Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
22
Nov 17

23659136_1708257312538209_2651310999530327703_n.jp

O TeatroThalia em Lisboa foi ontem palco da entrega da distinção Entidades Empregadoras Inclusivas, uma distinção pública às boas práticas de gestão abertas e inclusivas, desenvolvidas por entidades empregadoras relativamente às pessoas com deficiência e incapacidade.

O município de Portel, no Alentejo Central, foi o único município alentejano a receber esta distinção, enquanto empregador, reconhecido pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional, por promover um "mercado de trabalho inclusivo" e se distinguir ao nível do recrutamento, desenvolvimento e progressão dos trabalhadores, pelas suas acessibilidades e pela qualidade de serviço e relação com a comunidade.

A distinção foi recebida pela presidente da autarquia, José Manuel Grilo.

publicado por Zé LG às 12:42
22
Nov 17

131120171652-613-PauloArsnio.jpg

O novo Executivo municipal de Beja, liderado por Paulo Arsénio, tomou posse no passado dia 18 de outubro e quer que em 2021 fique provado que “se fez melhor e diferente, poupando no acessório e gastando mais no essencial”, num concelho em que “o objetivo principal é criar condições para haver mais empregos e mais fixação de pessoas.”

Tendo a noção de que nem tudo o que se pensou para Beja estará concretizado em 2021, Paulo Arsénio afirma que é preciso fazer o caminho, tendo alguma coisa para mostrar no final dos quatro anos, que prove que Beja é capaz, aproveitando também, o clima de confiança que se vive no concelho e no país.

publicado por Zé LG às 08:52
22
Nov 17

manchete_text_311020171052-183-aljustrelmina.jpg

O protesto que surge, por melhores salários, horários e condições de segurança no trabalho, abrange todos os trabalhadores nomeadamente os da empresa concessionária das minas, a Almina-Minas do Alentejo, e das outras duas empresas que prestam serviços no complexo mineiro, a EPDM-Empresa de Perfuração e Desenvolvimento Mineiro e Urmáquinas.

Jacinto Anacleto, dirigente do STIM-Sindicato dos Trabalhadores da Industria Mineira, critica o facto de grande parte dos trabalhadores terem um vencimento mensal de 600 euros, com horários diários de 10 horas. Jacinto Anacleto, aponta ainda o dedo às administrações das três empresas porque até agora têm recusado dialogar com o sindicato que representa os trabalhadores.
A realização da greve foi decidida no plenário geral de trabalhadores das minas, que decorreu no dia 18 de Outubro.

publicado por Zé LG às 00:10
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Afinal a máquina que o Rocha adquiriu já está a fa...
Tens razão João, agora é mais Flamingos...
Podias era responder às questões que se colocam e ...
Bares de "Flamengo"? Asneira, pois claro.
https://entreasbrumasdamemoria.blogspot.com/2018/0...
Porra até que enfim! Ainda falta a marcação no pav...
Ena tanta gente preocupada que Beja venha a ser no...
É só fumaça.
Desculpe?? Debater com seriedade??Chamando aos out...
Falta assumirmos nós uma atitude pedagógica.
Só há problema quando há teimosa tenacidade “cultu...
Badamerda com o Hitler. E não tenho duvida alguma ...
Infelizmente... Beja sem ciganos já não vai ser po...
Ciganos? Já se pode discutir ciganos sem tabús? E ...
Hi Hitler !!!
blogs SAPO