Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

FESTIVAL "SABORES DO BORREGO" APRESENTADO EM CASTRO VERDE

borrego.jpg

Castro Verde vai receber no último fim-de-semana de Março, entre os dias 29 e 31, a primeira edição do festival "Sabores do Borrego", que vai ter na abertura o ministro da Agricultura e que foi apresentada publicamente na passada sexta-feira, 16.
A iniciativa resulta de uma parceria entre a Câmara de Castro Verde, a Associação de Agricultores do Campo Branco e o Agrupamento de Produtores Pecuários–Carnes do Campo Branco, sendo que ao longo de três dias contará com muita animação, música, debates, exposições e, claro, com os sabores do borrego, confeccionado de várias formas.

STAL REALIZA PLENÁRIO REGIONAL NA PRAÇA DA REPÚBLICA EM BEJA

O STAL promove, hoje, a partir das 10.00 horas, um plenário regional na Praça da República, junto à Câmara Municipal de Beja.

stal.jpg

Trata-se de uma iniciativa que surge no âmbito de uma quinzena de luta da administração local que o STAL está a dinamizar até à próxima 6ªfeira sob o lema “É tempo de resolver problemas! Vamos à luta!”.
O STAL recorda que os trabalhadores estão em luta pelo aumento dos salários, pela recuperação das carreiras e profissões, pela erradicação da precariedade, criação dos suplementos de insalubridade penosidade e risco e de disponibilidade, pagamento das indemnizações por acidentes trabalho e doenças profissionais, reposição das compensações pelo trabalho extraordinário, do direito a 25 dias de férias e aumento do subsídio de refeição.

ENTREVISTA DE PEDRO VASCONCELOS AO DIÁRIO DO ALENTEJO E À RVP

pedro v.jpg

A falta de médicos e de outros quadros na área da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (Ulsba) é de uma “pobreza franciscana”. Quem o afirma é o próprio presidente do Conselho Sub--regional de Beja da Ordem dos Médicos, numa entrevista onde identifica a troika dos problemas que afetam o setor na região. E cujos restantes elementos são a ausência de investimentos na saúde e a inexistência de uma visão estratégica regional. Pedro Vasconcelos diz que as carências nos serviços podem ser “tão caricatas”, como a falta de almofadas ou de papel higiénico, ou tão comprometedoras, como o facto de Beja continuar a ser o único distrito do País onde não existe um equipamento de ressonância magnética. E tudo isto se pode agravar caso se venha a plantar esse “eucalipto” a que chamam Hospital Central do Alentejo, em Évora.
Texto Paulo Barriga e Inês Patola Foto José Serrano

Ler AQUI.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Não podes estar mais longe. O eterno e sempre à mã...

  • Anónimo

    Se há tanta clarividência acerca da geringonça com...

  • Anónimo

    Sem dúvida, sobretudo os grandes interesses capita...

  • Anónimo

    Tal e qual ... até que enfim que alguém vai ao cer...

  • Anónimo

    Esta técnica de mal-dizer é cronicamente utilizada...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds