Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“NÃO É VERDADE QUE FALTA DINHEIRO PARA A SAÚDE”?

20180126000047__ndr0994.jpg

Questionado sobre o estado atual do Serviço Nacional de Saúde, Correia de Campos é direto: regista avanços, mas admite que “nem tudo está bem”. O primeiro ponto é que “dizer-se que falta dinheiro para a saúde não é verdade”, afirma, referindo que o dinheiro chega “no final do ano para tapar as dívidas”. Ou seja, não se pode falar em falta de recursos, mas sim numa gestão que diz ser “profundamente errada”.

“Os médicos e os enfermeiros foram muito mal tratados” durante a crise, diz, defendendo que os profissionais passem a ser pagos “decentemente” pelo desempenho e não estritamente por um salário fixo. Correia de Campos admite que não teve “tempo” de fazer a reforma dos hospitais quando foi ministro, mas refere que também enfrentou obstáculos nas Finanças. “A culpa é da cultura da administração financeira do Estado: quer contas certas e não aceita um pagamento pelo desempenho que dá conta incerta”, assinala

 

São muitas as questões pertinentes aqui focadas por Correia de Campos. Será que dá para fazer aqui um debate sério sobre elas?. Fica o desafio.

SERVIÇO DE CIRURGIA DA ULSBA INTEGRA ESTUDO INTERNACIONAL

cirurgia-768x512.jpg

O Serviço de Cirurgia Geral da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) vai integrar um estudo internacional, promovido por duas instituições.

O estudo pretende, segundo a Unidade Local de Saúde, “caracterizar a incidência do ileus pós-operatório em doentes submetidos a cirurgia colorretal e avaliar o efeito e a segurança da utilização de anti-inflamatórios não esteróides após a cirurgia.

Depois da avaliação e autorização do protocolo do estudo em Comissão de Ética, a ULSBA integrará o grupo dos cerca de 370 centros mundiais envolvido este estudo.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Não podes estar mais longe. O eterno e sempre à mã...

  • Anónimo

    Se há tanta clarividência acerca da geringonça com...

  • Anónimo

    Sem dúvida, sobretudo os grandes interesses capita...

  • Anónimo

    Tal e qual ... até que enfim que alguém vai ao cer...

  • Anónimo

    Esta técnica de mal-dizer é cronicamente utilizada...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds