Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

PCP QUER SABER QUAL O FUTURO DOS TRABALHADORES DO HOSPITAL DE SERPA

HospitalSerpa-768x512.jpg

O deputado do PCP eleito por Beja voltou a questionar o governo sobre o Hospital de S. Paulo em Serpa. O parlamentar quer saber qual o futuro dos trabalhadores daquela unidade de saúde.

João Ramos quer saber se o ministério da Saúde garante que os direitos dos trabalhadores são respeitados no processo de extinção do acordo de cooperação; por que razão não têm sido prestados todos os esclarecimentos aos trabalhadores sobre este processo; que intenções existem relativamente aos trabalhadores que têm contracto de trabalho com a ULSBA; por que razão não está ainda resolvida a situação do pagamento das horas em divida e quando será resolvido esse problema.

Ler e ouvir também AQUI.

EMAS DE BEJA MANTÉM TARIFAS DE ÁGUA E SANEAMENTO

24293982_1476722719030110_8675930937452616120_n.jp

Em 2018 a EMAS- Empresa Municipal de Água e Saneamento de Beja não vai aumentar as tarifas de água e saneamento em Beja.

“A decisão assenta na convicção de que não devem ser transferidas para o consumidor eventuais ineficiências decorrentes da prestação de um serviço, que deve processar-se num quadro de recuperação tendencial de custos, mas maximizando sempre a qualidade”, revela a empresa em nota de imprensa.

Rui Marreiros, administrador executivo da EMAS explica que “houve uma tentativa de redução da tarifa”, algo que se revelou “manifestamente impossível face à situação financeira da empresa”.

 

É uma boa notícia, que seria ainda melhor se incluísse o ajustamento das tarifas de resíduos às quantidades "escoadas" em vez de indexadas ao consumo de água, conforme acontece, o que gera graves injustiças.

TRABALHADORES DA SOMINCOR EM GREVE

081120171103-373-greveSomincorGNR.jpg

Os trabalhadores da SOMINCOR estão, hoje, de regresso à greve. Uma paralisação de 24 horas, decretada pelo STIM-Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Mineira, que se repete, na próxima semana, das 6.00 horas do dia 27 às 6.00 horas do dia 28 e das 6.00 horas do dia 29 às 6.00 horas do dia 30.
As reivindicações continua a ser as mesmas de sempre pelo fim do regime de laboração contínua no fundo da mina, pela humanização dos horários de trabalho, pelo estabelecimento de protocolo, entre a empresa e a Segurança Social, que permita a antecipação da idade de reforma dos trabalhadores adstritos às lavarias, pastefill e backfill e central de betão, pela progressão nas carreiras, pela revogação das alterações unilaterais na política de prémios, pelo fim da pressão e repressão sobre os trabalhadores.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Porquê?

  • João Espinho

    @nónimo 17.09.2019 07:25 - estranho seria se o ...

  • Anónimo

    Qual dos porquinhos?

  • Anónimo

    O que é estranho é o desinteresse do DA pelo tema.

  • Anónimo

    Muitos daqueles que foram bater palminhas ao Antón...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds