Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Câmara de Beja desiste do Museu Regional?!

51805294_2212658042333970_3139940518683738112_n.jp«O Conselho de Ministros aprovou em Decreto-Lei ... a passagem da tutela do Museu Regional de Beja para a Delegação Regional da Cultura do Alentejo, ...
... a CIMBAL transfere não só o edifício como todo o acervo do museu para aquela delegação. Quando se pensava que a transferência desta instituição cultural passaria, um dia, para a Câmara Municipal de Beja, acabou por ir parar a outras mãos.
A adpBEJA tem muitas questões a colocar ao destino deste filho mau amado que foi sempre o Museu. Parece que se andou a passar a bola de umas mãos para outros, como se queimasse.
O que pensam os bejenses disto

 

Afinal a Câmara de Beja parece ter desistido do Museu Regional, depois do seu presidente, Paulo Arsénio, ter afirmado há um ano que a Autarquia estava disponível para aceitar a sua transferência, de forma progressiva.

Como sempre defendi, acho que a Câmara Municipal de Beja devia assumir o Museu Regional, porque é um dos patrimónios mais importantes da Cidade, que deve constituir um dos pilares fundamentais da política cultural e turística do Concelho.

Prós e Contras sobre Saúde

Acabei de ver há pouco o debate. Gostei, porque me pareceu esclarecedor, civilizado e, apesar dos naturais diferentes pontos de vistas, ter constituído um momento de afirmação da necessidade de reforçar o Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Foram diagnosticados alguns dos principais problemas do SNS: Insuficiente clareza do caminho a seguir; sub-financiamento; deficiências organizativas e de liderança; injustiças a nível das carreiras e insuficiente valorização dos profissionais; falta de autonomia e de responsabilidade das administrações e direcções de serviços; degradação dos edifícios e instalações; falta de equipamentos e da manutenção e renovação; entre outras.

Gostei da prestação da ministra da Saúde, reconhecendo que, apesar de alguns avanços,  há muito por fazer e que não há capacidade para fazer tudo o que é necessário, mas que muito mais se poderá fazer se houver melhor organização, capaz de rentabilizar mais o trabalho que é feito. Mostrou conhecer bem o sector, ter ideias claras e vontade e estar empenhada em defender o SNS, enfrentando os seus adversários, internos e externos.

Comentários recentes

  • Zé LG

    Se não disser do que se trata ficamos na mesma, se...

  • Anónimo

    Estranho, sim...

  • Anónimo

    Sem dúvida.Um autentico murro no estomago no todo ...

  • Anónimo

    Concorso, embora há um senão, que não foi esclarec...

  • Anónimo

    O Ministério da Agricultura foi decapitado e desme...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds