Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

CDU PEDE “CORAGEM E AUDÁCIA” AO EXECUTIVO DO PS PARA CONCLUIR TODO O PROJECTO DA RUA DA LAVOURA

201802191117521134.png

Vítor Picado recordou que aquele projeto da CDU estava inserido numa estratégia de valorização daquela zona da cidade, com previsão de ligação à zona industrial e construção de uma passagem elevada. Neste contexto, Vítor Picado valoriza o termo desta fase da obra da Rua da Lavoura, mas pede “coragem e audácia” ao atual Executivo, liderado por Paulo Arsénio”, para terminar também, as outras fases previstas no projeto inicial, pensadas no âmbito duma estratégia mais vasta de promoção da atratividade para investidores e estímulo para a fixação de empresas na zona industrial, mediante a requalificação de acessos e ligações ao IP8.

Ler também AQUI.

“A DOMESTICAÇÃO DA PLANÍCIE: OS SÍTIOS DE FOSSAS DO NEOLÍTICO E DO CALCOLÍTICO NO INTERIOR ALENTEJANO”

201802211050541041.jpg

é o mote para uma conferência de arqueologia que vai decorrer, esta noite, às 21.30 horas, no Núcleo Museológico da Rua do Sembrano, em Beja.

A iniciativa, organizada pela autarquia bejense, pela Direção Regional de Cultura do Alentejo e pela EDIA, é conduzida por Lídia Batista, coordenadora de trabalhos arqueológicos da empresa “Arqueologia e Património” e investigadora do Centro de Estudos em Arqueologia, Arte e Ciências do Património, da Universidade de Coimbra.

BEJA MERECE+ QUER “OCUPAR LISBOA” NA QUINTA-FEIRA DE ASCENÇÃO

A ideia é que a população do Baixo Alentejo participe, em autocarros disponibilizados pela organização, numa “visita guiada” por todos os lugares políticos da capital portuguesa.

201802062131257869.jpg

O Movimento Beja Merece+ vai promover, amanhã, às 18.00 horas, na sede da ADPBeja uma reunião para a qual convida todos aqueles que possam ajudar na organização da acção de rua.

FAZER MELHOR!

"Fazer melhor!" basta, porque já tem implícito fazer diferente. "Fazer diferente" é que pode não chegar para fazer melhor. Pode manter tudo na mesma ou até pode fazer pior.

Passados estes primeiros quatro meses do mandato de quem prometeu "Fazer melhor!", é altura de começarmos a fazer a avaliação se é isso que está efectivamente a acontecer. Será que todos concordam com a posição do PS divulgada neste vídeo?

Fica o desafio para quem queira dar a sua opinião.

RUA DA LAVOURA REABERTA AO TRÂNSITO

A Rua da Lavoura já está aberta ao trânsito. A intervenção consistiu numa alteração de traçado e redimensionamento da via, repavimentação e requalificação de todas as infra-estruturas de águas residuais domésticas, de abastecimento de água, de águas pluviais, de iluminação pública e de telecomunicações.

201802192300387374.jpg

“A obra vem permitir uma melhoria nas acessibilidades na cidade e representa um investimento de 1 milhão de euros, financiado pelo FEDER” em mais de 900 mil euros, salienta a Câmara de Beja.

Foto DAQUI.

BEJA VAI PASSAR A TER TRÊS ORIGENS DE ÁGUA NO ABASTECIMENTO À CIDADE

EMAS-1-768x512.jpg

A EMAS- Empresa municipal de água e saneamento de Beja, tem em curso um investimento de 7,4 milhões de euros para melhorar o abastecimento de água às populações do concelho.

O projecto comtempla a nova Estação de Tratamento de Água da Magra que fará o abastecimento de água a Beja, Salvada, Quintos, Cabeça Gorda e Baleizão. Inclui também o novo sistema adutor com uma extensão de 38 quilómetros.

As intervenções são realizadas através da EMAS- Empresa Municipal de Água e Saneamento de Beja (mediante delegação de competências da Câmara), com recurso à Águas Públicas do Alentejo. O projecto é co-financiado a 85% pela União Europeia, através do POSEUR, no âmbito do Portugal 2020.

Rui Marreiros Administrador executivo da EMAS fala deste investimento como uma “verdadeira transformação no fornecimento de água”, que vai “triplicar a origem de água no abastecimento à cidade”, acrescentando que “as empreitadas estão no terreno” (…) a previsão é que “até ao final do ano estejam concluídas”.

“PIOR SECA DOS ÚLTIMOS 20 ANOS” REDUZIRÁ EM 50% ÁREA REGADA E TERÁ CONSEQUÊNCIAS NA ECONOMIA RURAL

201802192318235843.jpg

A FENAREG – Federação Nacional de Regantes alerta que este ano “haverá fortes restrições em quase todas as obras de rega” e frisa que “a maioria não terá água”, lembrando que “após quatro anos consecutivos de precipitação inferior à média, as reservas de água situam-se agora nos 36%”.

Isto significa para a FENAREG que mais de 50% das áreas irrigáveis não vão poder ser regadas em 2018, que os agricultores são os primeiros a ser afetados pela seca e que terão que adaptar as culturas e as áreas cultivadas à água disponível. Acrescenta que redução de colheitas e menores rentabilidades são efeitos da seca prolongada e que acabam transferidos à indústria agroalimentar e à economia rural.

Para a FENAREG a seca vai provocar em 2018, um prejuízo direto estimado de mais de 1,1 mil milhões de euros no saldo da balança comercial e por tudo isto pede “urgentes medidas compensatórias aos agricultores pelo agrupamento de custos com a rega.”

Para a FENAREG o Programa Nacional de Regadios, cujo arranque foi assinalado pelo ministro da Agricultura no passado dia 2, é “mais um progresso na adaptação às alterações climáticas” e refere, igualmente, que “como aposta na competitividade da agricultura, também a PAC pós 2020 deve assegurar a continuidade dos investimentos em regadio para melhor resiliência aos períodos de seca.”

MINISTROS EM BEJA NA ASSINATURA DE ACORDOS ENTRE EDIA E APDP PARA REFORÇO DO ABASTECIMENTO DE ÁGUA NO ALENTEJO

manchete_banner_201802182159088162.jpg

O ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, conjuntamente com o ministro da Agricultura, Capoulas Santos, marcou presença na assinatura de acordos entre a Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva e a Águas de Portugal para projetos conjuntos para o reforço do abastecimento de água no Alentejo.

Sobre os acordos assinados, o ministro do Ambiente realçou que o investimento anunciado “ainda não vai conseguir dar frutos no próximo verão”, mas manifestou-se convicto de que este ano o problema de fornecimento de água “também não se colocará”. 

Após a cerimónia, que se realizou na Estação Elevatória do Estácio, perto de Beja, os ministros visitaram as obras de construção da nova Estação de Tratamento de Água da Magra.

ANGELINA SOARES PUBLICOU “POR BEJA COM TODOS - CRÓNICA DE UMA AVENTURA”

9789898867155_ml.jpg

“Por Beja com Todos” foi um movimento de cidadãos que se constituiu em Beja, em 2012, o qual concorreu às eleições autárquicas de 2013, na condição de candidatura independente.

Esta é a crónica deste movimento relatada por uma das suas aderentes. O processo de criação da crónica é, ele próprio, um episódio da aventura que se vai relatar, sendo a introdução do livro dedicada a este episódio. Segue-se o desenrolar dos acontecimentos: o nascimento do movimento, a estrutura organizativa, a sua intervenção cívica, cujo ponto culminante foi a candidatura às eleições autárquicas de 2013, e a sua acção no período pós-eleitoral.

A abordagem adoptada foi a de uma descrição factual de todo o processo de nascimento e de acção do PBCT, descrevendo-se factos e eventos, tão objectivamente quanto possível, apontando-se também um pouco o clima socio-afectivo do grupo, mas é sempre uma visão pessoal de como o processo correu, sem qualquer enquadramento sociológico ou político do que se vai narrando.

Há uma personagem fictícia a moldar o estilo da narrativa, caracterizado pela descrição das situações de forma leve, despretensiosa, sem muitos detalhes técnico-científicos e, pontualmente, com alguma ironia; para uma personagem que encara todos os eventos existenciais como “jogos do pátio do recreio”, não poderia ser doutro modo.

Espero que os leitores se divirtam com a aventura.

A Autora: Angelina Soares. Editora: http://www.sitiodolivro.pt/Por-Beja-com-Todos

Comentários recentes

  • Anónimo

    Dra, tendo em conta que temos 21 deputados europeu...

  • Ana Matos Pires

    Tranquilizar os demais é o meu nome do meio. Mande...

  • Anónimo

    A iniciativa do movimento é meritória mas inócua e...

  • Anónimo

    Obrigado pela sua douta opinião! Ainda bem que há ...

  • Anónimo

    Mas quem é que verdadeiramente pode dizer que conh...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds