Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

As contradições do PS no Baixo Alentejo

42880991_2427725980572755_1778533214105632768_n.jpO PS, em resultado das últimas eleições, governa Portugal e domina a CIMBAL e a maioria das autarquias e todos os serviços desconcentrados da Administração Central no Baixo Alentejo.

Tem, por isso, criadas todas as condições políticas, para “fazer o que faz falta” para promover o desenvolvimento da região, para melhorar a prestação de serviços públicos e as condições de vida das pessoas.

Ora, como bem sabemos, não é isso que tem vindo a acontecer nem o que se perspectiva vir a acontecer nos próximos anos.

Desde logo, porque desde há muito se percebeu que o governo de António Costa não está para aqui virado. E aqui se coloca ao PS a primeira e principal contradição: os seus dirigentes políticos locais, conhecem as necessidades da região como todos mas não se atrevem “a bater o pé” e a juntar-se a todos os outros nas reivindicações do que a região precisa, acomodando-se às promessas do que poderá ser feito para depois de 2020 ou 2030!!!…

Depois, porque os serviços públicos na região são dirigidos por pessoas do PS, coloca-se outra contradição: os dirigentes políticos locais do PS, conhecem os problemas e a degradação de alguns serviços essenciais e as necessidades das populações mas não se atrevem a criticá-los e, muito menos, a juntar-se a todos os outros na mobilização para a defesa desses serviços e a consequente melhoria dos serviços que prestam (ou deviam prestar) às populações.

Outros exemplos se poderiam apresentar, mas estes são bem elucidativos de como ter o Poder Local alinhado com o Central nem sempre é o melhor para a região. Neste caso, não está a ser, porque o Poder Local se inibe de reivindicar “aquilo a que temos direito” e nos tem sido prometido e negado pelo Poder Central.

Câmara de Beja vai reabilitar Arco dos Prazeres e estabilizar muralhas interiores e exteriores do Castelo de Beja

51492254_627219641043616_4762909420327796736_n.jpgA candidatura da Câmara de Beja ao PORA para recuperação de troços da muralha do Castelo de Beja e reabilitação do Arco dos Prazeres, que sofreu danos aquando da demolição do depósito da água na Rua da Moeda, foi aprovada, com um financiamento FEDER de € 160.017,60. A Câmara de Beja assumirá os restantes € 28.238,40 não comparticipados.
Vai assim ser reabilitado o Arco dos Prazeres e estabilizadas as muralhas interiores e exteriores do Castelo de Beja orientadas para a porta de entrada do monumento.
Foto: CM Beja - Arco dos Prazeres.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Fartura de partidos! Tudo quanto é demais não pres...

  • Anónimo

    Tem razão! No entanto é necessário não perder voz,...

  • Anónimo

    Foram buscar o antigo imperador JR .....dizem que ...

  • Anónimo

    O Imperador está suficientemente saudável para c...

  • Anónimo

    As odalascas vêm com o calor...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds