Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

MUNICÍPIO DE OURIQUE DEFENDE INTERVENÇÃO URGENTE NAS ESTRADAS NACIONAIS 123 E 389

Zé LG, 03.01.17

header2.jpg

Depois de em 10 de maio de 2016, ter escrito ao governo a manifestar preocupação pelo estado de conservação das infraestruturas rodoviárias que atravessam o Município de Ourique e de ter sido realizadas algumas manutenções, o Presidente da Câmara Municipal de Ourique, Marcelo Guerreiro, escreveu de novo ao Ministro do Planeamento e das Infraestruturas a defender uma intervenção urgente nas estradas Nacionais 123 e 389.

Na extensa carta de quatro páginas assinada pelo Presidente da Câmara Municipal, Marcelo Guerreiro apela à intervenção urgente na manutenção das infraestruturas rodoviárias da Administração Central no concelho de Ourique, em especial nas Estradas Nacionais 123 e 389, por estarem em causa as condições básica de segurança na circulação de pessoas e bens, com inegáveis impactos na economia e no desenvolvimento local.

APROVADA A CANDIDATURA PARA CRIAÇÃO DO CENTRO INTERPRETATIVO DO VINHO DE TALHA, EM VILA DE FRADES

Zé LG, 03.01.17

301220161617-259-TALHAS_.jpg

O projecto pretende, segundo a Câmara, “contribuir para a promoção do Vinho de Talha através da investigação e divulgação da sua base patrimonial”.

O investimento está associado à candidatura do Vinho de Talha a Património Imaterial da Humanidade.

O Centro está a dar os primeiros passos. A Câmara acaba de adquirir 12 talhas.

Helena D' Aguilar, vice-presidente da Câmara de Vidigueira, sublinha que se trata de um projecto “extremamente importante” para o concelho.

EXPOSIÇÕES EM BEJA PARA TODOS OS GOSTOS

Zé LG, 03.01.17

Casa da Cultura - exposição de pintura de André Halan, até ao dia 27 deste mês.

museu_jorge_vieira1.jpg

Museu Jorge Vieira - trabalhos do escultor, assim como a peça em destaque referente à maqueta da escultura para o Pavilhão de Portugal na exposição internacional de Osaka, no Japão.

Núcleo Museológico da Rua do Sembrano - mostra “Sob a terra e as águas – 20 anos de arqueologia entre o Guadiana e o Sado”.

Casa do Governador, no Castelo - exposição “Rumo ao Oriente – Objetivo Macau – Apontamentos de uma viagem aérea em 1924”.

Na Rua dos Infantes - cartoons de Luís Afonso.

Pousada de S. Francisco - mostra “Natal com Amor”, presépios concebidos por Alexandra Graça, até ao próximo dia 6.

Retirado daqui.

MARIANA

Zé LG, 02.01.17

243.jpeg

Eis a que tudo deu e nada tem 

senão as cartas que a si mesma escreve. 

Nelas só arderá por quem não vem 

a eternidade do seu corpo breve. 

 

Escreve cartas de amor para ninguém 

seu nome de mulher é Mariana 

escreve cartas e reza como quem  

está mais perto de Deus por ser humana. 

 

Amou talvez o amor mais que o amante. 

Escreve cartas e dói-lhe um corpo ausente 

em seu corpo tão perto e tão distante.

 

O resto é nunca mais haver depois. 

Escreve cartas de amor a si somente 

como quem só a si ama por dois. 

 

Poema de Manuel Alegre, in Alentejo e Ninguém.  Litografia da quinta carta de Mariana Alcoforado, de Henri Matisse.

GUILHERME PINTO DEMITE-SE DE PRESIDENTE DA CÂMARA DE MATOSINHOS

Zé LG, 02.01.17

transferir.jpg

O presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, Guilherme Pinto, apresentou hoje o pedido de renúncia ao mandado autárquico, uma decisão que produzirá efeito a partir de 01 de fevereiro, anunciou hoje a autarquia.

“Matosinhos e o projeto que, com grande honra, liderei durante onze anos merecem um presidente a tempo inteiro e não alguém que hoje está diminuído nas suas capacidades físicas”, escreveu o presidente na missiva enviada hoje à presidente da Assembleia Municipal.

O autarca, que agora renuncia ao seu terceiro mandato, irá encabeçar a Comissão de Honra da candidatura socialista da deputada Luísa Salgueiro à Câmara de Matosinhos. 

 

Actualização: "Guilherme Pinto morreu em casa, junto da família e de modo tranquilo, após mais de dois anos de luta contra a doença", refere o comunicado da autarquia, acrescentando que o velório decorre no salão nobre dos Paços do Concelho a partir das 09:00 de hoje, 08/01/2016.

ANO DE ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS

Zé LG, 01.01.17

O ano que hoje começou ficará marcado, a nível político, pela realização de mais umas eleições para as autarquias locais, que terão lugar em Outubro.

Para além do anúncio de alguns (poucos) candidatos, pouco tem vindo a público sobre as movimentações das diversas forças polícas na preparação de tão importante acto para a vida das populações. Passada esta fase festiva, é de prever que nos próximos dois ou três meses sejam anunciadas as diversas candidaturas às diversas autarquias.

A nível do Alentejo aguarda-se com alguma expectativa a forma como os partidos que constituem a "geringonça" se irão comportar, designadamente o PS e o PCP que dominam a quase totalidade das autarquias, bem como se os movimentos independentes vão surgir em maior ou menor número.

No Distrito de Beja, para além dos municípios em que os actuais presidentes não se podem recandidatar por terem atingido o limite dos mandatos (Barrancos, Ferreira do Alentejo e Vidigueira) é também grande a expectativa de saber até que ponto as câmaras municipais que mudaram de cor nas últimas eleições se vão manter.

 

PLACA EVOCATIVA DA REVOLTAL DE BEJA DEVE SER COLOCADA NA ROTUNDA PRÓXIMA DO QUARTEL.

Zé LG, 01.01.17

dl beja.jpg

Há 55 anos que foi o assalto ao Quartel de Beja. Tratou-se de uma tentativa (falhada) de derrubar o regime fascista que então vigorava em Portugal, levada a cabo por um punhado de militares e civis, comandados pelo Capitão Varela Gomes, que foi gravemente ferido.

Há uns anos atrás, o Município de Beja, de forma a evocar aquela acção anti-fascista, descerrou uma lápide sobre um pedregulho colocado no centro da Avenida Miguel Fernandes. Mais tarde, aquando das obras de construção do parque de estacionamento subterrâneo, foi retirada a referida placa, não tendo voltado a ser colocada naquele nem moutro qualquer local. 

Porque as razões que levaram ao descerramento de uma placa evocativa da Revolta de Beja certamente se mantêm, sugiro que o Município a coloque da mesma forma (num pedregulho) na rotunda próxima do Quartel de Beja. Para que a memória não se perca.

Pág. 9/9