Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

DORBE DO PCP ELEGEU EXECUTIVO E SECRETARIADO

100620142343-300-PCPBeja-01.png

A nova Direcção da Organização Regional do Partido (DORBE), constituída por 36 membros e aprovada por unanimidade, elegeu nesta primeira reunião o Executivo e o Secretariado.
Do Executivo fazem parte António João Zacarias, António Vitória, Bernardo Loff, Carolina Medeiros, Francisco Franco, João Dias, João Narciso, José Baguinho, José Maria Pós-de-Mina, Manuel Reis, Maria da Fé Carvalho, Miguel Ramalho, Miguel Violante e Sofia Lisboa.  O Secretariado é constituído por António João Zacarias, António Vitória, Carolina Medeiros, João Narciso, Manuel Reis, Miguel Ramalho e Miguel Violante.

APOSTAR MAIS NA ESCOLA PARA TODOS

19 - Figura Inclusao.jpg

A Escola para Todos, como se dizia, ou Escola Inclusiva, como se diz hoje, tem de ser mais do que um slogan. Tem de integrar as políticas educativas e estar sempre presente na organização e práticas das escolas.

Agora que se iniciou a preparação do novo ano lectivo, a criação de turmas só com crianças ciganas e com horários desfasados das outras, para que as crianças se misturem o menos possível tem de ser liminarmente rejeitado pelas comunidades educativas e pelo governo.

inclusão.jpg

Um governo que, pela primeira vez na nossa História, é liderado por um primeiro-ministro de ascendência indiana e que integra uma ministra negra, um secretário de estado de etnia cigana e uma secretária de estado invisual não pode, mais do que qualquer outro, admitir práticas de exclusão ou segregação, como a que referi.

Não podemos conviver com essas práticas como se fossem normais, nos tempos que vivemos, porque não são aceitáveis.

Sei bem que não é fácil lidar com a diferença, mas também sei que a inclusão representa um investimento, porque faz de nós todos melhores pessoas e, consequentemente, ajuda a tornar a sociedade melhor e evita custos maiores para o Estado. 

NELSON BRITO ACHA QUE EDIA CAMINHA PARA ALGO QUE NÃO É BOM

35422428_2079925265555889_5176665146327564288_n(1)

O presidente da Câmara de Aljustrel não poupou críticas à EDIA- Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas de Alqueva, no final da Feira do Campo Alentejano, considerando que a empresa caminha para algo que não é “bom”, eventualmente com a “conivência da tutela”.

Nelson Brito lamentou que a EDIA, apesar de ter estado representada institucionalmente, não tenha tido uma participação mais ativa no certame que acontece “num dos principais concelhos do regadio, onde estão a acontecer coisas”.

No entender do autarca, “a EDIA não pode estar só em Cascais. A EDIA não se pode promover só nessas coisas chiques. Tem que estar no território, perto dos seus empresários, perto do que está a acontecer”.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Isso é que seria mostrar coragem, coerência e verd...

  • Anónimo

    Uma sugestão, para o João Dias: na votação do orça...

  • Anónimo

    E mesmo assim o camarada Jerónimo aprovou o dito o...

  • Tudo Mesmo

    Eia, que Linda

  • Anónimo

    Disparate , sim!

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds