dúvidas e preocupações que, legitimamente, são agora colocadas nas redes sociais? Comunicados, atas, notícias não chegam,
No passado, não foi diferente : a decisão sobre a demolição do depósito da água só foi objeto de debate por iniciativa do Alvitrando (onde o anterior executivo municipal não compareceu) e o mesmo se passou com a passagem de Pisões para a gestão da Universidade de Évora, o que leva a que até ao momento nada se saiba sobre o estado das intervenções prometidas ou da sua futura reabertura.

 

Autarcas preocupados com a prestação de cuidados de saúde no Baixo Alentejo

20190212095225328.jpgConceição Margalha, a presidente do Conselho de Administração da ULSBA esteve presente na reunião do Conselho Intermunicipal da CIMBAL, onde foi feita “uma apresentação detalhada, sobre as diversas valências e unidades do território, motivando um conjunto de intervenções por parte dos autarcas presentes que manifestaram as suas preocupações sobre a prestação dos cuidados de saúde no Baixo Alentejo”. Estas prendem-se sobretudo com a falta de médicos nalgumas especialidades, o estado obsoleto de alguns equipamentos e a questão financeira da ULSBA.

Jorge Rosa, presidente do Conselho Intermunicipal da CIMBAL, disse que vai continuar “vazio” o lugar do representante da CIMBAL no Conselho de Administração da ULSBA até os autarcas sentirem essa necessidade e tenham alguém com perfil adequado.

Leia e oiça mais aqui e aqui.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Vote no PAN.

  • Anónimo

    Já cá faltava a patetice da habitual comparação co...

  • Anónimo

    alguém pode dizer onde é este lugar?

  • Anónimo

    Concordo a 1000% com M. Frade.Pode-se, rádios, jor...

  • Quim

    Foi a conclusão que EU tirei. Mas não fui o unico....

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds