Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

PEV confronta governo com a necessidade da ligação directa Lisboa / Beja e reactivação da Ligação Beja / Funcheira

image001.jpg

A deputada Heloísa Apolónia de Os Verdes confrontou o Ministro Adjunto, com a necessidade urgente de estabelecer a ligação ferroviária direta entre Lisboa e Beja e de reposição da ligação Beja/Funcheira, como um dos exemplos concretos e estratégicos para combater a interioridade.

A deputada considerou que, no momento em que está mais que comprovado, do ponto de vista científico, que as Alterações Climáticas vão afetar o Alentejo, o combate à interioridade nesta região passa por escolhas acertadas e como tal apontou como caminho errado e muito preocupante o olival intensivo, que como é do conhecimento público ganhou proporções descomunais no território do distrito de Beja, e como caminhos corretos o investimento e desenvolvimento da ferrovia, apontando o estabelecimento da ligação ferroviária direta entre Lisboa e Beja e de reposição da ligação Beja/Funcheira, como facilitadores da mobilidade dos cidadãos e potenciador  do aeroporto de Beja como pólo de atração de empresas e a criação de postos de trabalho no concelho e distrito.

Na abertura da intervenção a deputada ecologista não deixou de apontar responsabilidades aos anteriores governos pelo estado de interioridade a que uma vasta área do país chegou, nomeadamente o Alentejo.

Vidigueira evoca Francisco Correia de Herédia, no centenário da sua morte

Conferência-vidigueira-768x432.jpg

À passagem do centenário da morte de Francisco Correia de Herédia, Visconde da Ribeira Brava, a Câmara Municipal de Vidigueira organiza hoje uma sessão onde lembra este autarca que foi assassinado a 16 de outubro de 1918, durante o Consulado de Sidónio Pais.

Na quinta do Carmo, o município promove uma conferência onde vários especialistas vão falar da vida e obra do Visconde da Ribeira Brava. Hoje, dia 20, às 10 horas, orador será o Presidente da Câmara Municipal da Ribeira Brava.

Francisco Correia de Herédia nasceu 1852 no concelho da Ribeira Brava, na Madeira, e recebeu o título de Visconde da Ribeira Brava, atribuído por D.Luís I. Foi eleito deputado pelo Círculo de Monção e em apenas 10 anos desempenhou os cargos de Governador Civil de Bragança e Beja e presidente da Câmara Municipal de Vidigueira.

Em Vidigueira, deixou obras marcantes como o Hospital Civil e a primeira distribuição de água na vila. Remodelou o edifício da Câmara Municipal e ampliou a rede viária.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Não podes estar mais longe. O eterno e sempre à mã...

  • Anónimo

    Se há tanta clarividência acerca da geringonça com...

  • Anónimo

    Sem dúvida, sobretudo os grandes interesses capita...

  • Anónimo

    Tal e qual ... até que enfim que alguém vai ao cer...

  • Anónimo

    Esta técnica de mal-dizer é cronicamente utilizada...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds