Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

ALVITRANDO NOVAMENTE NO TOP DO SAPO GRAÇAS À DISCUSSÃO NA ULSBA

Zé LG Zé LG, 20.02.17

Estes foram os 10 posts mais comentados no SAPO durante o fim-de-semana:

  1. One Smile a Day com.. a Manuela (183)
    Chic'Ana
  2. CAPA DO DIÁRIO DO ALENTEJO DESTA SEMANA (80)
    Alvitrando
  3. New sounds! # 46 (73)
    Blog música para alma vibrar!
  4. Na loja de roupa ("Alservando"... #4) (68)
    M(ã)emórias da Maria Mocha
  5. Barro dourado no rabinho bem guardado... (62)
    Hetero Doméstico
  6. As etiquetas partidárias (61)
    Delito de Opinião
  7. Dormi com outro (61)
    a mãe dos PP's
  8. Rescaldo do jogo de ontem (60)
    És a nossa Fé!
  9. Nós brincamos no chão e então? (53)
    Mamã Silvestre
  10. Apenas um enorme Rui Patrício ! (50)
    Camarote Leonino

CVRA ELEITA MELHOR ORGANIZAÇÃO VITIVINÍCOLA DO ANO

Zé LG Zé LG, 20.02.17

A cerimónia organizada pela Revista de Vinhos, decorreu no Centro de Congressos e Exposições da Alfândega do Porto, e premiou os melhores do ano no panorama vitivínicola.
CVRA - Comissão Vitivinícola Regional Alentejana foi premiada Melhor Organização Vitivinícola do Ano em Portugal e recebeu rasgados elogios deste grupo de especialistas:

cvra-logo.png

"A Natureza deu o seu melhor e o esforço de técnicos e investidores nas últimas décadas elevou o Alentejo ao topo da produção de vinho em Portugal. Mas para este sucesso muito tem contribuído também uma CVRA dinâmica e sempre aberta à inovação."
Francisco Mateus, presidente da Direcção da CVRA afirmou estar "Orgulhoso por ver premiado o trabalho efectuado pela Comissão, sabendo que o reconhecimento nos dá ainda mais ânimo para continuar".

 

Outros prémios para o Alentejo:

PRODUTOR - Malhadinha Nova

COOPERATIVA - Adega Cooperativa de Borba

CAMPANHA PUBLICITÁRIA - EA, a inspiração bebe-se

 

Consulte a lista com todos os premiados aqui.

DOUTORADOS DO CEBAL INTEGRADOS NA UNIDADE DE INVESTIGAÇÃO DO ICAAM DA UNIVERIDADE DE ÉVORA

Zé LG Zé LG, 20.02.17

Desde Janeiro de 2017 que os doutorados do CEBAL passaram a integrar a Unidade de Investigação do ICAAM – da Universidade de Évora http://www.icaam.uevora.pt/

16105882_701160860064681_2667404642906728659_n.jpg

Trata-se de uma associação que se esprera que traga vantagens para o CEBAL, na medida em que os seus investigadores passam a estar integrados numa unidade de investigação classificada pela FCT com BOM e que alberga 105 investigadores. Durante o ano, será preparado o novo ciclo de avaliação que decorrerá no final de 2017.

logotipo_site.jpg

 

Os doutorados do CEBAL deslocaram-se ao ICAAM no sentido de se apresentarem e apresentarem o Centro, onde ouviram que é notável o que o CEBAL conseguiu alcançar até ao presente.

É importante que a região tenha consciência que o rigor imprimido às atividades que o CEBAL desenvolve é altamente reconhecido como diferenciador entre os seus pares, para que saiba valorizar e apoiar, porque se trata de uma mais-valia importante para o desenvolvimento da região.

"VAMOS LÁ SAINDO" JOAQUIM SOARES

Zé LG Zé LG, 20.02.17

16864566_1831411306885212_6882465709711613514_n.jp

Évora perdeu o seu Homem do Cante. Joaquim Soares, homem de Beja que deu destaque ao cante por cá. Fundou com outros companheiros do baixo Alentejo o grupo de Cante do Cat da Siemens que depois se transformou no Grupo de Cantares de Évora. Isto num tempo em que o Cante não era moda, num tempo onde cantar à alentejana era coisa de gente do campo e do Baixo Alentejo. Mas a sua paixão por esta forma de cantar, por esta marca cultural de um povo deu-lhe coragem para iniciar um caminho duro, difícil e muitas vezes mal tratado.