Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

GNR DE BEJA APREENDE PRODUTOS FITOFARMACÊUTICOS PROIBIDOS

Zé LG, 31.05.18

fito.jpg

O Comando Territorial de Beja, através do Núcleo de Proteção Ambiental do Destacamento Territorial de Beja, apreendeu 667 quilos e 545 litros de produtos inseticidas e fungicidas ilegais, adquiridos em Espanha.

A apreensão foi efetuada numa exploração agrícola, no âmbito de uma ação de fiscalização direcionada para o controlo de produtos fitofarmacêuticos, tendo os militares detetado diversas embalagens que continham inseticidas e fungicidas, cuja aquisição e utilização, em Portugal, está proibida.

A PROPÓSITO DO ANIVERSÁRIO DO "LUIZ DA ROCHA"

Zé LG, 31.05.18

O CARLOS MANUEL VISITOU-ME EM BEJA (7DEZ10) 011.jp

Eram dois irmãos. Foi gente  que ficou no imaginário dos mais antigos da cidade. Muitos ainda citam as suas proezas e os seus ditos esquisitos e atrevidos.
Tornaram-se proprietários do Café Luiz da Rocha por via de herança - assim me contaram.
Um, o Luiz, mais sisudo, com ar de intelectual; o outro, o Arnaldo, provocador e  extravagante até mais não...
Uma coisa é certa: esse estabelecimento foi fundado em 1893, como consta numa placa ainda hoje  afixada na parede fronteira  do edifício.
 

 

BEJA É A PRIMEIRA CIDADE DE PORTUGAL A RECEBER OS “CÍRCULOS DE SILÊNCIO”

Zé LG, 30.05.18

As Portas de Mértola é o local escolhido para a primeira iniciativa dos “Círculos de Silêncio”, que acontece na próxima quinta- feira.

32413695_1771388142907678_5121687198411784192_n.jp

Com início em 2007, os círculos de silêncio serviram para denunciar as políticas migratórias da UE. Hoje os círculos de silêncio ocorrem em 120 cidades, num total de 200 círculos com mais de 10.000 pessoas e diferentes causas humanitárias. 
Entrar no círculo é afirmar o princípio essencial da humanidade: cada um, independentemente de onde eles vierem, tem direito ao mesmo respeito e exercício de sua liberdade.
Objetivos dos Círculos de Silêncio
• Denunciar as injustiças comuns que as pessoas pobres sofrem com a realidade social.
• Ser um ponto de referência para poder dar a conhecer realidades injustas, personalizá-las no silêncio e denunciá-las publicamente.
• Promover a transformação social e pessoal de cada um.

ATÉ SEMPRE CAMARADA SERAFIM!

Zé LG, 30.05.18

serafim.png

António Carrilho Serafim, natural de Beja, com 92 anos, morreu ontem na sua casa e foi enterrado hoje no Cemitério de Beja.

Serafim foi um lutador antifascista desde muito jovem e comunista até morrer, tendo passado algumas provações por isso. Reflectia muito sobre o mundo e a vida e lutou sempre por um mundo melhor.
Era um bom Homem, bom conversador, bom amigo, muito conhecido e respeitado.
À família apresento os meus sentidos pêsames.

CIMBAL/REDE DE MUSEUS DO BAIXO ALENTEJO DISTINGUIDA COM PRÉMIO APOM

Zé LG, 30.05.18

Museus.JPG

A CIMBAL/Rede de Museus do Baixo Alentejo foi distinguida com o Prémio “Parceria” da APOM-Associação Portuguesa de Museologia.

O prémio foi atribuído pelo reconhecimento do trabalho desenvolvido pelos 12 museus municipais e Museu Regional de Beja e reflecte também a importância do trabalho realizado pela Rede de Museus do Baixo Alentejo, em prol da preservação e divulgação do património, numa perspectiva de abrangência regional e de trabalho em rede, que se tem materializado em várias acções, com destaque para a Exposição “História da Escrita no Baixo Alentejo-das origens aos nossos dias”.

CARLÃO APRESENTA O LIVRO LIVRES E IGUAIS NA FEIRA DO LIVRO EM ALVITO

Zé LG, 29.05.18

Carlão.jpg

“Livres e Iguais”, da autoria de CARLÃO, é apresentado pelo músico no dia 30, pelas 15.30h, na Biblioteca Municipal de Alvito e aborda temas como Racismo, Discriminação étnica e Xenofobia.

É um projeto direcionado aos alunos e alunas do 3.º ciclo do Ensino Básico e Ensino Secundário e trabalha com o propósito de sensibilizar para acabar com qualquer tipo de discriminação, fundada no princípio da ignorância e do ódio.

Carlão  interpretará alguns temas que compôs, no âmbito do projeto.

“Se cada um fizer a sua parte, juntos alcançaremos a justiça para todos e todas, sem exceção! Não ao Racismo! Não à Discriminação Étnica! Não à Xenofobia! Sim à Interculturalidade!”

CASA DA CULTURA DE BEJA PRECISA DE OBRAS

Zé LG, 29.05.18

067.JPG

A Casa da Cultura de Beja apresenta um mau estado de conservação. Desde a pintura às infiltrações, passando pelos remendos e enxertos, como mostra a fotografia, tudo contribui para mau estado de conservação de um edifício marcante em termos arquitectónicos e de grande utilização para os mais diversos fins. Não será já tempo de a Câmara Municipal proceder à sua manutenção e eventual requalificação?

SETE PRAIAS DE ODEMIRA COM “QUALIDADE DE OURO”

Zé LG, 28.05.18

Praias-Odemira-768x432.jpg

Este ano, sete praias do concelho de Odemira vão hastear a bandeira “Qualidade de Ouro”, distinção atribuída pela Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza: Malhão, Farol, Franquia, Furnas, Almograve Zambujeira do Mar e Carvalhal. A praia do Carvalhal, na Freguesia de S. Teotónio, é distinguida pela primeira vez.

ARTUR PAIS APELA À UNIÃO E À LUTA E FLORIVAL BAIÔA DIZ QUE “ESTÁ NA HORA DOS POLÍTICOS ELEITOS FAZEREM BARULHO” PELA REGIÃO

Zé LG, 28.05.18

Artur Pais, que presidiu o NERBE/AEBAL, mostra-se surpreso e decepcionado “com a pacatez que (…) as decisões têm provocado”, aludindo à decisão do Centro Multifuncional de Treino de Helicópteros ir para Sintra, ficando Beja de fora e, ao facto dos decisores políticos da região não se manifestarem sobre esta questão, apelando "aos Municípios, às Associações Empresariais, aos Movimentos de Cidadãos, aos Deputados por Beja e aos simples cidadãos para que façam o rigoroso escrutínio destas decisões para assim contrariarem o desmoronamento económico/social que nos ameaça”. 

BEJA +.JPG

O Baixo Alentejo não está nas prioridades do Governo”, frisa Florival Baiôa, dizendo que “na reprogramação do 2020, não há eletrificação da linha férrea, nem estradas, que o Centro Multifuncional de Treino de Helicópteros vai para Sintra e o Palácio de Justiça para 2022”. Posto isto, pede aos políticos da região uma tomada de posição e faz o balanço das ações que o Beja Merece+ tem no terreno.

OFICINA DE TEATRO DE BRINCHES APRESENTA “A VIAGEM DA LUÍSA”

Zé LG, 27.05.18

OFICINA DE TEATRO DE BRINCHES.jpg

“Senhoras e Senhores! Meninos e meninas! Respeitável público! A OFICINA DE TEATRO DE BRINCHES tem a honra de apresentar “A Viagem da Luísa”, uma viagem onde o sonho e a realidade se misturam com bailarinas rodopiantes, domadores de leões e com uma avó que gosta de fazer palhaçadas. Está à vossa espera. Apareçam!”

 

30 maio * 21h * Centro Cultural de Brinches 

INVESTIGAÇÃO LIDERADA PELO CEBAL DESCODIFICOU O GENOMA DO SOBREIRO

Zé LG, 26.05.18

o-sobreiro-assobiador-de-aguas-de-moura-e-a-arvore

O sobreiro de Montargil, declarado árvore nacional no final de 2011 e escolhido para o projeto de investigação Genosuber, viu o seu genoma ser anunciado ao mundo esta terça-feira.

Embora se trate de uma versão preliminar, “é muito útil e já é a informação mais completa jamais disponibilizada à comunidade”, disse Marcos Ramos, do Centro de Biotecnologia Agrícola e Agroalimentar do Alentejo (CEBAL), uma das instituições portuguesas envolvidas no projeto GenoSuber – sequenciação do genoma do sobreiro, o maior projeto de sequenciação levado a cabo no nosso país.

A versão foi revelada num artigo científico publicado na Nature e está disponível para todo o mundo na base de dados internacional e gratuita do Centro Nacional de Informação Biotecnológica da Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos.

Em paralelo, a equipa está também “a investigar os processos biológicos envolvidos na formação e na qualidade da cortiça” e a gerir uma população de sobreiros F1, “a única população de sobreiros com pedigree conhecido”.

O projeto já conquistou o prémio Vida Rural Alqueva, em abril de 2015, e o prémio de Empreendedorismo e Inovação do Crédito Agrícola, na categoria “Projetos de Elevado Potencial Promovido por Associado do Crédito Agrícola”, em dezembro de 2015.

OFICINA DE TEATRO DE VILA VERDE DE FICALHO APRESENTA “A EMPRESA”

Zé LG, 26.05.18

OFICINA DE TEATRO DE VILA VERDE DE FICALHO.jpg

 

Empresa com vasta experiência em exportação para o além. Oferece um serviço exclusivo com muita animação. Entra com o acompanhamento e oferece: carpideiras, café, biscoitos, água e muito mais. Sorria! Sorria! Sorria! Porque eles... choram por nós!

 

 

27 maio * 18h * Salão Polivalente de Vila Verde de Ficalho 

CARLOS MOEDAS EM INICIATIVAS EM BEJA

Zé LG, 25.05.18

cm.jpg

Carlos Moedas, actual comissário Europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, está hoje na cidade de Beja, participando em duas iniciativas.

De manhã, esteve presente no seminário "Pintar o Futuro", organizado pela Cercibeja, que decorre ao longo de todo o dia no âmbito do 40º aniversário da instituição.
De tarde, participa no XVI Encontro "Fora da Caixa", iniciativa da Caixa Geral de Depósitos que visa debater com empresários desta região "o sucesso do Alqueva na inovação e desenvolvimento regional", que decorre no Parque de Feiras e Exposições de Beja.

PRESIDENTE DA CM DE PORTALEGRE ACUSOU CCDRA DE ESQUECER ALTO E BAIXO ALENTEJO

Zé LG, 25.05.18

Portalegre.jpg

A presidente da Câmara de Portalegre acusou a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Alentejo de “esquecer drasticamente” o Alto e o Baixo Alentejo, no que diz respeito à distribuição dos fundos comunitários.

Para Adelaide Teixeira “esta descriminação é bem evidente” quando se olha para os números e nos deparamos, com “quase 93 por cento de fundos aplicados em Évora e os restantes míseros 7 por cento para repartir por Beja e Portalegre”.

A autarca afirmou ser “aviltante” olhar para estes números quando se fala tanto no Interior e em discriminação positiva e enviou ainda um recado ao Governo para que seja consequente com o que tem vindo a afirmar e que seja capaz de olhar para país como um todo e mobilize recursos para onde mais falta fazem.

Pág. 1/6