Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

DISCURSO DO ELEITO DO PBCT NA SESSÃO COMEMORATIVA DO 25 DE ABRIL

010.JPGMais um ano se passa sobre a gloriosa gesta de Abril de 1974 que tantas e tão profundas mudanças propiciou a um País e um Povo que se encontrava prisioneiro da mais duradoura ditadura que a Europa tinha conhecido.

Quase meio século que nos fez parar no tempo, sem esperança nem direção.

“Dão-nos um bolo que é a história
da nossa historia sem enredo
e não nos soa na memória
outra palavra que o medo”

Assim caracterizava Natália Correia a ditadura, num poema superiormente cantado por José Mário Branco.

Quarenta e três anos passados, a mudança é, felizmente, evidente.

Mudança visível na qualidade de vida alcançada (em 1970 mais de metade das habitações em Portugal não tinham água canalizada!), na saúde, na educação, na segurança social, no emprego…

Mas também, nos níveis de exigência!

Queremos cada vez mais e melhor, porque sentimos que a isso temos direito!

E, sobretudo, queremos generalizar esses direitos.

006.JPG

 

 

A MADRUGADA QUE NOS FEZ ACREDITAR QUE TÍNHAMOS O DESTINO DAS NOSSAS MÃOS

18312417_7iMg7.jpeg

Faz daqui a pouco (02h00) 43 anos que foi para o ar a canção "e depois do adeus", que serviu de senha para arranque do Movimento das Forças Armadas, que pôs fim a 48 anos de ditadura fascista e nos devolveu a LIBERDADE (veja-se a nota publicada no rodapé da primeira página do República). E com ela a capacidade de sonhar a um povo que vivera até então amordaçado, aprisionado, oprimido.

Foram tempos inolvidáveis que a minha geração teve oportunidade de vir.

25 DE ABRIL SEMPRE!

Comentários recentes

  • Anónimo

    Isso é que seria mostrar coragem, coerência e verd...

  • Anónimo

    Uma sugestão, para o João Dias: na votação do orça...

  • Anónimo

    E mesmo assim o camarada Jerónimo aprovou o dito o...

  • Tudo Mesmo

    Eia, que Linda

  • Anónimo

    Disparate , sim!

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds