Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvito estreita relações com comuna italiana homónima, 18 anos depois de assinado protocolo de geminação

Zé LG Zé LG, 08.10.18

Alvito-Gem-768x432.jpg

A Câmara de Alvito e a comuna italiana de Alvito estão a estreitar os laços de cooperação no quadro de um protocolo de geminação assinado há 18 anos e que tem estado esquecido.

António Valério, presidente da Câmara de Alvito, esteve em Itália, na semana passada, para aprofundar as relações entre dois territórios que têm problemas comuns como o envelhecimento da população, o despovoamento e o urbanismo.

A Câmara de Alvito levou a gastronomia e os produtos locais e regionais a Itália. A gastronomia e os queijos deixaram “encantados” os italianos, adianta António Valério, que assegura que foram “abertas portas” para a cooperação ao nível do intercâmbio de alunos e trocas culturais.

I Congresso Luso-Espanhol de Pecuária Extensiva em Sevilha

Zé LG Zé LG, 08.10.18

Abordar e dar a conhecer a importância ambiental, territorial, económica e social do sistema de produção pecuária em extensivo, refletir sobre as suas práticas e desafios, as mais-valias para a preservação da biodiversidade e de ação contra incêndios, assim como o alargamento dos circuitos de comercialização dos produtos, são alguns dos propósitos do I Congresso Luso-Espanhol de Pecuária Extensiva.

201810011635076183.jpg

A organização está a cargo de uma parceria alargada de que fazem parte a ACOS, a União dos Agrupamentos de Defesa Sanitária (ADS) do Alentejo, as cooperativas agroalimentares da Andaluzia e a Federação dos Agrupamentos de Defesa Sanitária Animal desta última região.

As inscrições devem ser feitas para: https://www.congresoganaderia.es/pt/cobrir.

Luiz “Sapatinha” morreu

Zé LG Zé LG, 08.10.18

2018100710341059.nb.png

Luiz António Guerreiro da Palma, com 86 anos, natural de Beja, faleceu ontem. O corpo encontra-se em câmara ardente nas Casas Mortuárias de Beja, de onde se realiza o funeral, às 10h30, para o Cemitério de Beja.

Luiz “Sapatinha”, como era conhecido, não resistiu muito tempo à morte da sua inseparável companheira Maria José. Os dois reformaram-se da Câmara Municipal de Beja, onde trabalharam toda a vida no Pavilhão Gimnodesportivo, onde moraram e trataram como se fosse a sua casa. Foi jogador de futebol (julgo que do Desportivo de Beja) e vi-o ainda fazer habilidades com a bola, nomeadamente com ela na cabeça.

O Sr. Luiz, como sempre o tratei, era um homem muito bom, sem maldade, de que todos, principalmente as crianças e os jovens, gostavam. Conheci-o há 50 anos, quando vim estudar para Beja e estabeleci com ele uma uma relação de amizade mútua quando exerci funções na Câmara de Beja. Era sempre com prazer que o encontrava e trocava umas breves palavras.

À família apresento os meus sentidos pêsames.