Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“Dão-nos como única hipótese de votar”

No sistema dito democrático que temos, saído do 25 de Abril de 74, e mesmo com tantas e tantas vozes a pugnar por mudanças. Continuamos a não votar em pessoas que nos representem, mas sim em partidos. E são estes e sobretudo o seu líder do momento, que escolhe a dedo e de acordo com as suas conveniências, quem nos irá governar e tomar as decisões cruciais para a nossas vidas. Que não raramente, não só não conseguimos perceber, como por vezes não nos inspiram confiança alguma. Antes pelo contrário. E o mesmo se passa na esmagadora parte das vezes nas eleições autárquicas.
De modo que, vir para aqui uma vez e outra dizer que nós é que somos os culpados do estado decrépito e da decadência das nossas povoações e dos nossos concelhos. Tal como do estado das finanças publicas, da educação, da saúde, da justiça, etc, etc, etc,.. Porque nos dão como única hipótese de votar, num sistema eleitoral político em que a maior parte da população não acredita ou minimamente se revê. Veja-se os níveis de abstenção eleitoral. É preciso ter lata. 

Anónimo 29.11.2018 08:54, aqui.

Câmara de Mértola promove Orçamento Participativo

cartaz_op_freguesia.jpg

Com objetivo de aproximar os munícipes do concelho de Mértola das grandes opções políticas públicas locais e incentivar uma cidadania participativa, ativa e responsável, a Câmara Municipal promove em 2019 o primeiro Orçamento Participativo, que irá integrar o “Orçamento Participativo Jovem” (OPJ) e o “Orçamento Participativo Geral” (OPG).

Podem ser apresentadas propostas nas seguintes áreas de competência do Município: Educação, Desporto e Juventude; Equipamentos e Espaços Públicos; Saúde e Bem-estar; Economia Local; Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural; Transportes, Mobilidade e Acessibilidade; Empreendedorismo.
O valor máximo do investimento autárquico a atribuir ao OP para a edição 2018/2019 é de cem mil euros, dos quais 40 mil são para o OPJ (no máximo 10 mil por projeto) e os restantes para o OPG (com um valor máximo de 20 mil por projeto).

Comentários recentes

  • Anónimo

    Não podes estar mais longe. O eterno e sempre à mã...

  • Anónimo

    Se há tanta clarividência acerca da geringonça com...

  • Anónimo

    Sem dúvida, sobretudo os grandes interesses capita...

  • Anónimo

    Tal e qual ... até que enfim que alguém vai ao cer...

  • Anónimo

    Esta técnica de mal-dizer é cronicamente utilizada...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds