Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
09
Jan 18

Os cinzentões que pretendem que aqui as opiniões sejam ressonantes com o chamado “pensamento único”, imposto pelos media do sistema para manipular as mentes, podem ir pregar para outra freguesia. Aqui as opiniões são livres e independentes. Diversificadas e estimulantes. Aqui não há maniqueísmo a preto-e-branco. Aqui há pensamento inovador, ideias arejadas. Aqui há cores atraentes e alegria. Isto é o Alvitrando, coisa ímpar pelas terras de uma planície que já foi heroica. Hoje, é preciso abanar pelos ombros as almas inertes. Acordem e mexam-se!

Anónimo a 8 de Janeiro de 2018 às 23:14, AQUI.

publicado por Zé LG às 19:38
09
Jan 18

cannabis.jpg

Cerca de cem os subscritores defendem a legalização da cannabis para fins medicinais, pedindo aos políticos que tornem “esta medida possível”. Lembram que vários países já legalizaram o uso da planta e os seus derivados e salientam a existência de evidência científica que mostra que existe benefícios no tratamento de sintomas como a dor, falta de apetite, efeitos secundários provocados pelo tratamento do cancro.

A psiquiatra e directora do Serviço de Psiquiatria do Hospital de Beja, Ana Matos Pires, afirma que: “Não é a primeira vez que usamos substâncias com risco para fins terapêuticos”, salienta, dando o exemplo da morfina. Por isso, este não poderá ser um argumento de quem estiver contra a medida.

“Não podemos fazer juízos morais quando falamos de problemas de saúde”. “O conhecimento actual, e é assim que se faz medicina, evoluiu e mostra que há vantagens terapêuticas no uso de canabinoides e não faz sentido que em Portugal não possamos deitar mão a essa terapêutica.”

Reconhecendo que o uso de forma acrítica da cannabis pode trazer riscos psiquiátricos a quem a consome, Ana Matos Pires salienta que o que aqui está em causa é “o uso controlado sob supervisão médica”. Enquanto cidadã, salienta, considera que “é de uma hipocrisia absoluta” Portugal ter plantações autorizadas de cannabis para fins medicinais que depois são exportadas e que o país não as possa usar.

publicado por Zé LG às 13:58
09
Jan 18

Francelho-768x512.jpg

No âmbito do Prémio ICNF- Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas de 2017- Uma Ideia Natural, a Câmara de Mértola recebeu uma Menção Honrosa com a candidatura do projecto “Francelho de Mértola”.

Este projecto é “direccionado para a manutenção e/ou acréscimo da população de Peneireiro-das-torres (falco naumani)  na vila de Mértola, onde reside a única colónia urbana nacional desta espécie de falcão vulnerável a nível global e nacional”.

Rosinda Pimenta, vereadora do município de Mértola salienta a importância do trabalho de conservação e salvaguarda do Peneireiro-das-torres.

publicado por Zé LG às 12:55
09
Jan 18

O canadiano Kanneth Lee Norris é o novo administrador-delegado da Somincor, empresa concessionária das minas de Neves-Corvo, no concelho de Castro Verde, apurou o "CA" junto de fonte oficial da empresa. De acordo com a mesma fonte, Kanneth Norris foi nomeado nesta segunda-feira, 8 de Janeiro, pela Lundin Mining (multinacional sueco-canadiana que é proprietária da Somincor), depois de Michael Welch, o até agora presidente do conselho de administração da empresa mineira, ter apresentado a sua demissão na passada quarta-feira, 3 de Janeiro.

publicado por Zé LG às 08:56
09
Jan 18

José-Migel-Almeida.jpg

José Miguel Almeida foi reeleito presidente da Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito. A cerimónia de tomada de posse teve lugar na última sexta-feira. José Miguel Almeida cumpre o terceiro mandato à frente da Adega Cooperativa. Renato Ramalho e Ricardo Oliveira são os vogais.

A mesa da Assembleia Geral é presidida por José Arvanas.

José Simão Miranda é o presidente do conselho fiscal.

José Miguel Almeida, que considera que o grande desafio que se coloca é a valorização dos produtos da Adega, acredita que vão ser quatro anos de muita “azáfama” e destaca três projectos de investimento em curso através do PDR 2020 e um outro grande projecto a nível do Turismo de Portugal.

publicado por Zé LG às 00:28
Janeiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Os ranhosos estão sempre presentes.
E os caracóis fazem parte dessa dieta? Fiquei muit...
Promoçãozona(s)...
Então não era Cante, Fado e Petiscos? Agora é Cant...
A luta pelo poder na gestao da agua do Alqueva con...
Trieteza de comentario de um Presidente de Camara....
E os poderes do PS a mostrarem que nada valem!
Um comentário verdadeiramente triste
Vaidades corrosivas, vaidosos perigosos...
Ah , só assim se percebe a destruição que por aí h...
Não "patologizam os lugares", podem, se não forem ...
Digamos que as pessoas com esse distúrbio patologi...
isto tem um nome (que não o torna inimputável e, p...
Gostei demais deste post. Este site d[tem muitos a...
Entretenga de minudências.Respondam ao DOUTOR
blogs SAPO