Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

PAULO ARSÉNIO DEFENDE SUBSTITUIÇÃO DO MATERIAL CIRCULANTE NAS LIGAÇÕES FERROVIÁRIAS A BEJA

Zé LG, 26.10.17

Paulo-Arsénio-2.jpg

O presidente da Câmara de Beja considera que “o mais urgente neste momento é corrigir a questão do transporte de passageiros entre Beja e Casa Branca”.

Lembrando que a linha “não será electrificada nos meses mais próximos”, pois tal não está previsto pelo Governo, Paulo Arsénio considera que, para melhorar o serviço, é necessário “substituir o material circulante”, frisando que “Não podemos continuar a permitir que as pessoas do baixo Alentejo, de Beja, de Alvito e de Cuba e das estações servidas por esta linha sejam tratadas da forma como estão a ser tratadas”.

O presidente da Câmara de Beja assegurou que vai exigir junto do Governo a electrificação da linha ferroviária até Beja e defendeu que, até que a linha seja electrificada, sejam colocados novos comboios a circular na linha.

Recorde-se que o Gabinete de Comunicação da CP reconhece que a supressão de horários, a substituição do comboio por autocarros e os atrasos constantes devem-se ao facto, do trajeto Beja/Casa Branca/Beja não estar eletrificado, situação que obriga, segundo este organismo, à utilização de material circulante obsoleto, ou seja de automotoras a diesel com mais de 50 anos. O Gabinete de Comunicação da CP deixou claro, igualmente, que por tudo isto é impossível evitar supressão de horários e atrasos na circulação de comboios.

DISTRIBUÍDOS PELOUROS NA CÂMARA DE BEJA

Zé LG, 26.10.17

251020171729-512-DSC_0575.JPG

Já foram escolhidos os vereadores a tempo inteiro e fixadas as suas funções. Já foi nomeado, também, o vice-presidente da autarquia bejense.

Paulo Arsénio designou o vereador Luís Miranda, como vice-presidente da Câmara de Beja, a quem, para além de outras funções que lhe sejam atribuídas, cabe substituir o presidente da autarquia bejense, nas suas faltas, férias e impedimentos.

Relativamente aos novos elementos de administração da empresa municipal, EMAS – Empresa Municipal de Água e Saneamento de Beja, foi nomeado para presidente Luís Miranda, para administrador executivo, Rui Marreiros e para administradora não executiva, Helena Barbosa.

No que se refere à Alentejo XXI, associação de direito privado, a representação no Conselho Administrativo recai sobre a vereadora Marisa Saturnino.